Notícias

Vagas remanescentes do Fies têm inscrições abertas até 13 de outubro

Isabella Proença
Isabella Proença
celular com tela do site do fies, representando Vagas remanescentes do FIES

As inscrições para as vagas remanescentes do Fies ocorrem até o dia 13 para estudantes que fizeram alguma das edições do Enem desde 2010. Saiba mais.

As inscrições para as vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foram abertas na última terça-feira, 6, e vão até o dia 13 de outubro.

Para concorrer a uma das 50 mil vagas disponíveis, os estudantes devem efetuar suas candidaturas pelo site.

Continua após a publicidade

Vagas remanescentes do FIES: entenda como funciona

As vagas remanescentes são aquelas que, por alguma razão, não foram preenchidas no processo seletivo regular. Os motivos mais comuns são falta de documentação para contratação do financiamento e desistência dos candidatos pré-selecionados.

Dos dias 6 a 8 de outubro, o MEC (Ministério da Educação) informa que apenas vagas para os cursos prioritários (como os de engenharias, ciência da computação, saúde e licenciaturas) serão ofertadas.

O processo de ocupação das vagas remanescentes funciona de maneira distinta aos processos regulares de seleção do Fies. Ele ocorre de acordo com a ordem em que as inscrições são efetuadas.

Quem pode se inscrever?

É preciso ter participado de uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, ter conquistado ao menos 450 pontos na média e não ter tirado zero na prova de redação para se inscrever.

Além disso, é necessário que o candidato tenha renda mensal bruta per capita de até três salários mínimos em seu núcleo familiar.

Até às 23h59 do dia 13 de outubro, podem se inscrever candidatos não matriculados em instituições de ensino superior.

Para os candidatos já matriculados, o prazo para as inscrições vai até o dia 13 de novembro.

Sobre o Fies

O Fies é um programa do Governo Federal que visa facilitar o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior de instituições privadas.

Criado em 1999, ele é ofertado em duas modalidades desde 2018, pelo Fies e também pelo Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

O primeiro é operado pelo Governo Federal, sem incidência de juros, para estudantes que têm renda familiar de até três salários mínimos por pessoa.

Já o P-Fies funciona com recursos dos fundos constitucionais e dos bancos privados participantes, o que implica cobrança de juros.

Esta informação foi útil? Então assine a newsletter do iDinheiro e se mantenha informado sobre tudo o que é importante para o seu crescimento pessoal e profissional.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *