O cheque especial é o conhecido “limite extra” dado pelo banco. Ele é concedido aos clientes com limite pré aprovado, e é muito utilizado pela sua praticidade. Às vezes suas contas ficam maiores do que previsto, e o dinheiro na conta-corrente não é suficiente. Por isso, as pessoas acabam utilizando este valor que é tido como um empréstimo. Depois, quando seu salário cai ou algum dinheiro é depositado, o banco desconta essa parte que ficou negativa.

Porém, o cheque especial é algo traiçoeiro, pois os juros cobrados são altos. Os juros são mais altos pois o banco lhe empresta esse dinheiro sem ter nenhuma garantia de em quanto tempo ela será paga. Cada banco tem sua taxa, e isso iremos ver abaixo. Confira!

Continua após a publicidade:

Juros do Cheque Especial

Como mencionado, o cheque especial é um crédito pré-aprovado que fica disponível em sua conta. Quando é necessário, você o utiliza, e depois o valor é pago mediante qualquer depósito ou transferência que cair na conta. É um modo muito fácil de obter dinheiro em alguma emergência, e por isso muitas pessoas optam por ele.

Entretanto, o que os usuários não sabem é que o cheque especial possui juros muito altos! Isso porque o banco corre muitos mais riscos do cliente não depositar nenhum valor em conta e, assim, o empréstimo não ser pago.

Os bancos possuem diferentes taxas, que variam de pessoa jurídica para física. As taxas são usualmente mais altas para pessoas jurídicas, devido aos valores de empréstimo, situação empresarial, etc. Por exemplo, a menor taxa para pessoa física é 0,63% a.m, enquanto para pessoa jurídica é 3,37% a.m.

Abaixo, iremos expor tabelas referentes aos bancos e ressaltar algumas taxas das instituições mais populares no país. Ressalta-se que esta informações foram retiradas do site do Banco Central do Brasil.

Pessoa Física

taxa cheque especial juros
Tela do Banco Central com as taxas de juros do cheque especial

Como pode-se ver na tabela abaixo, a instituição com maior taxa de Cheque Especial, segundo os dados coletados entre 10/04/2019 a 16/04/2019, é o Banco Mercantil. A Caixa Econômica, um dos bancos mais populares do país, está na 22º posição, visto que possui juros altos também. A instituição mais popular entre os brasileiros, e com menor juros, é o Banco do Brasil.

RankingBanco% a.m.% a.a.
1BANCO CCB BRASIL0,637,78
2BANCO INDUSVAL1,5620,45
3BANCO ALFA2,2931,24
4BANCO SOFISA2,6136,17
5BANCO INTER3,4650,36
6BANCO FATOR4,4167,88
7BANCOOB4,4368,26
8BANCO FIBRA5,5691,51
9BANCO DO NORDESTE DO BRASIL6,40110,41
10BRB – BANCO DE BRASILIA7,77145,38
11BANCO BANESTES8,55167,78
12BANCO DO EST. DO PA9,49196,87
13BANCO TRIANGULO10,33225,26
14BANCO DA AMAZONIA10,48230,81
15BANCO RENDIMENTO10,78241,52
16BANCO DO EST. DE SE11,95287,69
17BANCO DO ESTADO DO RS11,98288,82
18BANCO ORIGINAL11,99289,21
19BANCO DO BRASIL12,02290,36
20BANCO SAFRA12,23299,20
21BANCO BRADESCO12,36304,92
22CAIXA ECONOMICA FEDERAL12,48310,01
23ITAÚ UNIBANCO12,55313,34
24BANCO A.J. RENNER13,69366,33
25BANCO DAYCOVAL S.A14,63414,57
26BANCO SANTANDER (BRASIL)14,82424,88
27BANCO AGIBANK15,13442,25
28BANCO MERCANTIL DO BRASIL16,35515,49

Pessoa Jurídicas

No que se tange a pessoas jurídicas, o banco com menores juros é o Banco Inter. Ele oferece juros de 3,31% a.m, que na verdade é maior do que o menor juros oferecido às pessoas físicas. Já a instituição com maiores juros é o Banco Sofisa.

RankingBanco% a.m.% a.a.
1BANCO INTER3,3748,79
2BANCO ABC BRASIL3,7455,33
3BANCO FIBRA5,0680,79
4BANCO PINE5,3085,80
5BANCO CAPITAL5,5090,20
6BANCO DO NORDESTE DO BRASIL5,8998,78
7BANCO DO EST. DO PA6,91122,88
8BRB – BANCO DE BRASILIA7,00125,15
9BANCO DAYCOVAL S.A7,55139,62
10BANCO BANESTES8,01152,07
11BANCO MERCANTIL DO BRASIL8,38162,62
12BANCO RENDIMENTO9,19187,05
13BANCO DO ESTADO DO RS10,03214,80
14BANCO DA AMAZONIA10,43228,71
15BANCO SAFRA10,69238,41
16BANCO RIBEIRAO PRETO12,15295,81
17BANCO DO EST. DE SE12,21298,40
18CAIXA ECONOMICA FEDERAL13,20342,83
19BANCO DO BRASIL13,62363,01
20BANCO SANTANDER (BRASIL)13,75369,42
21ITAÚ UNIBANCO13,81372,17
22BANCO BRADESCO13,94378,90
23BANCO SOFISA14,12388,00

Novas regras do Cheque Especial

Novas regras foram estabelecidas acerca do Cheque Especial. Por exemplo, o banco deve avisar ao cliente quando ele for entrar no cheque especial, antes que isso aconteça. É imprescindível que o cliente saiba que ele está contratando um serviço.

Caso o banco perceba que o usuário está utilizando seu cheque especial por 30 dias, o banco precisa oferecer uma opção de parcelamento com juros mais baixos que os originais. Além disso, caso o cliente não aceite o parcelamento, esta proposta deve ser refeita em 30 dias.

Publicidade