Como trabalhar com personalizados? 13 produtos para vender e ganhar dinheiro

Trabalhar com personalizados é uma ótima forma de ganhar dinheiro até mesmo sem sair de casa.
Neste post separamos os produtos para vender que podem ser personalizados e estão fazendo sucesso no mercado. Confira.

lucas proenca
Lucas Proença

Você quer faturar um dinheiro extra ou até mesmo mudar de carreira? Saiba que trabalhar com personalizados é uma excelente opção.

Os personalizados são, na maioria das vezes, presentes ou “lembrancinhas” usados por pessoas ou empresas. Seu grande diferencial, no entanto, é a customização, uma vez que o desenho é feito sob encomenda, de acordo com o pedido do cliente.

Continua após a publicidade

Lista de produtos personalizados para ganhar dinheiro em 2021

  1. Agenda e blocos de rascunho personalizados
  2. Canetas
  3. Canecas
  4. Canecos de chopp
  5. Camisetas
  6. Squeeze e garrafas térmicas
  7. Copo long drink
  8. Taça de gin
  9. Copo Twister
  10. Xícaras
  11. Necessaires. estojos e organizadores de malas
  12. Bolsas e acessórios em couro;
  13. Artigos 3D personalizados

Esses produtos costumam se manter em alta porque podem fazer parte da decoração de festas infantis, confraternizações, brindes para colaboradores, além, é claro, de serem itens que podem ser desenvolvidos e vendidos como marca própria.

Gostou dessas possibilidades? Então, continue lendo este post e saiba o que é preciso para começar a trabalhar na área, se vale a pena, como entrar nesse mercado, quais são as melhores opções para começar e mais.

Continua após a publicidade

O que é preciso para começar a trabalhar com personalizados?

Antes de tudo, é preciso conhecer técnicas, modelos de negócio e todas as possibilidades que esse mercado tem a oferecer. Afinal, você não pode sair investindo em equipamentos se não souber exatamente a área em que pretende atuar.

Além disso, também é extremamente importante possuir bons conhecimentos em softwares e programas de design gráfico, como o Corel Draw, Adobe Photoshop e Adobe Illustrator.

Se você não souber utilizar nenhum desses programas, uma dica interessante é adquirir o Curso de Design Gráfico Completo da Udemy, que é um dos cursos de designs mais vendidos do mundo, possui um preço bem acessível e ensina desde o zero até o avançando.

Por que trabalhar com personalizados?

Esse mercado está em franco crescimento — portanto, há bastante demanda. Apesar de não existirem dados consolidados sobre o assunto, quem conhece a área de personalizados sabe que há espaço para quem deseja começar.

Continua após a publicidade

Basta ter qualidade e investir em algumas regras básicas de atendimento ao cliente. Isso porque o foco é a experiência de consumo. Afinal, pouco adianta customizar um produto e tratar o cliente como qualquer um, certo?

Aliás, esse é um ponto que justifica o trabalho com personalizados. Ainda existem outros, que são:

Experiência personalizada

Quando se tem produtos para vender, é preciso se diferenciar. A prerrogativa dos personalizados é que o desenho é único.

Isso faz com que cada cliente tenha um item exclusivo. Por isso, a experiência de consumo é personalizada e você pode melhorá-la ainda mais com um bom pós-venda.

Continua após a publicidade

Mercado amplo

Existem várias opções de produtos para vender baratos ou com preço acessível. Ao saber como fazer personalizados, você pode atingir um público-alvo enorme, que abrange pessoas e empresas.

De um lado, é possível vender os itens para que o cliente presenteie um amigo ou familiar, tenha um produto diferenciado ou faça uma festa com uma lembrança única.

De outro, existem as empresas, que costumam oferecer brindes aos colaboradores e clientes como forma de valorização.

Apesar de serem públicos diferentes, ambos são úteis para o seu negócio. Por isso, você pode se especializar em um deles ou atender ambos. Tudo depende do que deseja.

Continua após a publicidade

Demanda dos clientes

O comportamento de consumo dos clientes vem mudando. Hoje, há mais exigência, especialmente no que se refere à diferenciação.

Aqui, entram os personalizados. Com eles, você atende à demanda do consumidor, qualquer que seja ela. Cores, acabamentos, material, dentre outras características, que, inclusive, vão mudar o preço final do projeto.

Ou seja, seu cliente pode solicitar um produto personalizado de baixo custo e, com as combinações da matéria-prima possíveis, você ainda conseguirá atendê-lo.

Boa margem de lucro

De modo geral, você pode aplicar uma margem de lucro de 30% ou mais no preço do produto personalizado. Muitas peças têm um valor bastante acessível, o que faz cada unidade ainda continuar barata para o cliente.

Continua após a publicidade

Isso incentiva o cliente a comprar e garante um bom retorno para o seu negócio. Ainda é possível traçar outras estratégias para vender mais e investir em equipamentos para evitar prejuízos.

Venda constante para ganhar dinheiro o ano todo

Mesmo que a economia brasileira esteja em crise, o mercado de personalizados fecha muitos negócios. Como o valor dos produtos tende a ser mais acessível, é uma boa maneira do cliente comprar o que deseja pagando pouco.

Se você fizer um planejamento estratégico, pode ganhar dinheiro com personalizados o ano inteiro. No primeiro semestre, pode investir em itens que complementam presentes de páscoa, volta às aulas, dia das mães, festas juninas de grande porte, bem como formaturas acadêmicas do meio do ano.

Já no segundo semestre, temos dias dos pais, eleições e o final de ano, onde as vendas de personalizados para brindes e lembranças de natal ficam super aquecidas. E, no meio disso tudo, ainda existem festas, eventos, feiras e outras ocasiões que retornarão gradativamente no pós pandemia.

Continua após a publicidade

Para a sua empresa, são oportunidades de vender sempre e manter a sustentabilidade financeira. Assim, existem vários motivos que comprovam por que vale a pena saber como fazer personalizados e ganhar dinheiro com eles. Porém, há mais a explicar sobre o tamanho do mercado.

Quais os mercados para trabalhar com personalizados?

Quem trabalha com produtos personalizados pode fazer todo o processo diretamente de casa ou alugar um espaço apropriado.

A escolha depende das suas condições e do mercado em que deseja atuar. Sim, existe mais de uma opção. Você pode optar por uma delas ou atuar em todas. Confira quais são e entenda!

Produtos personalizados para festas

Aqui, o foco é atender empresas e pessoas físicas que querem fazer uma comemoração. As opções de produtos são bastante variadas, mas os mais comuns são:

Continua após a publicidade

  • canecas;
  • taças de gin;
  • copos twister;
  • copos long drink;
  • taças e canecos de chopp.

A depender do tamanho do evento, é possível fazer vendas em grande volume. Um exemplo são as formaturas, que costumam pedir em ampla quantidade.

Mas também terá aqueles momentos em que a quantidade será pequena. Esse é o caso da pessoa que quer canecos de chopp para o seu grupo de amigos aproveitar um churrasco.

Personalizados para festas infantis

Os personalizados também podem ser trabalhados para festas infantis. Na verdade, esse é um outro mercado muito interessante de ser explorado para ganhar dinheiro.

Todavia, é mais comum que os personalizados para festas infantis tenham um teor mais artesanal, sendo produzidos com confeitos, biscuit e caixas de diferentes formatos e tamanhos.

Continua após a publicidade

Para trabalhar com personalizados para festas infantis em larga escala, considere:

  • lembrancinhas personalizadas como sacolas, bolas, brinquedos individuais etc;
  • decoração personalizada, seja com adesivos feitos no tema da festa, seja com caixas, dobraduras, brilhos, dentre outros.

Produtos personalizados para presentear

Nesse caso, você atende pessoas físicas que querem dar o produto para algum amigo, familiar ou conhecido.

Costuma ser uma venda em pequena quantidade, de uma ou duas unidades do produto. Se houver uma boa estratégia de marketing, os kits com dois ou mais itens são boas alternativas.

Por outro lado, a escolha pode recair em qualquer mercadoria oferecida. Por isso, tudo depende da região em que você está e dos clientes que atende.

Produtos e brindes personalizados para empresas

O objetivo, aqui, é atender pessoas jurídicas. O período que mais vende é o final de ano, quando as empresas oferecem brindes aos seus funcionários e clientes.

Continua após a publicidade

Também é possível comercializar em outros períodos do ano. Em alguns casos, os produtos são distribuídos em eventos, por exemplo. Em outros, são entregues ao colaborador que fez aniversário.

A vantagem é que as compras tendem a ser em grande quantidade. Por outro lado, o processo de venda tende a ser mais burocrático.

Linha própria para sua loja virtual

Se você optar por essa alternativa, os produtos para vender deixam de ser totalmente personalizados. Ainda assim, é válido trabalhar dessa forma.

Por quê? Primeiro, porque os clientes gostam de ter um desenho como referência. Em segundo lugar, porque você ainda pode customizar alguns aspectos.

Continua após a publicidade

Assim, a linha própria consiste em ter produtos prontos, com a imagem já definida. Mas é possível trabalhar um pouco de personalização, por exemplo, inserindo uma foto ou o nome de quem receberá o presente.

Nesse mercado vale apostar em datas festivas. Fazer canecas de chopp no dia dos pais e montar um kit com cervejas artesanais pode ser um ótimo presente. Para aumentar suas possibilidades de ganhar dinheiro no período, criar parcerias com donos de estabelecimentos cervejeiros pode ser um bom negócio.

Qualquer que seja a sua escolha, você já sabe que trabalhar com personalizados vai muito além de fabricar os produtos, também precisa caprichar nas estratégias comerciais. Então, vamos entender um pouco mais sobre elas?

Como fazer personalizados e começar a vender?

Antes de iniciar qualquer empreitada corporativa, você deve saber em que terreno está pisando. Para trabalhar com personalizados, a ideia é a mesma.

Continua após a publicidade

Por exemplo, você deve priorizar a qualidade ou o preço baixo? Há demanda na região em que sua empresa está inserida? Quais produtos tendem a sair com mais facilidade?

Todas essas perguntas precisam ser respondidas para evitar desperdícios e aumentar, ao máximo, a margem de lucro. Como descobrir as respostas? As dicas a seguir ajudam a chegar lá.

Faça uma pesquisa de mercado para trabalhar com personalizados

A pesquisa de mercado é um levantamento que ajuda a entender o público-alvo, sua concorrência e as oportunidades existentes para ganhar dinheiro com personalizados.

A ideia é aplicá-la até mesmo antes do negócio começar. Para isso, faça pesquisas na internet, converse com pessoas da região e entre em contato com fornecedores.

Continua após a publicidade

Ao terminar a coleta dos dados, você terá uma visão clara do público-alvo e poderá começar a precificação. Nesse cenário, também se avalia o potencial de lucro da empresa.

Por exemplo, se as pessoas na sua região preferem pagar menos, mesmo que o produto tenha baixa qualidade, a sua margem de lucro é mais baixa e você precisará lucrar na quantidade vendida.

Mas, se elas estão dispostas a pagar mais por produtos exclusivos e de alta qualidade, você precisará de matérias-primas mais caras, terá um custo maior, mas poderá cobrar um preço compatível que não espantará os compradores.

De toda forma, como destacamos no início do texto, é possível aplicar 30% ou mais de retorno. Para pessoas físicas, esse percentual é normal.

Continua após a publicidade

No caso de empresas, como normalmente o volume de compras é mais alto, talvez seja necessário diminuir a margem para oferecer um preço mais atrativo do que o dos concorrentes e possibilitar a estratégia de brindes dos clientes corporativos.

Crie um plano de negócio

O plano de negócio é um documento que serve como um guia das ações a serem tomadas. Ele traz um retrato do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor.

Para isso, ele deve apresentar todos os objetivos de negócio e quais etapas devem ser seguidas para alcançá-los. Ele abrange:

  • análise de mercado;
  • plano de marketing que, em resumo, vai trabalhar os 4 Ps do marketing (Produto, Praça, Preço e Promoção) e suas ramificações, como canais que deseja atuar (e-commerce, redes sociais etc);
  • projeto do plano operacional;
  • plano financeiro, que inclui seus investimentos iniciais e quanto você vai precisar para pagar o que gastou e começar a ganhar dinheiro (esse ponto, no jargão do mercado, se chama “break even point” ou, ponto de equilíbrio);
  • análise de cenários e estratégica, para ver quais caminhos podem ser seguidos.

Ao fazer isso, as incertezas e os riscos são reduzidos, enquanto suas possibilidades de fazer um dinheiro extra aumentam, afinal, você também descobre o seu público-alvo e direciona suas ações para aumentar a chance de vendas.

Continua após a publicidade

No caso dos produtos personalizados, é possível atender um grupo de pessoas bastante grande. No entanto, você pode direcionar para quem faz festas, por exemplo.

Se esse é o seu caso, não vale a pena investir em almofadas, porque esse não é o produto desejado por esse público.

Agora, se você atender empresas, dificilmente vai vender taças de gin. Elas costumam ser vendidas para quem faz festas.

Entende como o plano de negócios ajuda a definir o que fazer? De toda forma, você não precisa fazer uma análise muito completa. O importante é ter uma ideia do que fazer para ganhar dinheiro nesse mercado.

Continua após a publicidade

Invista nas máquinas para trabalhar com personalizados

Para saber como fazer personalizados, é importante entender quais são as máquinas necessárias. Para isso, saiba que existem três principais modelos de trabalho:

  • sublimação: é um processo em que a tinta sublimática passa para o produto por meio do calor. Existe também a chamada impressão direta, que utiliza apenas fibras naturais. No entanto, é mais demorada e cara. Por isso, a transferência térmica é mais comum;
  • transfer: consiste em imprimir o desenho em tecidos ou plásticos. A impressão é feita em papel específico com uma impressora a laser e o processo ocorre por meio de uma prensa térmica;
  • serigrafia: a impressão é feita com um estêncil. Assim, a tinta vaza pela tela programada e, com a ajuda da fotossensibilidade, a imagem passa para o material.

Em cada um desses processos há máquinas específicas, inclusive dependendo do material também. Em todos os casos, é preciso de um computador para fazer os desenhos e enviar para a impressão.

Você também deverá contar com um software de edição de imagens. Pode ser o Corel, Illustrator ou Photoshop. Com o tempo, você verá que cada um deles fica melhor conforme a situação.

Além disso, para a sublimação, você precisará de:

  • impressora a jato de tinta com bulk, mas você não usará a tinta recomendada pela fabricante. É preciso usar a sublimática para ter um resultado de qualidade;
  • prensa térmica, que pode ser 2×1, 4×1, 6×1 ou 8×1. Esses números designam a quantidade de resistências disponíveis, que fazem produtos variados. Por exemplo, caneca, boné, prato, xícara, squeeze, garrafas de alumínio etc.

Para o transfer, são necessários:

  • impressora a laser, que pode ser monocromática ou quatro cores. A última é mais indicada, porque permite uma variedade maior de desenhos;
  • transfer giro, uma máquina similar a uma prensa que permite gravar o desenho por meio do calor.

Já para a serigrafia, é preciso comprar outras máquinas. Elas são:

  • mesa ou bancada de impressão, que permite realizar ajustes para garantir a precisão da impressão;
  • garra, para fixar os quadros em mesas ou pranchetas;
  • rodo ou puxador, que direciona a tinta pelo substrato para formar o desenho esperado;
  • secador, para armazenamento dos produtos enquanto as tintas secam;
  • peneira, a fim de acabar com as bordas de tinta que endurecem, quando elas ficam guardadas por muito tempo;
  • espátula, que serve para combinar e homogeneizar as tintas e garantir o máximo de qualidade.

Todos são equipamentos e máquinas para trabalhar em casa ou em uma pequena fábrica, dependendo da tiragem. Em qualquer um dos casos, saiba que é fundamental escolher bons equipamentos.

Continua após a publicidade

Por isso, se seu orçamento é limitado, comece com a sublimação ou o transfer. Eles são mais baratos. Essa é uma forma de evitar as dívidas. Com o tempo, você pode fazer novos investimentos e comprar mais máquinas de personalizados.

Trabalhe a divulgação dos seus serviços

Qualquer que seja o negócio aberto, é preciso divulgá-lo para vender, conquistar clientes, fortalecer a marca e, claro, ganhar dinheiro. Para alcançar esse objetivo, vale tudo, por exemplo:

  • pedir indicação para amigos e clientes;
  • apostar no pós-venda;
  • criar perfis nas redes sociais;
  • abrir um perfil no Google Meu Negócio;
  • criar um site;
  • ter presença em marketplaces.

Você pode fazer esse trabalho sem a ajuda de ninguém ou contar com um profissional especializado. Tudo depende do seu orçamento.

Desenvolva sua presença no mercado

Por mais que você queira trabalhar com personalizados, é importante criar uma identidade da marca. O plano de negócios ajuda nesse processo porque direciona suas ações.

Continua após a publicidade

Assim, você consegue segmentar o público e adotar a estratégia certa. Para trabalhar com personalizados para eventos jovens, é possível adotar uma linguagem irreverente, por exemplo. Enquanto que, produtos para vender de primeira linha e focados em pessoas de alta renda demandam uma comunicação mais sofisticada.

Além disso, é fundamental ter um bom relacionamento com o cliente e mostrar seus diferenciais. Isso porque há várias empresas e pessoas atuando nesse mercado. Portanto, é preciso se destacar.

Personalizados: 13 produtos para vender que estão em alta

Depois de conhecer tudo o que precisa para esse processo, como ter uma impressora para personalizados, você deve estar pensando nos itens que pode vender.

A variedade de opções é muito grande, mas como mostramos no início deste artigo, existem alguns produtos que estão em alta. Saiba mais sobre cada um deles.

Continua após a publicidade

1. Agendas e blocos de rascunho personalizados

Agendas, cadernos e blocos de rascunho são excelentes brindes corporativos. Por isso, costumam ser muito procurados pelas empresas.

Uma boa forma de personalizar o produto é variar o tamanho e o acabamento. Por exemplo, é possível usar a capa de PET (poliéster, que é mais dura) ou a de PVC (mais molinha, similar ao material das pastas de plástico).

Como a margem de lucro em pedidos de empresas tende a ser mais baixa, uma boa ideia é criar uma linha mais barata e outra premium. Assim, o cliente tem o que deseja, de acordo com a sua noção de custo-benefício.

Esses materiais podem ser personalizados com a prensa plana, específica para sublimação de tecidos, ou por serigrafia.

Continua após a publicidade

2. Canetas

Ideal para happy hours e eventos corporativos, as canetas estão sempre presentes como brindes personalizados. A grande vantagem é o valor baixo e sua utilidade.

Para quem trabalha com a customização de produtos, o ponto positivo é a variedade de modelos. Por outro lado, o trabalho tende a ser difícil, porque a área de transferência é pequena.

Isso pode trazer prejuízos se o processo escolhido for o transfer. Como o calor é utilizado, a caneta pode derreter. Então, se você quer trabalhar com personalizados desse estilo, precisa estimar o valor de possíveis perdas e, considerar se deve ou não repassar para o preço final do cliente

Outra opção é a serigrafia. No entanto, a dificuldade é com desenhos muito coloridos, já que será necessário usar diferentes telas.

Continua após a publicidade

3. Canecas

As canecas de cerâmica são excelentes produtos para vender. Além de serem um presente diferenciado, são bastante úteis. Por isso, é a escolha de empresas e pessoas físicas.

O processo mais comum para fazer a gravação do desenho é a sublimação. Nesse caso, a caneca de cerâmica deve ser específica para esse processo.

Ela terá uma camada de resina, totalmente imperceptível, mas que garantirá a gravação do desenho.

As canecas comuns, como as vendidas nos supermercados, podem ser utilizadas, mas o desenho não ficará gravado da forma correta. Haverá muitas falhas e o resultado será ruim.

Continua após a publicidade

Por isso, vale a pena investir no material adequado, mesmo sendo um pouco mais caro. Seus clientes vão agradecer!

4. Canecos de chopp

Existem canecos de porcelana, alumínio, vidro e polímero. Os mais caros são porcelana e vidro. Por isso, esse produto se torna bastante versátil.

A venda é mais específica para pessoas físicas. Por isso, é um produto comercializado de forma frequente, mas em volume baixo.

Ainda é preciso considerar os diferentes tipos de personalização, de acordo com o material do caneco. Hoje, já existem esses produtos específicos para sublimação.

Continua após a publicidade

No entanto, é preciso cuidar, porque um caneco simples de polímero vai derreter na prensa térmica. Por isso, é preciso comprar o item certo.

Caso contrário, polímero e alumínio devem ser feitos no modelo do transfer. Assim, você barateia o processo.

5. Camisetas

Ideais para empresas ou para marcar um momento especial, as camisetas personalizadas podem ser feitas por sublimação ou serigrafia.

No primeiro caso, é preciso ter uma prensa plana. O detalhe é que o tecido precisa ser mais de 50% poliéster — de preferência, 100%.

Continua após a publicidade

Caso contrário, o desenho pode ficar muito apagado e até sair com as lavagens. Já na serigrafia, há menos riscos, mas o processo é mais custoso.

Existem ainda as opções de camisas bordadas para ganhar dinheiro e, uma possibilidade é investir em uma linha própria voltada para um nicho específico, por exemplo, sobre o mundo nerd ou o feminismo. Mas você também pode investir em pedidos sob demanda.

6. Squeeze e garrafa térmica

As garrafinhas servem para armazenar água ou qualquer outro líquido. Por isso, há bastante demanda, já que podem ser levadas para qualquer lugar, como trabalho, academia, passeios etc.

Os squeezes são mais simples e estão presentes em vários materiais. O mais barato é o de acrílico, mas também existe o polímero e outras possibilidades.

Continua após a publicidade

Eles podem ser feitos tanto por meio da sublimação quanto pela serigrafia e pelo transfer. Depende do material escolhido.

Por sua vez, as garrafas térmicas são mais caras, mas apresentam valor agregado, que é uma outra estratégia para ganhar dinheiro. Afinal, elas conseguem manter a temperatura do líquido por mais de 12 horas!

Por terem um valor mais elevado, vale a pena ofertar para um nicho específico. Elas costumam ser bem aceitas em ambientes corporativos e pessoas que priorizam a qualidade. Sua produção é por sublimação ou serigrafia.

7. Copo long drink

Sabe aquele copo fininho e comprido, muito utilizado em formaturas? Esse é o long drink. Devido ao seu formato, ele tem pouca utilidade, já que é difícil lavá-lo. Mas é um bom brinde para marcar um momento especial.

Continua após a publicidade

Ele também é bastante procurado por ser barato. Por isso, o cliente pode comprar em grande quantidade sem ter problemas financeiros.

Esses copos são fabricados em acrílico. Por isso, precisam ser feitos apenas por transfer. A vantagem é que, apesar do preço baixo, eles garantem um giro recorrente devido ao alto volume de buscas.

8. Taça de gin

As taças de gin caíram no gosto das mulheres, principalmente. Muito usadas em festas particulares, elas são fabricadas em vidro ou acrílico.

As primeiras são mais caras e feitas por meio de sublimação. Já as segundas recebem o desenho via transfer.

Continua após a publicidade

Devido ao preço, as taças de gin de acrílico são as mais procuradas. Você pode divulgar que terá saída.

9. Copo twister

Grandes e com canudinho, os copos twister são usados no dia a dia, como brinde de festas e em várias outras situações.

Eles podem ser coloridos e ter a tonalidade chapada ou com transparência. São fabricados em acrílico e recebem a imagem por meio de transfer. O preço é acessível. Por isso, são bastante procurados.

10. Xícaras

Assim como as canecas, as xícaras de porcelana fazem sucesso. A diferença é que elas são bastante utilizadas no ambiente corporativo.

Continua após a publicidade

Bonitas, menores e mais delicadas, elas podem contar com o pires e ter qualquer tipo de desenho, desde que adaptado ao espaço disponível.

Elas também devem ser resinadas. O desenho é passado por meio de sublimação.

11. Necessaires, estojos e organizadores de malas

Necessaires, estojos e outros organizadores são personalizados que fogem do comum e, portanto, agradam diferentes públicos, inclusive o corporativo já que executivos estão em constantes viagens e precisam de praticidade na hora de arrumar as malas.

É um produto para vender, portanto, que permite vários direcionamentos. Você pode ganhar dinheiro com uma linha própria, ou trabalhar com a personalização para públicos e necessidades específicas, como porta vinho e bolsas para guardar itens de manicure.

É possível tanto trabalhar os personalizados individuais, como um presente de dia das mães, como também um brinde corporativo sofisticado, como porta passaportes e documentos, por exemplo.

Continua após a publicidade

12. Bolsas e acessórios em couro

O couro é um material mais nobre e, portanto, confere mais valor para seus itens. Agendas com capa em couro, pastas e bolsas em diversos formatos podem ser ótimos presentes, inclusive corporativos de primeira linha.

Mas, por ser um produto para vender voltado para um público mais exigente, vale reforçar a importância da qualidade da matéria-prima e acabamentos.

O produto final precisa ser único e bem acabado. Com isso, além de ganhar dinheiro com a venda, seu negócio também fidelizará um cliente já alinhado com sua proposta de valor.

13. Artigos 3D personalizados

Por fim, temos os artigos impressos em 3D que podem ter os mais variados formatos, desde bumerangues estilizados, até troféus, miniaturas de pessoas ou lugares.

Esses personalizados ganham interesse tanto pela ferramenta inovadora usada, a impressora 3D, quanto também pelas possibilidades de criação e personalização.

Gostou dessas dicas e quer ver mais oportunidades e orientações para ganhar uma renda extra? Assine a newsletter do iDinheiro e receba as notificações!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.