Bancos, Corretoras, Economizar, Investimentos

Suitability: saiba mais sobre os perfis de risco em investimentos

Fabíola Thibes
Fabíola Thibes
uma mão de cada lado segura uma peça de quebra-cabeça para ver se elas se encaixam, representrando o conceito de suitability

Já ouviu falar em suitability? Se quiser investir, terá que responder a esse questionário. Entenda por que vale a pena entender seu perfil de investidor.

Suitability: saiba mais sobre os perfis de risco em investimentos

 

Quando você faz um cadastro em uma corretora de valores, precisa responder ao questionário de suitability. Talvez esse termo pareça estranho, mas ele pode ser explicado a partir de três palavras: perfil de investidor.

O objetivo do formulário é entender qual é sua tolerância aos riscos, os objetivos que pretende alcançar e o seu nível de conhecimento em investimentos. Assim, são fornecidas indicações das melhores aplicações financeiras.

Continua após a publicidade

De toda forma, é importante destacar que o investidor ainda tem liberdade para escolher. Mas o perfil suitability faz recomendações precisas, nas quais você potencializa seu retorno ao mesmo tempo que preserva sua tolerância aos riscos.

Achou interessante e quer saber melhor como usar esse instrumento a seu favor? Então, leia este post e saiba mais sobre o su/itability.

Continua após a publicidade

O que é suitability?

A palavra suitability pode ser traduzida como “adequação”. No mercado financeiro, ela se refere ao perfil de investidor. Basicamente, consiste em um questionário que mensura sua tolerância ao risco, objetivos esperados e nível de conhecimento.

No final do questionário, você será enquadrado em alguma classificação. Apesar das corretoras poderem usar diferentes nomes para os perfis, eles são categorizados em três classificações:

  • conservador: é quem preserva a segurança e aceita ganhar menos para não sofrer prejuízos;
  • moderado: aceita certa possibilidade de perdas, desde que o retorno esperado seja elevado;
  • arrojado: coloca o potencial de ganhos em primeiro lugar, mesmo que isso implique uma possibilidade de perdas muito elevada.

Onde surgiu e como foi esquematizado o teste de suitability?

A análise de perfil de investidor foi instituída no Brasil em 2008. Desde a Instrução 539/2013, da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), ela se tornou obrigatória.

Segundo as diretrizes do órgão regulador, é preciso que o questionário avalie 3 elementos:

  • objetivos;
  • situação financeira;
  • qualificação ou experiência em relação aos investimentos.

Essa exigência é importante para proteger os interesses dos investidores e garantir que as aplicações financeiras sejam mais acertadas. Para as corretoras, essa é a oportunidade de conhecer melhor o cliente e estreitar o relacionamento.

Continua após a publicidade

Por sua vez, para você, é a garantia de que tomará as melhores decisões para o seu patrimônio. Dessa forma, é possível construí-lo de forma sólida e seguir para a próxima etapa.

Outro ponto relevante é que o perfil de investidor pode mudar ao longo dos anos. Por isso, é normal a corretora solicitar a refação do questionário. Isso é bom para ver se as indicações continuam iguais ou se mudaram.

Questionário suitability: por que fazer?

Mesmo que você ache que a análise de perfil de investidor é invasiva — por exigir diferentes detalhes —, é importante realizá-lo. As corretoras só permitem aplicar seu dinheiro somente depois de preenchê-lo.

No entanto, esse é apenas um dos motivos que justificam o suitability. O mais relevante é entender qual é a sua tolerância a riscos. Por isso, o questionário serve como um filtro.

Continua após a publicidade

A partir das respostas, diferentes aplicações financeiras são apresentadas para os investidores. Você vê apenas aqueles que atendem às suas necessidades e atingem o nível de risco esperado.

Como saber seu perfil de investidor pode ajudar?

Com as respostas analisadas, você receberá sugestões dos melhores investimentos para o momento que vive. Por exemplo, se você tem perfil conservador e ainda precisa formar uma reserva de emergência, será privilegiada a liquidez.

Em outras palavras, serão apresentadas aplicações financeiras que garantam saque a qualquer momento. É o caso do Tesouro Selic e dos CDBs com liquidez diária.

Por outro lado, se você tiver um perfil arrojado, serão sugeridos investimentos que potencializam uma remuneração maior. Esse é o caso das ações e até de operações de curtíssimo prazo, chamadas de day trade.

Continua após a publicidade

Por que não se deve realizar operações em desacordo ao seu perfil no suitability?

Apesar do investidor ter a liberdade de alocar seu dinheiro em qualquer categoria de ativo, o perfil suitability informa quais investimentos ajudarão a alcançar seus objetivos com segurança e potencialização de retorno.

No mercado financeiro, risco e rentabilidade são inversamente proporcionais. Basicamente, quanto mais arriscado for um investimento, maior é o seu potencial de ganhos.

Ou seja, você pode ter um rendimento muito acima do esperado. Ao mesmo tempo, tem uma grande chance de perdas. Essa é a questão a considerar.

Quando você tem um perfil de suitability apontando investimentos conservadores e você toma a decisão de investir dinheiro em um arrojado, pode perder um dinheiro significativo. Inclusive, aquele que serviria para formar uma reserva de emergência.

Continua após a publicidade

Além disso, o suitability sempre vai considerar a diversificação. Essa é a regra de ouro dos investimentos e consiste em aplicar em diferentes ativos para reduzir o risco e aumentar o retorno.

Portanto, mesmo aqueles com perfil arrojado devem alocar parte do seu patrimônio em investimentos moderados ou conservadores. Assim, evita-se uma perda grande derivada das oscilações.

Toda corretora deve exigir o questionário suitability?

Desde 2015, quando passou a valer a Instrução 539/2013, a análise de perfil de investidor passou a ser obrigatória para todas as corretoras de investimentos e instituições financeiras que oferecem aplicações.

Essa é uma exigência da CVM. Caso não seja cumprida, você pode denunciar a corretora, porque é seu direito fazer o questionário. Afinal, mesmo que pareça desnecessário, a análise de perfil serve como garantia para ambas as partes.

Continua após a publicidade

Para a corretora, é uma forma de conhecer seus propósitos ao investir e acertar nas indicações. Para você, evita que a instituição atue com base na má fé e ofereça aplicações acima da sua tolerância ao risco, inclusive, enganando quem tem pouco conhecimento.

Caso você realmente não queira responder o formulário, é necessário assinar um termo de recusa. Essa atitude é pouco indicada, porque aumenta a possibilidade de perdas. Além disso, o suitability é rápido e fácil de ser respondido.

Conclusão

Conhecer o seu perfil de investidor é importante para tomar as decisões certas sobre as alocações dos investimentos da sua carteira. Essa é uma forma de potencializá-la e melhorá-la de forma contínua.

Como resultado, a o suitability ajuda a conhecer melhor seus objetivos e suas necessidades do momento. Por isso, mais do que fazê-lo uma vez, vale a pena atualizá-lo sempre que possível para ver se o seu perfil mudou.

Gostou de conhecer sobre o suitability? Quer continuar se informando sobre assuntos que têm a ver com a sua vida financeira? Assine a newsletter do iDinheiro e receba os melhores conteúdos no seu e-mail!

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *