Selic atinge 3%, sua menor taxa desde o início do regime de metas para conter a inflação

 

A taxa Selic atingiu 3% nesta quarta-feira, 6, o menor patamar desde 1999, quando entrou em vigor o regime de metas para a inflação.

Continua após a publicidade:

O mercado financeiro previa que Selic atingisse 3,25%, com corte de 0,5 ponto percentual do valor que estava estabelecido anteriormente.

Decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) veio por unanimidade, dando prosseguimento à política de flexibilização monetária iniciada em julho do ano passado.

Continua após a publicidade

O Copom tem realizado cortes na Selic desde julho de 2015, quando a taxa estava em 14,25% ao ano. Este é o sétimo corte seguido e terceiro deste ano. 

No ano passado foram realizados quatro cortes, baixando a taxa de 6,5% ao ano para 4,5% ao ano. 

Em abril, o Copom fez corte de 0,50 ponto percentual, de 4,25% para 3,75% ao ano. 

A taxa básica de juros é o principal instrumento do BC para alcançar a meta de inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Continua após a publicidade

Previsões

O mercado financeiro estava esperando pela redução, que estimula a economia em meio à pandemia do novo coronavírus, mas diminui rentabilidade de investimentos de renda fixa.

A expectativa da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Ambima) é que a taxa básica de juros feche o ano em 2,5% ao ano.

O mercado financeiro prevê nova redução em meados de junho.

Juros x inflação 

Os juros são usados pelo Banco Central para tentar controlar a inflação no país. 

De modo geral, quando a inflação está alta, o BC sobe os juros para reduzir o consumo e forçar os preços a cair. 

Quando a inflação está baixa, o BC derruba os juros para estimular o consumo.

A redução atual se deu em contexto que a inflação atual está abaixo da meta do Banco Central, de 4%. 

Continua após a publicidade


Consumismo: saiba como evitar o excesso de compras por impulso e viver melhor!


O que significa a redução?

A redução é importante para chamar investidores na retomada da economia pós pandemia do covid-19.

A medida afeta aplicações financeiras como a caderneta de poupança e os investimentos em renda fixa. 

Na poupança, os rendimentos estão atrelados aos juros básicos sempre que a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano.

A queda da Selic, ainda que diminua o rendimento de aplicações, não significa necessariamente juros menores para os clientes bancários.

Continua após a publicidade

Isso porque, com a inadimplência crescendo devido à crise do coronavírus, pode ser que os bancos não tenham confiança em baixar as taxas.

O que fazer?

Investimentos em contas de rendimento fixo e cadernetas de poupança não são indicados nesse momento, já que trazem rendimento inferior à inflação, fazendo com que o investidor na prática perca dinheiro.

É o momento para apostar em investimentos mais ousados, que podem trazer um rendimento maior.

Para isso, o investidor deve buscar mais informações sobre o assunto ou contar com a ajuda de um profissional de qualidade, a fim de evitar perder dinheiro.

O que achou da notícia sobre a redução da taxa Selic? Se gostou, então, compartilhe esse post com seus amigos e familiares que possam se interessar.

Publicidade