Empréstimos, Guias

Tudo sobre empréstimos para negativados

Júlia Mendonça
Júlia Mendonça
Tudo sobre empréstimo para negativados

Apesar do histórico de bom pagador ser importante, já é possível conseguir empréstimo para negativados. […]

Apesar do histórico de bom pagador ser importante, já é possível conseguir empréstimo para negativados. Essa é uma alternativa para quem precisa de dinheiro rápido, mas está com o nome sujo na praça.

Aliás, essa graninha pode servir até mesmo para quitar as dívidas e recomeçar, certo? Porém, existem algumas pequenas diferenças nessa modalidade. Você deve considerá-las para planejar o pagamento das parcelas e garantir seu cumprimento em dia.

Continua após a publicidade

Então, como funciona o empréstimo para negativados? Será que ele é uma boa ideia? Neste conteúdo, vamos trazer algumas dicas para você tomar sua decisão de modo mais inteligente. Que tal saber mais?

O que é o empréstimo para negativados?

Essa é uma linha específica para quem está com o nome sujo, ou seja, na lista de devedores dos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa e SPC. Ele funciona de maneira similar aos outros tipos de empréstimo. No entanto, tem uma avaliação mais aprofundada e taxas de juros diferenciadas.

Continua após a publicidade

Além disso, nem todas as instituições financeiras oferecem o empréstimo para quem tem dívidas no CPF. Ainda assim, já existem várias alternativas no mercado. Isso porque o índice de inadimplência no Brasil está alto.

Para você ter uma ideia, dados da Serasa Experian mostram que o Brasil fechou janeiro de 2020 com 63,8 milhões de inadimplentes. Em relação a 2019, esse resultado foi 2,6% maior.

Se esse número ainda não diz muita coisa para você, saiba que o total de adultos com contas em atraso chega a 40,8%. Ou seja, de cada 10 pessoas, 4 ou mais estão nessa situação.

Em março de 2020, a inadimplência do crédito também aumentou e chegou a 5,2%. No total, o Brasil estava com R$ 3,587 trilhões em empréstimos concedidos no período, um crescimento de 9,6% em relação ao ano anterior.

Continua após a publicidade

Score de crédito

A negativação tem tudo a ver com o score de crédito. Essa é uma pontuação definida a partir do seu histórico de pagamento e hábitos financeiros. Com os dados, você fica enquadrado em uma categoria:

  • até 300 pontos: elevado risco de inadimplência;
  • de 300 a 700 pontos: médio risco de inadimplência;
  • acima de 700 pontos: baixo risco de inadimplência.

Quem tem mais de 900 pontos recebe condições especiais de taxas de juros. Caso você desconheça sua pontuação, vale a pena conferir no site da Serasa. O SPC exige que você vá até uma unidade conveniada.

No site da Serasa você ainda pode ver detalhes do seu Cadastro Positivo. Ele reúne as diferentes informações de pagamento e determina qual é o seu score. Apesar de você poder desativá-lo, ter um bom número ajuda a conseguir crédito mais fácil.

Sendo negativado, seu resultado tende a ser um risco alto de inadimplência. No entanto, é possível pagar os valores em aberto e melhorar a sua pontuação.

Continua após a publicidade

Como funciona o empréstimo para negativados?

O foco é oferecer dinheiro para quem já não tem muitas opções no mercado por estar com o nome sujo. Como o risco de inadimplência é considerado alto pelas instituições financeiras, a taxa de juros cobrada também é mais elevada.

O valor muda de acordo com a instituição financeira. De todo modo, a taxa chega a ultrapassar àquela cobrada no cartão de crédito e no cheque especial.

A título de comparação, vale a pena saber que a taxa média de juros do cartão de crédito ficou em 326,4% ao ano em março de 2020. No cheque especial, o resultado foi de 130% ao ano. 

Portanto, se o seu objetivo for contratar um empréstimo estando negativado, é importante saber desse detalhe. Afinal, você deverá preparar seu orçamento para pagar as parcelas em dia. Caso contrário, é mais um débito em aberto que compromete suas finanças.

Continua após a publicidade

O que observar antes de contratar seu empréstimo

Ao analisar as possibilidades disponíveis no mercado, veja as condições que cada uma das opções oferece. Mais do que a taxa de juros, verifique o Custo Efetivo Total (CET). Esse é total das taxas de juros mais encargos e outras cobranças.

