Apple e Google lançam sistema de rastreamento de Covid. Anúncio foi feito nesta terça-feira, 2, e permitirá a autoridades de saúde o monitoramento da doença a partir do celular.

O novo sistema terá um recurso que possibilita os profissionais a enviarem um arquivo de comunicação para as empresas. Nele, estarão contidas informações de infectados.

Continua após a publicidade:

Funcionamento ocorrerá inicialmente em alguns estados dos EUA. Maryland, Nevada, Virginia e Washington foram os escolhidos.

Saiba mais sobre as informações divulgadas pela Reuters.

Como funciona o sistema de rastreamento de Covid

Após o envio das informações pelo profissional de saúde, Apple e Google vão usar o arquivo para configurar sistemas disponíveis para proprietários dos celulares.

Nesse sentido, quem tiver um iPhone ou Android, por exemplo, poderá saber se esteve perto de alguém que testou positivo para a doença.

Para os iPhones, o novo recurso será lançado junto com a atualização do iOS. Então, usuários serão notificados. A informação depende da contribuição das autoridades locais de saúde e não será preciso baixar nenhum aplicativo para receber as informações.

No caso de dispositivos Android, usuários também poderão receber uma notificação, mas precisarão baixar um aplicativo específico.

Ponto a ser salientado é a eficácia dos aplicativos em ajudar a diminuir a propagação do vírus permanece uma questão importante. Grande parte dos governos não está monitorando detalhadamente os dados sobre o uso dos aplicativos, priorizando a privacidade dos usuários.

Quem terá acesso à ferramenta?

A maioria dos celulares em uso atualmente poderão acessar sistema. A Apple disponibilizou o recurso como uma atualização recente do iOS 13, possibilitando o uso da ferramenta por qualquer modelo lançado desde 2015, quando a empresa trouxe ao mercado o iPhone 6s.

No caso do Android, onde atualizações de sistema operacional costumam ser mais complicadas, o Google implementou o recurso por meio de um update via Google Play.

Todos os aparelhos rodando o Android 6.0 (Marshmallow) ou superior devem suportar a ferramenta, desde que tenham acesso aos serviços do Google Play. Isso afeta, por exemplo, os dispositivos da Huawei, que tem lançado seus celulares sem intervenção do Google.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre o sistema de rastreamento de CovidEntão, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade