Cartão de Crédito

Trabalho em casa: o guia completo para se tornar um profissional independente

Karina Carneiro
Karina Carneiro
trabalho em casa
Quer trabalhar em casa? Não deixe de conferir nosso guia completo com dicas e orientações para alcançar os melhores resultados

Trabalhar em casa: o guia para se tornar um profissional independente

 

Muitas pessoas almejam trabalhar em casa, seja pela praticidade, autonomia profissional ou novas oportunidades.

Nos últimos anos, essa modalidade se tornou ainda mais popular. 

Basicamente, essa acaba sendo uma alternativa interessante a partir do cenário financeiro atual e cada vez com menos vagas formais para serem ocupadas.

No entanto, trabalhar em casa (seja pela internet ou de forma manual) exige que você tenha um bom planejamento e outros fatores essenciais para fazer esse projeto dar certo.

Continua após a publicidade

Por isso, o iDinheiro preparou um guia especial sobre trabalho em casa, com todas as informações que você precisa para ser bem-sucedido na área.

O que é preciso para trabalhar em casa?

Antes de tomar a decisão de trabalhar em casa, é necessário definir um planejamento detalhado.

Continua após a publicidade

Isso envolve analisar o custo-benefício, definir objetivos e garantir que você tenha toda a estrutura necessária nesse novo ambiente destinado às suas atividades.

Confira agora alguns dos principais componentes para quem deseja prestar serviços de qualidade.

1. Cômodo organizado

Apesar da praticidade que o trabalho em casa proporciona, esse também pode ser um obstáculo para os profissionais menos experientes nessa área.

Quando se opta por exercer as funções a domicílio, a residência também passa a ser um ambiente formal.

Por isso, é preciso manter a organização do local onde as atividades serão executadas.

Especialmente pessoas com filhos pequenos, que podem precisar conviver em um local com maior barulho e possíveis distrações.

Continua após a publicidade

Manter o ambiente organizado ajuda na produtividade e concentração. Além disso, estabelece um limite entre os locais de descanso e de trabalho.

Inclusive, é recomendável separar um cômodo especialmente para a ocupação profissional. Por exemplo, um escritório, um quarto ou até mesmo uma sala.

Também é necessário adaptar o local para que você consiga exercer suas atividades, adquirindo móveis e equipamentos adequados, como uma mesa e uma cadeira confortável.

Dessa forma, será mais fácil de trabalhar em casa e alcançar bons resultados no longo prazo.

Continua após a publicidade

2. Disciplina

O trabalho em casa proporciona grande liberdade para o profissional. Mas isso não significa menores responsabilidades ou obrigações.

Pelo contrário. O trabalho em casa exige maior disciplina para exercer suas funções de maneira habitual e por conta própria.

Por isso, definir uma rotina estratégica para que você seja capaz de cumprir todos os prazos pode fazer a diferença. 

Além de ser essencial para finalizar todas as atividades dentro do período estabelecido, também ajuda a manter a concentração durante o trabalho.

Continua após a publicidade

Procure estabelecer horários similares, inclusive com pausas programadas, já que é bastante comum que você passe a estender o expediente quando necessário.

Inclusive, esses “espaços” costumam ser muito importantes para manter sua produtividade em alta.

Porém, é necessário ficar atento para não ultrapassar os próprios limites e prejudicar a própria saúde.

3. Controle financeiro

Para trabalhar em casa, é preciso ter um bom controle financeiro.

Mesmo que essa modalidade possa trazer uma ampliação da renda, é essencial se atentar para todas as despesas e recebimentos.

Afinal, é necessário realizar determinados investimentos antes de começar. Por exemplo, adquirir equipamentos e materiais de ofício.

Continua após a publicidade

Além disso, trabalhar em casa também leva ao aumento das contas, como:

  • energia elétrica;
  • uso da internet;
  • gastos adicionais, como alimentação.

Por isso, é fundamental ter todas as despesas calculadas e em mãos. 

Avaliar os custos iniciais e a média de recebimentos mensais pode ser a primeira etapa rumo à sua independência. 

E, caso você não esteja trabalhando em um emprego formal, o trabalho em casa, de modo geral, não costuma contar com uma renda fixa, fazendo com que esse item seja ainda mais importante. 

3. Planejamento profissional

Todo grande projeto precisa de uma organização adequada, e não seria diferente com o trabalho em casa.

Profissionais que desejam aderir a essa categoria necessitam de uma série de análises e determinações.

Continua após a publicidade

Por exemplo, avaliar o mercado em que vai atuar. Como estão as demandas, a competitividade e o que é preciso para se destacar.

Ainda, qual será a frequência do trabalho, o valor-diário, formas de divulgação e até mesmo especializações necessárias.

Dessa forma, é possível ter maior produtividade e executar um trabalho de qualidade.

08 ideias para você começar a trabalhar em casa hoje mesmo

Depois de conhecer a estrutura básica para trabalhar em casa, é hora de avaliar as alternativas que o mercado oferece.

Existe uma série de oportunidades para profissionais autônomos e liberais. 

Por isso, se você está interessado em começar na área, conheça 8 ideias para trabalhar em casa.

Continua após a publicidade

1. Consultoria técnica

Uma das áreas que mais possuem demanda nos dias de hoje é o setor de tecnologia. Afinal, foram as novas modernidades que permitiram o trabalho a distância, por exemplo.

Assim, se você possui formação ou conhecimentos técnicos, pode atuar como consultor.

Muitas pessoas buscam especialistas para os mais diversos serviços, que podem ir desde consertos em geral, até programação.

Isso porque a área de tecnologia abrange dispositivos físicos e também digitais. 

Por exemplo, construção de aplicativos ou sites ou reparos em celulares e computadores.

Ambas as funções podem ser feitas em casa, e com baixo investimento, principalmente no setor de programação.

2. Ghostwriter

Ghostwriter, ou “escritor-fantasma”, é o termo que define pessoas que escrevem obras ou textos, mas não possuem os créditos autorais sobre eles.

Continua após a publicidade

Dessa forma, os direitos de publicação passam a ser do contratante do projeto. 

Esta é uma alternativa interessante para pessoas que querem trabalhar em casa pela internet e costumam ter facilidade com a escrita.

Além do investimento ser baixo, uma vez que só é preciso um computador e acesso à internet, você consegue encontrar um mercado ainda em ascensão por essa demanda.

O ghostwriter pode atuar em diversos segmentos, como:

  • redação de textos para blogs;
  • textos publicitários;
  • notícias;
  • produção de e-books;
  • entre outros.

Outro fator que pode ser levado em consideração, é a liberdade de escolha para definir o valor da sua hora, referente a cada um dos trabalhos que irá prestar.

No momento, existem várias plataformas que facilitam a interação entre contratantes e escritores-fantasma, como o Workana, a Freelancer e a 99Freelas.

Continua após a publicidade

3. Editor de conteúdos

Editores de conteúdos também são profissionais bastante populares no mercado.

Assim como o ghostwriter, eles podem atuar com produção de conteúdo, seja esse visual ou audiovisual.

Por isso, se você possui habilidades de edição de imagens, áudios e gravações, pode se especializar nessa área.

Muitas pessoas buscam atualmente especialistas neste segmento para ajudar nas demandas diárias, principalmente em relação às redes sociais. 

Seu investimento também é considerado baixo em relação a outras áreas de atuação e as atividades podem ser exercidas de maneira virtual.

Continua após a publicidade

4. Professor online

Pessoas com formação ou que possuam determinado conhecimento podem trabalhar em casa como professores online.

Existe grande demanda, desde acompanhamento individual de alunos, até venda de videoaulas, por exemplo.