Com isso, você sabe exatamente o que será cobrado e não tem imprevistos durante o pagamento. Além do mais, essa é uma forma de realmente avaliar as opções disponíveis. Afinal, uma oferta com taxa de juros mais baixa pode ter CET mais alto e não compensar. O inverso também é válido. Por isso, analise o custo total para ver o que vale mais a pena.

Icone dicas

DICA IDINHEIRO

Comparação com outras modalidades de empréstimo

Para saber como compensa manter o seu nome fora da lista de devedores, basta ver uma comparação de taxas de juros. 

Se para negativados ela pode ser mais do que 100% ou 300% ao ano, o crédito pessoal para quem é bom pagador ficou na média de 46,1% ao ano no mesmo período indicado.

Continua após a publicidade

O crédito pessoal não consignado ficou em 94,7% ao ano e o crédito consignado — descontado direto na folha de pagamento — ficou em 21% ao ano.

Como contratar o empréstimo para negativados?

Você pode entrar em contato diretamente com as empresas de crédito que oferecem essa modalidade. Uma dica é usar o Serasa eCred. Esse é um canal que reúne diferentes ofertas de empréstimo.

Ao fazer a simulação da quantia que você precisa, as ofertas vão aparecer e será possível comparar taxas de juros, CET, valor da parcela e prazo de pagamento. A partir disso, você escolhe a melhor oferta e encaminha os documentos para sua proposta ser analisada.

No entanto, existem mais alternativas no mercado. Veja algumas possibilidades disponíveis.

Simplic

É uma empresa internacional que chegou ao Brasil em 2014 com a proposta de simplificar o empréstimo pessoal online. As características do crédito para negativados são:

Continua após a publicidade

  • taxa de juros: varia de 15,8% a 17,9% ao mês. Ou seja, de 481,437% a 621,3825% ao ano;
  • limite de valor: de R$ 500,00 a R$ 3.500,00;
  • quantidade de parcelas: de 3 a 12;
  • prestação mínima: R$ 113,27;
  • prestação máxima: R$ 1.458,88;
  • renda mínima: R$ 377,57.

Agibank

Oferece várias opções para quem precisa de crédito rápido. No caso dos empréstimos para negativados, as características são:

  • taxa de juros: a partir de 2,08% ao mês, ou 2,0229% ao ano;
  • limite de valor: de R$ 200,00 a R$ 15.000,00;
  • quantidade de parcelas: de 3 a 12;
  • prestação mínima e máxima: varia;
  • renda mínima: salário mínimo vigente.

A contratação exige a entrega de RG, CPF, comprovante de residência, último contracheque ou detalhamento de crédito do INSS e extrato da conta-corrente.

Crefisa

Foca o empréstimo consignado, mas também tem ofertas para negativados. Já existe há 50 anos no mercado e tende a oferecer uma análise rápida e segura. Veja as condições:

  • taxa de juros: é avaliado de acordo com a sua realidade;
  • limite do valor: depende da análise do perfil e dos documentos apresentados;
  • quantidade de parcelas: até 12 vezes;
  • parcela mínima e máxima: analisado pela credora;
  • renda mínima: salário mínimo vigente.

Para fazer a proposta, é necessário apresentar RG e CPF originais, dois últimos comprovantes de renda, comprovante de residência e dois últimos extratos bancários originais.

Continua após a publicidade

Banco do Brasil

A instituição começou a ofertar empréstimos para negativados em 2020, devido à pandemia do novo coronavírus. As taxas de juros são reduzidas e ficam entre 2,5% e 3,5% ao mês, ou seja, de 34,4888% e 51,1068% ao ano.

<<Outras opções de empréstimo para negativados>>

Quem precisa dessa alternativa pode escolher outras modalidades. Os negativados podem conseguir o consignado, que tem o desconto automático na folha de pagamentos. Outra possibilidade é o empréstimo com garantia de imóvel ou de veículo. Nesse segundo caso, você oferece um dos bens como garantia em caso de inadimplência. Em qualquer uma das opções, a taxa de juros tende a diminuir.

Icone dicas

DICA IDINHEIRO

Outras opções de empréstimo para negativados

Quem precisa dessa alternativa pode escolher outras modalidades. Os negativados podem conseguir o consignado, que tem o desconto automático na folha de pagamentos. Outra possibilidade é o empréstimo com garantia de imóvel ou de veículo. Nesse segundo caso, você oferece um dos bens como garantia em caso de inadimplência. Em qualquer uma das opções, a taxa de juros tende a diminuir.

Quais cuidados ter ao contratar um empréstimo para negativados?

Apesar de ser uma alternativa válida, essa modalidade de crédito pode valer a pena, desde que você tome alguns cuidados. Se você apenas contratar o empréstimo sem pensar no equilíbrio das finanças, o resultado tende a ser o endividamento.

Continua após a publicidade

Por isso, você contratando ou não essa alternativa, tente criar um planejamento para o seu orçamento familiar. A seguir, daremos mais dicas. Por enquanto, alguns cuidados importantes na hora da escolha são:

Cuide para evitar golpes

Muitas empresas fraudulentas aproveitam da situação do negativado para oferecer golpes. Em alguns casos, existe um site bem formulado, no qual você faz a simulação. 

Assim que coloca seus dados, recebe um contato por telefone ou WhatsApp, em que é solicitado o pagamento de algum valor adicional. Nunca pague nada de forma antecipada! 

Além disso, observe erros de ortografia e veja se o site tem telefone e e-mail de contato. Essas são boas dicas para evitar problemas.

Continua após a publicidade

Insira as informações corretas

A proposta somente é aprovada quando os seus dados estão corretos. Mesmo que inicial, a análise da simulação faz toda a diferença. Caso tenha alguma informação errada, você terá que recomeçar o processo e isso atrasa ainda mais a liberação do dinheiro. Outra possibilidade é você ter o empréstimo recusado.

Vá além das taxas de juros

Como já citamos, o que vale mesmo é o CET. Ele deve ser a base para tomar a sua decisão, porque significa que você pagará menos ao final.

Negocie suas dívidas

O empréstimo para negativados vale a pena, se você conseguir pagar todas as suas dívidas com ele. Reúna todos os valores em aberto e tente renegociá-los. Talvez, você consiga condições melhores. 

Se for impossível encaixar no seu orçamento, considere o empréstimo. Aí sim você tem a chance de definir a melhor alternativa, de acordo com a sua renda e as contas que já tem para pagar.

Continua após a publicidade

O que fazer para sair do endividamento?

Se você está com o nome sujo, saiba que é possível sair dessa situação. Veja algumas dicas que ajudam a alcançar esse objetivo.

Analise suas dívidas

Veja qual é a condição atual das suas finanças. Anote todos os valores e ordene-os do maior para o menor valor. Com isso, você identifica suas prioridades e verifica o que pode reduzir ou eliminar para ter mais dinheiro para a quitação das dívidas.

Troque as dívidas caras por outras mais baratas

Existem muitas dívidas com taxa de juros elevadas, como as do cartão de crédito e do cheque especial. Aqui, vale a pena somar o valor total que você deve no mercado e procurar uma alternativa mais barata.

Como os juros interferem no total pago, ao fazer essa troca, sai menos dinheiro do seu bolso. Isso é uma boa ideia, certo?

Continua após a publicidade

Mude seus hábitos financeiros

Avalie todos os seus gastos e faça pequenas trocas. Se você gasta muito com restaurantes, procure cozinhar mais em casa. Faça encontros com os amigos em casa e divida os valores gastos. Negocie com a empresa de TV a cabo e internet. Ao realizar essas pequenas alterações, você verá que terá resultados melhores.

Defina metas para economizar

Depois de revisar todos os seus gastos, veja quanto vai economizar da sua renda. No começo, todo esse dinheiro será repassado para o pagamento das dívidas. No entanto, quanto mais você se esforçar, mais rapidamente acabará com os débitos em aberto.

Evite comprar a prazo

Deixe de fazer novos parcelamentos. Pague tudo à vista para equilibrar seu orçamento e evitar o pagamento de mais juros. Lembre-se de que as compras a prazo podem se tornar uma bola de neve do endividamento.

Com todas essas dicas, você já sabe o que precisa fazer para contratar um empréstimo para negativados. Agora é a hora de arregaçar as mangas, equilibrar seu orçamento e sair do vermelho. Acredite, é possível!

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *