Nos dias de hoje, aplicar o seu dinheiro em investimentos financeiro ficou fácil. A internet tem facilitado, e até inovado, a forma como as pessoas têm acesso aos ativos financeiros. O grande problema é conseguir escolher a aplicação que se adeque melhor ao seu perfil e ao seu objetivo financeiro.

Então, antes de começar a investir o seu dinheiro em ativos, você precisa conhecer alguns investimentos financeiros e entender como é realizado essas operações. Afim de te ajudar, vamos apresentar neste artigo alguns tipos de investimentos financeiros:

Continua após a publicidade:

  •       Bolsa de Valores;
  •       Tesouro Direto;
  •       CDB;
  •       LCI e LCA;
  •       Poupança.

Conheça os tipos de investimentos financeiros no Brasil

Atualmente é possível encontrar vários tipos de investimentos financeiros que proporcionam ótimos rendimentos, e ainda são fáceis de operar. Confira abaixo as melhores aplicações financeiras para você conseguir ótimos resultados.

Bolsa de Valores

A bolsa de valores é um ambiente de negociações de valores, como ações, moedas, commodities opções e fundos imobiliários.

Continua após a publicidade

Os investimentos na Bolsa de Valores são conhecidos como renda variável por causa da variação dos rendimentos, que podem sofrer alterações por causa da movimentação do mercado. Com isso, uma das principais dúvidas ao investir na Bolsa é entender qual o prazo ideal para manter um ativo em sua carteira. Afinal, esses investimentos precisam ficar muito ou pouco tempo na minha carteira?

Os investimentos financeiros na Bolsa de Valores podem ser realizados a longo prazo e a curto prazo.

Investimentos financeiros a curto prazo

Os investidores conseguem bons resultados na Bolsa de Valores ao realizar operações a curto prazo. Existem duas modalidades para se investir dessa forma:

Curto Prazo

Os investimentos em curto prazo são conhecidos pela sua boa rentabilidade e liquidez. Por terem uma duração entre 1 dia até 2 semanas, esta modalidade de investimento é o ideal para quem não possui tempo, e não abre mão dos resultados oriundos da renda variável.

Continua após a publicidade

Day Trade

O Day Trade é conhecido como operações que começam e terminam no mesmo dia. Além do grande potencial de retorno, esta modalidade faz com que os investidores aproveitam a volatilidade dos preços das aplicações, realizando compras e vendas em questão de minutos.

Um dos grandes benefícios em adquirir ações no daytrade, é a possibilidade de investir um valor até 8 vezes maior do que possui em conta. Conhecida como alavancagem, esta técnica é utilizada por muitos investidores que efetuam a compra e venda de ações no mesmo dia. Assim, não existe uma cobrança do valor total do contrato. A exigência é apenas do valor da oscilação desta operação.

Investimentos financeiros a longo prazo

A aplicação financeira a longo prazo é utilizada por pessoas que não possuem muito tempo para dedicar-se ao mercado de ações. Então, esta modalidade se torna interessante pois o capital fica investido em operações que duram mais tempo.

Através das análises fundamentalistas – responsável por prever o desempenho de uma ação, com base nos resultados obtidos pela empresa – é possível identificar qual ação possui uma boa rentabilidade e promete grandes resultados ao longo prazo.

Continua após a publicidade

Todo investimento em renda variável está sujeito às oscilações, até mesmo as de longo prazo. O que pode ocorrer nesta modalidade é que em caso de perdas, é possível que sejam recuperadas devido ao prazo maior de aplicação.

Para conseguir bons resultados, é importante que o investidor faça boas escolhas para as suas aplicações. Isto é, selecionar empresas sólidas e com um bom histórico no mercado de ações.

Outra alternativa é a construção de uma carteira de investimento variada, onde o dinheiro será aplicado tanto em renda variável, quanto em renda fixa. Assim, é possível diminuir os riscos e aumentar as chances de conseguir bons resultados com os investimentos financeiros.

Tesouro Direto

Um programa do Tesouro nacional, o Tesouro Direto é um tipo de investimento em renda fixa que foi criado em 2002, em parceria com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) e a Bolsa de Valores.

Continua após a publicidade

O principal objetivo do Tesouro Direto é a possibilidade em comprar e vender títulos públicos para pessoa física, de forma direta, segura e com valor mínimo de apenas R$30,00. Lembrando que, ao comprar um título público, o investidor estará emprestando o seu dinheiro para o Governo Federal financiar as suas despesas internas. E em troca receberá o dinheiro na data combinada, mas acrescidos dos juros.

O investidor tem a possibilidade de escolher o Tesouro Direto que deseja aplicar o seu dinheiro. Isto mesmo! Existem diferentes títulos que podem te atender conforme o seu objetivo e a situação do mercado.

Conheça as opções:

Tesouro Direto Prefixado

O Tesouro Direto Prefixo é recomendado para as pessoas que estão em busca de investimentos financeiros, onde é possível saber exatamente o percentual de rentabilidade. Para este tipo de título, é possível encontrar dois modelos:

  •       Tesouro Prefixado LTN: realiza pagamento dos juros no vencimento;
  •       Tesouro Prefixado NTN-F: com o pagamento dos juros semestrais.

Tesouro Direto Pós-Fixado

Os títulos pós-fixado do Tesouro Direto, também conhecidos como Tesouro Selic (LTF), possuem o seu valor corrigido pela movimentação da Taxa Selic. Desta forma, a sua rentabilidade é calculada levando em consideração ao valor da Selic.

Continua após a publicidade

Outro ponto interessante é a possibilidade de resgatar o dinheiro antes da data de vencimento. Em caso de urgência, o investidor pode realizar o resgate. No entanto, é preciso ter em mente que a rentabilidade deste investimento será calculada levando em consideração ao tempo da aplicação.

Tesouro Direto Híbrido

Este tipo de investimento é indicado para as pessoas que buscam por aplicações de longo prazo, pois a sua rentabilidade está atrelada ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), além de uma taxa prefixada.

O investidor pode escolher dois tipos de títulos híbrido: Tesouro IPCA com Juros Semestrais, onde acontece o pagamento semestral dos juros, e o Tesouro IPCA que faz o pagamento dos juros acumulados.

Certificado de Depósito Bancário – CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) também é um título de renda fixa que é emitido pelos bancos, com o objetivo de captar recursos. Parecido com o Tesouro Direto, este investimento funciona como um empréstimo para as instituições financeiras. Mas em troca, o investidor recebe de volta este empréstimo, acrescido dos juros.

Continua após a publicidade

O CDB também possui 3 tipos de títulos: prefixado, pós-fixado e o híbrido que é um título atrelados à inflação.

Um ponto a se destacar diante do CDB, é a sua proteção pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isto é, caso o banco que emitiu o título entre em falência, o investidor possui a garantia de receber o seu dinheiro de volta, desde que o valor ressarcido esteja abaixo de 250 mil reais por CPF, e por instituição financeira.

Poupança

A Poupança é um dos investimentos mais antigos e populares no Brasil. Apesar de ser uma aplicação bem simples e fácil, atualmente não podemos considerá-la como uma boa opção devido a sua rentabilidade.

Com a alta da inflação, a poupança não consegue apresentar uma boa rentabilidade. Esta situação faz com que o seu dinheiro perca o potencial de compra. Basicamente, é como se o dinheiro investido na poupança estivesse se desvalorizando ao invés de crescendo.

Portanto, o mais indicado é não deixar todo o seu dinheiro na poupança. Aproveite para conhecer investimentos que apresentam uma rentabilidade melhor, e com a mesma facilidade e segurança que a poupança oferece.

Publicidade