Quer conhecer mais sobre o banco Toyota? Ele não é uma instituição bancária como você conhece e utiliza no dia a dia. Ele foi criado em 1982 como Toyota Financial Services para trazer soluções de crédito para os clientes da montadora.

E, desde que entrou no mercado brasileiro, aumentou a concorrência com outras instituições financeiras tradicionais que oferecem serviços similares. Ou seja, merece toda a sua atenção, certo?

Continua após a publicidade


Pensando no valor estratégico de conhecer as opções que estão no mercado, criamos um conteúdo para você saber como ele funciona, seus principais serviços e diferenciais. Confira no post a seguir.

O que é o banco Toyota?

O banco Toyota é uma instituição financeira focada no Crédito Direto ao Consumidor (CDC), crédito com garantia de veículo, seguros e leasing.

Ele foi criado em 1982, porém, só estacionou em território nacional em 1999 para facilitar a aquisição dos veículos da montadora, melhorar o relacionamento e experiência de seus compradores.

Seu conceito é ser mais do que um banco, é ser considerado um Toyota por seus clientes. Assim, sua filosofia é voltada para a superação das expectativas entregando resultados surpreendentes.

Mas, o que você realmente quer saber é: será que tudo isso resulta em melhores taxas em seus produtos de crédito? Vejamos.

Quais os principais produtos e serviços do banco Toyota?

O banco Toyota trabalha, exclusivamente, com três produtos de crédito: o CDC e o leasing, para a compra de veículos da montadora e o crédito com garantia de veículo, que permite um crédito de até 70% do valor do bem.

Ele também oferece seguros para o automóvel e de proteção financeira, que na verdade são administrados pela Aon Affinity do Brasil Serviços e Corretora de Seguros Ltda. 

Ou seja, apesar de ser uma instituição financeira, ela tem um nicho e atuação em específica, não é mesmo?

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

O CDC é a forma de financiamento de veículo mais conhecida no Brasil. Nele, o carro fica em nome do comprador, mas, vinculado a operação de empréstimo.

É um parcelamento com pagamentos fixos mensais que, se você quiser antecipar, terá desconto dos juros do período.

No banco Toyota você pode escolher a data de vencimento das suas parcelas, optar por um regime de taxas de juros flexíveis para alinhar com seu orçamento, contratar o seguro Toyota, dentre outras personalizações.

Além da taxa de juros do financiamento, é importante questionar quais são as cobranças no atraso ou esquecimento do pagamento da parcela. Juros do atraso, multas e mora são cobranças comuns e podem custar um bom dinheiro.

O CDC do banco Toyota pode financiar 100% do valor do veículo, está sujeito a análise de crédito mas, a promessa da instituição é que ela é feita de forma rápida e eficiente.

Leasing

Se o CDC é considerado um empréstimo, o leasing pode ser associado a um contrato de aluguel. Nele, o banco Toyota arrenda o veículo para o cliente e o documento fica em seu nome.

Por essa propriedade parcial, a taxa de juros cobrada no leasing, ou, arrendamento mercantil, costuma ser menor, deixando as parcelas mais baratas. 

Porém, nessa modalidade, a antecipação de parcelas não é vantajosa e, em muitos casos, é considerada uma quebra de contrato que pode custar multas para o cliente. Por isso, se você for negociar essa opção com o banco Toyota, tenha isso em mente.

Crédito Inteligente

Depois de uma análise de crédito do cliente e avaliação do veículo, até 70% do seu valor pode ser concedido como empréstimo.

Como existe a garantia do veículo, as taxas de juros e condições de contratação podem ser mais econômicas do que um empréstimo pessoal, por exemplo.

Para solicitar a avaliação e fazer todas as etapas de contratação do crédito inteligente, é preciso ir até uma das concessionárias Toyota e conversar com um gerente.

Além do juros da parcela que vai remunerar a operação para o banco Toyota, tenha atenção a outras cobranças para eventuais multas de atraso. São elas:

  • juros de atraso, cobrados a partir do primeiro dia e informado no contrato;
  • juros de mora de 5% ao mês sobre o valor do atraso;
  • multa de 2% do valor devido;

Importante: o veículo colocado em garantia não precisa ser um Toyota, mas para a conclusão do processo, é preciso indicar um avalista, ou seja, alguém que garanta queas obrigações com o banco Toyota serão cumpridas por você, ou, ele

Seguro veicular e de proteção financeira

Você também pode contratar o seguro veicular no banco Toyota, inclusive incluindo suas parcelas no financiamento realizado, o que é outra vantagem importante.

Sua renovação, que pode acontecer antes do fim do financiamento, gera bônus e descontos no novo plano, o que é uma forma de fidelizar o cliente, não é mesmo?

O seguro de proteção financeira vale para a quitação das parcelas remanescentes do financiamento ou leasing caso aconteça a cessação involuntária do cliente, ou seja, não se aplica no caso de atrasos e situações do cotidiano.

Quem pode ser cliente do banco Toyota?

O financiamento na modalidade CDC e o leasing são exclusivos para os clientes que desejam comprar um veículo Toyota. Porém, o crédito inteligente pode ser feito com a garantia de outras montadoras e, portanto, vale para o público mais amplo.

A análise de crédito é feita para todos os interessados, assim, será preciso ter saúde financeira e baixo comprometimento de crédito no mercado para conseguir a aprovação no processo.

Com o crédito aprovado, será necessário apresentar os documentos para contratação, como identidade oficial que comprove a maioridade, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), comprovante de renda e de endereço recentes, CPF, além dos dados do veículo que eventualmente for colocado em garantia e dos avalistas.

Ou seja, o banco Toyota não oferece serviços tradicionais como a conta corrente, cartão de crédito, consórcios ou investimentos, mas traz soluções de crédito criadas para satisfazer os clientes da montadora.

Se esse é o seu perfil e necessidades, pode solicitar uma análise de crédito para conhecer a proposta que o banco Toyota tem para você.
Mas, lembre-se: toda contratação de crédito deve ser feita depois de uma boa análise das opções do mercado, certo? Assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas atualizações, sempre trazemos notícias e conteúdos como esse que você acabou de ler!