Santander e Itaú Unibanco realizam leilão de imóveis no final de outubro

Os bancos Itaú Unibanco e Santander realizam leilão de imóveis recuperados de financiamento no final de outubro. Saiba mais informações.

LilianCH
Lilian Calmon

Os bancos Itaú Unibanco e Santander realizam leilão de imóveis recuperados de financiamento no final de outubro. Serão cerca de 160 imóveis, entre casas, apartamentos, terrenos e salas comerciais em 14 estados. 

O leilão do Santander será na próxima terça-feira, 27, enquanto o do Itaú Unibanco está marcado para sexta-feira, 30.

Continua após a publicidade

Com informações da Exame.

Santander e Itaú Unibanco realizam leilão de imóveis: saiba mais detalhes

O Santander vai leiloar 121 lotes, com descontos de até 65%, em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará e Maranhão.

Os débitos de condomínio e IPTU serão quitados pelos vendedores dos imóveis. O pagamento pode ocorrer em até 35 anos (420 meses), com sinal de 20% do valor do arremate com taxa de 6,99% ao ano.

Já o Itaú Unibanco fará o leilão de 35 imóveis com desconto de 10% para pagamento à vista ou 30% de sinal mais 78 parcelas com juros de 12% ao ano.

Há lotes em São Paulo (15 lotes), Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Em São Paulo, destaque para um apartamento no Butantã de 362,05 metros quadrados de área privativa e 723,92 m² de área total. O lance inicial é de R$ 779.700,00.

O evento ocorrerá nesta sexta-feira, 31, às 11h. A sede da leiloeira Biasi Leilões (Av. Fagundes Filho, 145 Cj. 22, Ed. Austin, Vila Monte Alegre) e o site da empresa recebem os lances.

Tome alguns cuidados na hora de comprar um imóvel em leilão

Apesar de os descontos de um leilão serem atraentes, tome alguns cuidados na hora de comprar seu imóvel. Dê preferência, por exemplo, aos que estão desocupados. Isso porque o caso pode ir à Justiça, demorando a recuperação do imóvel.

Verifique também se o pagamento do IPTU e demais taxas estão em dia. Afinal, o pagamento de eventuais débitos ficam por conta do comprador do imóvel.

Lembre-se também de conferir a forma de pagamento determinada no edital do leilão. Muitos não permitem o uso do FGTS para quitação do imóvel.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre leilão de imóveis? Então, assine a newsletter do iDinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.