Guias, Investimentos

Tudo que você precisa saber sobre a GP Investimentos

Lucas Tavares
Lucas Tavares

Fundada no ano de 1993, a GP Investimentos é uma empresa brasileira de gestão de […]

Fundada no ano de 1993, a GP Investimentos é uma empresa brasileira de gestão de fundos private equity. Ou seja, ela compra partes de outras empresas e depois revende suas ações almejando o lucro.

Seu fundador, o banqueiro Jorge Paulo Lemann, também fundou o Banco Garantia e já foi sócio na Ambev. Junto com Lemann, os sócios Carlos Sicupira e Marcel Telles deram vida à GP Investimentos.

Continua após a publicidade

Contudo, a empresa de fundos de investimentos passou por reestruturação societária ainda no ano de 2016. Atualmente, a presidência da GP Investimentos é ocupada pelo executivo Antonio Bonchristiano.

Essa transição de acionistas é uma das filosofias de Lemann, que acredita na premiação pelo bom desempenho. Assim, a instituição passou a contar com sete novos acionistas.

Continua após a publicidade

Quem é a GP Investimentos

A empresa de capital aberto e listada na Bolsa de Valores, tem como foco principal a criação de valor. Ou seja, ela investe em empresas com o intuito de gerar seu crescimento sustentável.

Tanto que, em seu site oficial, chama a atenção para alguns slogans criados em comemoração aos 26 anos da empresa:

  • Criando empresas líderes
  • Transformando jovens talentos em grandes líderes
  • De parceria com grandes fundadores
  • Transformando boas empresas em grandes

No ano seguinte à sua fundação, a GP Investimentos faz seu primeiro fundo private equity no total de US$ 500 milhões. E em 1997 faz seu segundo fundo, no montante de US$ 800 milhões.

Assim, a história da instituição evolui, com outros fundos de private equity. Até que no ano de 2006 a GP Investimentos faz seu IPO (Oferta Pública Inicial) na Ibovespa, arrecadando US$ 308 milhões.

Continua após a publicidade

De lá para cá, a empresa tem crescido não apenas com os fundos de private equity. Mas também com Oferta Primária, Fundo Imobiliário Dedicado e investimento e aumento de capital proprietário.

Atualmente a GP Investimentos possui 4 escritórios. A matriz fica em São Paulo. Além de unidades em Nova York, Londres e Bermudas. E ainda em território suíço, com participação na Spice Private Equity.

As estratégias da GP Investimentos

O private equity, em termos gerais, é o investimento realizado de forma privada em empresas de capital fechado. Dessa forma, um investidor aporta recursos diretamente em uma empresa que tenha potencial para crescer.

Por ser uma empresa de fundos de private equity, a GP Investimentos possui estratégias bem definidas. E são estas estratégias que garantem o excelente desempenho das empresas subsidiárias.

Continua após a publicidade

Assim, uma das estratégias versa sobre o Capital Proprietário. Seja por meio do seu próprio Balanço Patrimonial ou da sua subsidiária, Spice Private Equity. Ou até mesmo por meio de capital permanente de outras fontes.

Além disso, a GP Investimentos prioriza sua busca por empresas que já estejam estabelecidas no mercado. Empresas já consolidadas, mas que ainda necessitam de ajuda no seu processo de gestão de crescimento.

A partir de seus investimentos, a GP pode adquirir o controle total ou parcial da empresa. Com isso, ela empenha seus esforços para levar essa nova subsidiária a níveis mais altos, gerando a valorização da marca.

E nesses quase 27 anos de atuação no mercado de investimentos, os números da GP são marcantes. Já foram investidos mais de US$ 5 bilhões em um total de 58 empresas em 17 setores diferentes.

Continua após a publicidade

Os investimentos da GP

A atuação da GP Investimentos se dá em diversos setores da economia, tornando sua atuação bastante ampla. Dentre os segmentos em que a empresa se faz presente, estão:

  • Bens de consumo
  • Varejo
  • Entretenimento e restaurantes
  • Educação
  • Telecom
  • Gestão de recursos móveis
  • Indústria
  • Tecnologia
  • Serviços ao consumidor
  • Utilidade pública
  • Logística
  • Serviços corporativos
  • Óleo e gás
  • Saúde e beleza
  • Setor imobiliário e administração de shoppings
  • Hotéis
  • Agroindústria

E dentro destes setores estão empresas de renome nacional e até internacional. Nomes como Centauro, Submarino, Shoptime, Hopi Hari, Estácio, WebMotors, ALL e Lupatech.

Algumas perdas no caminho

Mas nem só de boas notícias e ganhos é feita a história da GP Investimentos. Algumas perdas também fazem parte de sua trajetória, o que é bem comum no mundo dos investimentos.

Com a pandemia por COVID-19, muitas empresas entraram em colapso, chegando a pedidos de recuperação judicial e até falência. E com a subsidiária da GP Investimentos não foi diferente.

Continua após a publicidade

A Spice Equity Private investiu US$ 100 milhões na FoodFirst, uma rede norte-americana de restaurantes. E as marcas Brio Tuscan Ville e Bravo! Cucina Italiana pediram recuperação judicial por causa da pandemia.

O investimento na FoodFirst foi realizado no ano de 2018. No entanto, com a crise provocada pelo Coronavírus, grande parte dos restaurantes da rede foi fechada. E as perdas já acumulam 44,7% no primeiro semestre de 2020.

Mas nem tudo são perdas. Ao contrário da rede FoodFirst está a mais recente aquisição da GP Investimentos. A The Craftory recebeu US$ 60 milhões, ainda em 2018, e já tem dado bons retornos sobre o capital investido.

GP na B3

A GP Investimentos entrou na Bolsa de Valores de São Paulo em 2006, quando fez seu IPO. A Oferta Pública Inicial atingiu arrecadação superior a US$ 300 milhões, valor que foi utilizado em novos investimentos.

Continua após a publicidade

Negociada com o código GPIV33, sua cotação atual é de R$ 4,68 por ação. No entanto, seus ativos já estiveram em melhor valorização. Ainda em novembro de 2019, seus papéis atingiram o pico de R$ 6,86.

Atualmente, são mais de 69 milhões de ações em circulação na BM&FBovespa. Contudo, no fechamento do primeiro trimestre de 2020, a empresa apresentou déficit financeiro de mais de R$ 1 bilhão.

Quem é o CEO da GP

Antonio Bonchristiano é natural de Santos-SP, nascido no ano de 1967. Formado em Filosofia e Economia na Faculdade de Oxford, ingressou na GP Investimentos ainda em 1993, ano de fundação da empresa. Tornou-se diretor administrativo da GP em 1995 e em 2008 assumiu como CEO na empresa. Sua trajetória profissional é bastante ativa e possui em seu currículo passagem por empresas de grande porte.

Já integrou a direção de empresas como Submarino e SuperMar Supermercados. Além da GP, Antonio ainda atua como membro conselheiro na Ambev, na BR Properties e na Rimini Street.

Além de Bonchristiano, a gestão da GP Investimentos é feita por mais cinco diretores Executivos. Danilo Gamboa, Mara Elisa Pedretti, Rubens Freitas, João Junqueira e Rodrigo Boscolo.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *