Notícias

“Seguro Covid” da Azul: companhia vai oferecê-lo gratuitamente a quem viajar para Europa ou EUA

Lilian Calmon
Lilian Calmon
cabine de avião representando “Seguro Covid” da Azul
Clientes que viajarem para Europa ou EUA terão direito ao “Seguro Covid” da Azul até o dia 31 de janeiro de 2021. Saiba mais sobre a ação.

Até 31 de janeiro de 2021, clientes que viajarem para Europa ou EUA terão direito ao “Seguro Covid” da Azul. A companhia aérea oferecerá, de maneira gratuita, assistência financeira aos passageiros que tiverem um diagnóstico positivo de Covid-19 durante a viagem.

O benefício tem validade de 31 dias a partir da data de embarque do país de origem e está disponível somente enquanto o cliente estiver fora.

Continua após a publicidade

Para usufruir do “Seguro Covid”, a passagem deve ser comprado até o final de janeiro. Europeus e norte-americanos que vierem ao Brasil no período também vão contar com a cobertura.

Com informações do Estadão.

“Seguro Covid” da Azul: serviço cobre assistência médica de até US$ 150 mil

O serviço oferecido pela Azul, em parceria com a Assist Card, cobre assistência médica de até US$ 150 mil, reembolso de despesas de hospedagem ou alimentação para extensão da viagem de até US$ 3 mil e cobertura para a realização de teste em caso de orientação médica de até US$ 1 mil.

Caso haja suspeita de contaminação pela Covid-19, o passageiro deve entrar em contato com a companhia especializada em seguros viagem para saber como proceder no país em questão.

“Vai ser indicado em qual hospital ir, qual procedimento fazer, e vão se fazer os testes. Se confirmado que que o cliente está com Covid, ele vai receber todo o auxílio de hospital, medicamentos, tudo que for referente à cobertura que nós estamos fazendo”, disse o gerente de produtos e serviços da Azul, Henrique Barone, em entrevista ao Estadão.

No entanto, ele destacou que o benefício não é um seguro viagem tradicional, mas sim “um serviço médico específico para diagnóstico médico de Covid”.

Aqueles que buscarem atendimento direto em clínicas ou hospitais, sem comunicação prévia com a Assist Card, não terão direito a nenhum tipo de reembolso. 

Possível prorrogação do benefício será estudada pela companhia

Sobre uma possível prorrogação do serviço, Barone informou que a empresa estudará o lançamento e verá o comportamento da Covid-19 nos próximos meses.

“Temos de acompanhar sempre o desenvolvimento da doença, se vamos ter vacina até lá, e com certeza, com algo assim saindo, muda-se completamente o cenário. Caso não, pensamos em extensões e melhorias do serviço”, afirmou.

Aproveite e leia também “Azul lança cartão em parceria com Itaú Unibanco visando a retomada do turismo”.

Gostou deste post? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba todas as novidades em tempo real.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *