Querendo investir em renda variável? Veja 5 vantagens de investir em ações!

Para quem já está no mercado investindo e entende sobre o assunto, investir em ações é uma ótima opção para ter mais rentabilidade.

Ariane Lopes
Ariane Lopes

Artigo originalmente publicado em blog.mobills.com.br. Conteúdos e comentários foram integralmente mantidos.

Querendo investir em renda variável? Veja 5 vantagens de investir em ações!

Se você está lendo esse artigo, provavelmente está pensando em investir em ações, certo? Mas, se ainda tem dúvidas e acha que esse é um investimento de alto risco e, talvez, investir só na renda fixa já é o bastante, leia este artigo até o final!

A primeira coisa que você precisa saber é que ações são apenas um dos tipos de investimento em renda variável, ou seja, dentro da renda variável existem diversos tipos de ativos.

Continua após a publicidade

Além das ações, são exemplos de ativos de renda variável: fundos imobiliários, ETFs, moedas e derivativos.

E quando falamos em renda variável, então, estamos tratando de ativos cuja a remuneração ou o retorno do capital não pode ser calculado no momento da aplicação. Isso porque ele pode variar positivamente ou negativamente, de acordo com as expectativas do mercado.

Continua após a publicidade

Por isso, sim, investir em renda variável traz mais riscos, porém, pode ser bem mais interessante do que investir apenas na renda fixa.

Mesmo assim, caso você ainda não tenha tido nenhum tipo de contato com esses ativos, é aconselhável estudar um pouco antes, pois você precisa ter algum conhecimento sobre o mercado e saber o que está fazendo.

Por isso, hoje, vou te mostrar 5 vantagens de investir em ações, além das que você já conhece investindo (provavelmente) na renda fixa.

Descubra 5 vantagens de investir em ações

Com a popularização da renda variável, talvez você ainda esteja se perguntando por que investir em ações, qual o motivo dessa popularidade toda, certo?

Continua após a publicidade

Então, trouxemos 5 motivos para você superar todas as suas dúvidas e parar de esperar “o momento certo” para investir!

5. A renda fixa só faz o mínimo pelo seu dinheiro

Apesar de ser a porta de entrada para o mundo dos investimentos, hoje em dia, a renda fixa não dá mais conta de garantir um bom ganho de capital.

No investimentos mais básicos, por exemplo, a rentabilidade não é sequer capaz de superar a inflação (IPCA), pois essa encontra-se em patamares mais altos.

Além disso, quando consideramos o ganho real do investimento, cenário fica pior ainda.

Isso porque esse é o ganho que temos após descontar a inflação.

Vejamos o ano de 2020, por exemplo. A taxa Selic, na qual a maioria dos investimentos de renda fixa se baseia, acumulou um total de 2,86% em rendimento.

Continua após a publicidade

Já a inflação, responsável pela desvalorização da moeda, acumulou 4,52% no mesmo período.

Ou seja, nem precisamos fazer os cálculos para saber que a renda fixa não foi capaz de superar a inflação, e, portanto, não manteve sequer o poder de compra dos investidores.

Ainda assim, a renda fixa tem um papel fundamental na segurança do nosso dinheiro e devemos usá-la para esse objetivo, como guardar a reserva de emergência, por exemplo.

Mas outras metas, de prazos mais longos, exigirão que exploremos investimentos mais arriscados, mas que tenham possibilidade de nos trazer retornos mais interessantes, como as ações.

4. Você ganha duas vezes com as ações

O investimento em ações pode trazer duas formas distintas de ganhos: a valorização e os dividendos.

Continua após a publicidade

Na primeira, você ganha com a subida de preços das cotas, caso o mercado esteja a favor e você escolha boas empresas. Assim, quando vender suas cotas, poderá embolsar o lucro (que é isento de IR em vendas até 20 mil reais no mês).

Na segunda opção, caso decida manter suas ações, você passa a receber os lucros distribuídos pela empresa. Como acionista, você também é sócio, e, portanto, tem direito aos dividendos e outras bonificações.

Empresas grandes e consolidadas são, geralmente, boas pagadoras de dividendos. Os valores podem chegar a 10% ao ano! Porém, essas companhias tendem a se valorizar menos.

Do contrário, outras empresas, menores, costumam pagar poucos proventos, mas podem ter uma boa valorização ao longo dos anos, até que se tornem boas pagadoras também.

Continua após a publicidade

Por isso, as ações têm maior potencial de alavancar seu patrimônio e podem gerar uma boa dose de renda passiva no seu futuro!

3. Proteja seus investimentos com as ações

Você já ouviu a história de não colocar todos os ovos dentro da mesma cesta, né? Então, faça isso com o seu dinheiro e com seus investimentos também.

Se você investe só na renda fixa, cuidado! Ela fica muito exposta à inflação e à taxa de juros do país.

Já na renda variável esse risco diminui bastante, pois, normalmente, quando a taxa de juros cai, as ações tendem a se valorizar. Isso porque, em um cenário de juros baixos, as empresas tendem a crescer bem mais!

Continua após a publicidade

Desse modo, colocando parte do seu dinheiro em ações e outra parte na renda fixa você ganha sempre, tanto com os juros baixos, como com os juros altos.

Portanto, investir em renda fixa e variável te traz o melhor dos dois mundos, garantindo proteção e, também, oportunidade!

2. Invista em empresas, não em dívidas!

Quando você investe na renda fixa, você está investindo em uma dívida. Afinal, todo título de renda fixa é um empréstimo que fazemos a uma instituição ou ao governo.

Ou seja, você vai emprestar o seu dinheiro para alguém que lhe pagará com juros daqui a algum tempo.

Continua após a publicidade

Nas ações, você tem a chance de investir em empresas e no crescimento delas.

Você pode virar sócio das melhores empresas do país e por isso mesmo você vai saber que o seu dinheiro está sendo muito bem administrado pelos gestores dessas empresas.

Além disso, essa é uma oportunidade de financiar o desenvolvimento de uma companhia que você admira ou da qual costuma consumir, por exemplo. Então, investir em ações, significa querer que essa empresa cresça e prospere!

1. Boa liquidez com as ações

Na renda fixa, apesar de termos uma enorme variedade de investimentos que são facilmente resgatáveis, esses normalmente são, também, menos rentáveis.

Então, para conseguir um retorno mais interessante, é preciso escolher títulos com prazos mais longos, que podem ir de 2 anos até 7 ou 8 anos. Ou seja, é um tanto inviável deixar seu dinheiro preso por longos períodos.

Continua após a publicidade

Além disso, o risco aumenta bastante nesses investimentos, pois não sabemos como estará a economia do país e se esse investimento ainda será favorável ou não.

Já com as ações, você pode vendê-las a qualquer momento e ter o dinheiro na sua conta em 2 dias úteis. Essa é uma característica bastante interessante, mesmo com o risco de perda de capital.

Por isso, em muitos momentos, a renda fixa pode ser até mais arriscada que a renda variável!

Cuidados ao investir em ações

Mesmo com todas as vantagens de investir em ações que descrevi acima, esse investimento também exige alguns cuidados, que vou destacar aqui embaixo:

Continua após a publicidade

  • não compre ações de empresas sobre as quais não sabe nada;
  • cuidado com indicações de amigos, procure seguir sempre os analistas e outros profissionais do mercado;
  • diversifique! Se tiver que escolher entre comprar 100 ações de uma empresa ou 20 ações de 5 empresas, fique com a segunda opção. Assim, suas chances de perder capital diminuem consideravelmente;
  • você não precisa acompanhar o mercado diariamente, mas não abandone seus investimentos, acompanhe os resultados das empresas;
  • não acredite em fórmulas mágicas que prometem dinheiro rápido, há grandes chances de ser uma enorme cilada.

Com esses cuidados, seus riscos de perder dinheiro diminuem consideravelmente e você passa a evoluir rapidamente como investidor!

Conclusão

Como você viu, existem muitas boas razões para começar a investir no mercado de ações!

Por isso, não se deixe enganar pelo risco de perder dinheiro, pois são as boas escolhas que vão te proteger. Essas escolhas só vem com estudo e conhecimento, que você pode começar a explorar hoje mesmo.

Como disse Warren Buffet, um dos maiores investidores do mundo,

“o maior risco é não saber o que você está fazendo.”

Então, não pense na bolsa de valores como um cassino, onde você faz apostas e conta com a sorte para ganhar uma “bolada”. Esse é um mercado sério e capaz de trazer bons ganhos no longo prazo, principalmente.

Mas, para isso, você precisa aprender sobre finanças e sobre onde está colocando seu dinheiro.

Assim, poderá ter sucesso nas suas escolhas e enriquecer conscientemente!

Por fim, se quiser uma ajuda na aquisição de conhecimentos, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber textos como esse e outros diretamente na sua caixa de e-mail!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

2 comentários

  1. Antenor Mailson

    Tenho que conhecer mais sobre esse negócio buscar mais conhecimento Então vou analisar primeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.