Saldo do PicPay passa a render 210% do CDI de forma automática

O saldo do PicPay dobrou seu rendimento essa semana. Objetivo é competir com outras fintechs, oferecendo maiores remunerações.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Desde a última segunda-feira, 2, o saldo do PicPay dobrou de rendimento automático. O saldo em conta corrente, que tinha remuneração de 100% do CDI, agora conta com a rentabilidade de 210%, com liquidez diária, de maneira automática. 

Ou seja, para ter o dinheiro rendendo da fintech, basta deixar o saldo na carteira digital, assim como algumas outras contas digitais como o Nubank. Com o maior rendimento, o Picpay passa a ser uma opção mais interessante que a poupança e superior a outras concorrentes do mercado.

Continua após a publicidade

Com isso, a instituição pretende fazer frente a outras fintechs do mercado que investem em remuneração automática do saldo em conta corrente, como PagBank.

Saldo do PicPay – Entenda as mudanças

A partir de agora, qualquer pessoa que tenha dinheiro na carteira digital, terá uma remuneração de 210% do CDI, com liquidez diária. 

Inclusive, as mudanças de rendimento de saldo em carteira valem para o depósito realizado pelo usuário, dinheiro recebido pela fintech e até mesmo diante dos cashbacks disponibilizados.

A quantia é superior a diferentes plataformas do mercado e até mesmo produtos de investimento em renda fixa, como o Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Porém, vale ressaltar que a empresa não tem proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), e por isso, não é um investimento.

Mesmo assim, para quem está montando a reserva de emergência, essa pode ser uma excelente alternativa frente a produtos financeiros similares de bancos digitais, que costumam pagar em média de 100% a 110% do CDI.

Limite de aplicações

Segundo o PicPay, cada cliente pode aplicar a quantia máxima de até R$ 250 mil na carteira digital.

Assim como outros produtos de renda fixa, o rendimento do saldo do PicPay de 210% do CDI não é isento de imposto de renda e também conta com alíquota regressiva.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para se manter informado sobre tudo o que acontece no mercado financeiro em tempo real.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.