Dessa forma, é possível ganhar dinheiro com orientações online. Inclusive, existem plataformas que facilitam o contato entre professor e aluno.

5. E-commerce

O e-commerce, ou comércio eletrônico, possibilita a venda de produtos em lojas virtuais.

Se tornou bastante popular nos últimos anos, especialmente com a expansão do mercado e migração do público-alvo para a internet.

Assim, o mercado digital precisou se adaptar para atender às novas demandas, permitindo que o e-commerce ganhasse força.

Continua após a publicidade

Essa é uma alternativa interessante para pessoas que possuem lojas e querem trabalhar em casa.

Atualmente, é possível criar um ambiente virtual de divulgação e realizar o envio do produto depois que a compra for finalizada.

Além de reduzir gastos como aluguel de estabelecimento e funcionários, o e-commerce também oferece opções para o trabalho em casa.

Alguns dos produtos mais populares são:

  • eletrônicos;
  • eletrodomésticos;
  • roupas;
  • perfumaria;
  • decoração;
  • alimentos.

Por isso, se você possui uma loja e está considerando comercializar à distância, pode optar por essa opção.

Continua após a publicidade

6. Culinária

Também é possível trabalhar em casa vendendo produtos físicos. É o caso de pessoas que atuam na área de culinária.

Especialmente confeitaria, um dos segmentos mais populares. 

Diversos profissionais trocam empregos formais para cozinhar em casa, com maior liberdade e autonomia.

Além disso, nichos como marmitas saudáveis e refeições prontas também atraem clientes.

Dessa forma, é possível exercer a função a domicílio, e obter rendimento a partir de receitas doces ou salgadas.

Inclusive migrar para o e-commerce e abrir uma loja virtual, com cardápios e diferentes formas de divulgação para o empreendimento.

7. Artesanato

Da mesma forma que a culinária, pessoas com habilidades manuais podem trabalhar em casa através do artesanato.

Continua após a publicidade

Confecção de joias, roupas e acessórios diversos costumam ser bastante populares. E, com as demandas virtuais, fica ainda mais fácil encontrar e atrair possíveis clientes.

A área de personalização também é muito procurada, com produtos feitos sob medida, sem precisar sair de casa.

Além disso, o investimento não precisa ser alto, com matéria-prima acessível para começar a produzir e se destacar neste universo.

8. Assistência virtual

Popular no exterior, essa função está ganhando espaço no Brasil por trazer praticidade para as áreas de assessoria e secretariado.

Continua após a publicidade

Em resumo, a assistência virtual oferece suporte para empresas, consultórios ou até mesmo pessoas físicas.

Algumas das atividades incluem:

  • redirecionar telefones;
  • administrar agenda;
  • marcar consultas;
  • gerenciar redes sociais
  • trabalhar como assistentes pessoais;
  • entre outros.

Dessa forma, pessoas com experiência na área podem trabalhar em casa em diversas atividades de suporte pessoal ou empresarial.

Como se diferenciar no mercado ao trabalhar em casa?

Apesar do crescimento das demandas e novas oportunidades, o mercado também está se tornando mais competitivo.

Afinal, muitas pessoas buscam o trabalho em casa e as vantagens que ele oferece. Por isso, é preciso encontrar formas de se diferenciar dos seus concorrentes.

Continua após a publicidade

Pensando nisso, separamos algumas recomendações que podem fazer a diferença nesse processo.

1. Formalização

Uma das alternativas mais atraentes para profissionais autônomos que desejam trabalhar em casa é a formalização.

Por exemplo, se tornar um microempreendedor individual (MEI) ou ter um registro CNPJ em outra categoria.

Ao se tornar pessoa jurídica, é possível contar com uma série de benefícios, inclusive, a emissão da nota fiscal sobre a prestação dos seus serviços.

Dessa forma, os clientes passam a ter maior confiança no seu serviço, além de tornar o trabalho mais formal e valorizado.

Continua após a publicidade

Atualmente, a formalização se tornou mais acessível. Inclusive, muitos profissionais individuais não precisam pagar taxas para ter um CNPJ.

2. Maquininha de cartão

Nos dias de hoje, as pessoas buscam mais facilidades, especialmente na hora de fazer suas compras.

Assim, o cartão de débito e crédito se tornou uma das principais opções na hora do pagamento.

No entanto, pessoas que trabalham em casa, muitas vezes, não possuem essa facilidade. Dessa forma, correm o risco de perder clientes e faturamento.

Continua após a publicidade

Por isso, considere investir em uma maquininha de cartão, para oferecer mais alternativas aos clientes e facilitar essa etapa.

Além de se diferenciar no mercado, também aumenta a credibilidade do seu negócio, pela praticidade oferecida ao público.

No momento, é possível contar com algumas soluções interessantes disponíveis no mercado, como:

3. Pagamentos online

Outra maneira de trabalhar em casa e acabar recebendo pelos seus serviços ou produtos é disponibilizar soluções de pagamentos online. 

Para isso, você poderá emitir boletos bancários, aceitar transferências bancárias ou oferecer soluções de pagamentos em cartão de crédito através de links de pagamentos.

Continua após a publicidade

Algumas das principais empresas que podem te ajudar a fazer possíveis transações monetárias são:

4. Divulgação nas redes sociais

Existem diversas possibilidades de trabalho em casa, com atuação física e virtual.

Mas, é inegável que grande parte dos consumidores estão na internet. Mais especificamente nas redes sociais.

Assim, se você deseja ganhar mais visibilidade que seus concorrentes, precisa estar nessas plataformas.

Considere novas formas de divulgação e interação com os clientes.

Mesmo atividades que não sejam digitais, como culinária, artesanato ou varejo.

Promover os produtos nas redes sociais é uma forma de ter maior alcance, além de fazer com que seu negócio seja conhecido.

A comunicação é fundamental para se destacar e aumentar as chances de sucesso do empreendimento, mesmo em casa.

5. Parcerias

Com a expansão do mercado de trabalho, é fundamental criar uma boa rede de contatos.

Continua após a publicidade

Não apenas para alcançar novos clientes, mas para aumentar a visibilidade na área de atuação.

Por isso, as parcerias são uma boa forma de se destacar. Diversas formas de trabalho em casa possibilitam essa estratégia.

Invista em colaborações entre profissionais ou empreendimentos relacionados, oferecendo descontos especiais para ambos os públicos, por exemplo.

Ou, ainda, troca de divulgações de produtos. 

Trabalhar em casa não significa diminuir o contato com outros negócios. Mas sim novas chances de estabelecer parcerias e evidenciar seus serviços.

Continua após a publicidade

Conclusão: trabalhar em casa vale a pena?

Ganhar dinheiro trabalhando em casa, seja com produções pela internet ou não, se tornou o objetivo de muitos profissionais.

Afinal, é uma modalidade que oferece diversos benefícios, como autonomia, praticidade e baixo investimento.

No entanto, é preciso estar atento para se destacar em um meio cada vez mais competitivo.

Isso significa investir em uma estrutura adequada, ter controle financeiro e estabelecer rotinas equilibradas para otimizar a produtividade.

Esse é um dos primeiros passos para quem deseja trabalhar em casa.

Apesar da necessidade de um planejamento adequado, esse modelo de atuação é bastante acessível.

Nesse sentido, existem várias oportunidades e uma grande pluralidade de setores que permitem o trabalho em casa.

Continua após a publicidade

Não apenas criação de conteúdo ou consultoria técnica, mas também atuando com vendas, produção e orientação virtual, por exemplo.

Por isso, profissionais autônomos que procuram essa liberdade podem buscar formas de trabalhar à distância, se destacar no mercado e aumentar a renda.

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações Push para receber todas as novidades.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *