Notícias

Uber volta a contratar: meta é ampliar presença feminina internamente e entre parceiros

Lilian Calmon
Lilian Calmon
Mulher dirigindo carro representando Uber volta a contratar

Depois de ter paralisado as contratações por conta da pandemia, a Uber volta a contratar. A meta é ampliar a presença feminina na empresa.

Depois de ter paralisado as contratações por conta da pandemia, a Uber volta a contratar e tem meta de ampliar a presença feminina internamente e entre parceiros.

“Hoje temos 50% de mulheres na liderança. É um marco importante e não vamos parar por aí”, disse a diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods, na “Live do Valor” da última terça-feira, 6. Ela acrescentou que apenas 6% são de parceiras e entregadoras.

Continua após a publicidade

Com informações do Valor Econômico.

Uber volta a contratar: conheça programa Elas na Direção

Na última segunda-feira, 5, a Uber lançou o programa Elas na Direção na capital paulista. Criado em 2019, ele já existia em 20 outras cidades do país.

“Essa é uma plataforma bastante forte com instituições como Rede Mulher Empreendedora (RME) e Instituto Igarapé. É a tecnologia entrando com um papel importante, mas somos uma empresa presente nas cidades. Se nossos usuários e parceiros não estão seguros, nosso negócio é impactado”, afirmou Woods.

U-Elas

Além de ferramentas de tecnologia para aumentar a segurança das mulheres e cursos online de educação financeira, a empresa lançara outra solução. O recurso U-Elas, que permite a configuração do aplicativo para receber chamadas apenas de passageiras, estará disponível a partir desta quarta-feira, 7. A ideia é que, no futuro, a funcionalidade possa operar de maneira inversa, ou seja, usuárias solicitando apenas motoristas mulheres.

“A ferramenta U-Elas pode ser ligada a qualquer momento e está disponível exclusivamente para parceiras mulheres e de identidade não-binária. Entendemos que esse é um primeiro passo para que, no futuro, tenhamos um número suficiente de mulheres dirigindo”, declarou a diretora-geral da empresa no Brasil.

Por fim, para ajudar as mulheres que querem ser motoristas mas não têm carro próprio, a Uber e a Localiza Hertz fecharam parceria para dar descontos especiais para aquelas que desejam alugar um veículo.

“Ao analisarmos as questões de gênero, verificamos que a mulher tem impactos na sua taxa de sucesso devido, por exemplo, ao tempo disponível para trabalhar e conciliar as funções em casa e com a família, que continuam sendo de sua responsabilidade. Ter uma fonte de renda em que as horas trabalhadas são definidas pela própria mulher, como no caso de ser motorista parceira da Uber, favorece sua independência financeira”, comentou a fundadora da RME, Ana Fontes.

Gostou deste post? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba todas as novidades em tempo real.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *