Notícias

Saiba como investir o dinheiro da rescisão para durar mais

Amanda Gusmão
calculadora e papéis, representando investir o dinheiro da rescisão

Pagar dívidas? Comprar ações? Abrir um negócio? Saiba como investir o dinheiro da rescisão do contrato de trabalho durante a pandemia.

Demissão sem justa causa. Essa tem sido a situação vivida por muitos brasileiros desde o início da pandemia e que, traz um novo dilema: como investir o dinheiro da rescisão do contrato de trabalho.

Um funcionário demitido depois de 5 anos de trabalho ininterruptos e salário de R$ 3 mil, receberia, aproximadamente, R$ 18 mil de verbas rescisórias.

Continua após a publicidade:

Como esse dinheiro deve ser utilizado da melhor forma até que situação de emprego se regularize?

Com informações do Valor Investe.

Aposentar, empreender ou investir o dinheiro da rescisão?

O montante da rescisão, em alguns casos, permite que o trabalhador se aposente ou abra um negócio.

Continua após a publicidade

Para quem vai buscar uma recolocação no mercado, no entanto, deve buscar guardar dinheiro no investimento certo e usar com moderação.

Considerando que a busca por um novo emprego pode demorar seis meses ou mais, uma alternativa é segmentar o valor da rescisão para gastos do cotidiano e reserva emergencial de médio prazo.

Começar um empreendimento em um momento de incertezas econômicas pode ser arriscado, afinal, é preciso tempo para recuperar o investimento inicial em um negócio.

Planejamento financeiro emergencial

Se analisar os gastos já era uma rotina recomendada para todo trabalhador, para aquele que está momentaneamente sem uma fonte de renda é ainda mais importante.

Continua após a publicidade

Por isso, consultores financeiros recomendam pegar o extrato da conta no banco, fatura do cartão de crédito, dentre outros dados do orçamento e, avaliar onde é possível cortar gastos para fazer o dinheiro da rescisão durar mais.

Em entrevista para o Valor Investe, Valter Police, diretor de planejamento financeiro da Fiduc lembra que “é preciso viver, é igual dieta”.

Como cortar gastos

  • corte canais do plano de TV por assinatura;
  • diminua o plano de dados do smartphone e use mais wi-fi;
  • troque financiamentos nos bancos por linhas com taxas de juros mais baratas, como é o caso do empréstimo com garantia;
  • use aplicativos para descontos no supermercado;
  • adote o cashback para receber parte dos seus gastos de volta.

Liquidar dívidas nem sempre é um bom negócio

Quem tem dívidas sabe que liquidar os contratos antecipadamente pode render bons descontos, mas, essa nem sempre é a melhor maneira de investir o dinheiro da rescisão.

André Massaro, consultor financeiro entrevistado pela Valor Investe explica que não ter uma renda frequente exige que o profissional tenha um fluxo de caixa.

Continua após a publicidade

Em outras palavras, o dinheiro da rescisão precisa estar disponível para as despesas imediatas.

Mas, atenção. Essa recomendação vale para contratos de crédito com juros baixos. Se o profissional tem um financiamento imobiliário, por exemplo, deve continuar pagando suas parcelas em dia em vez de tentar liquidar o contrato.

No entanto, se a dívida está em atraso e em serviços caros, como o cheque especial e cartão de crédito, a orientação é para que elas sejam renegociadas.

Onde investir o dinheiro da rescisão

Como o recurso deve estar disponível para despesas imediatas, é recomendado aplicar o dinheiro da rescisão em um investimento com liquidez e fazer saques mensais, se necessário.

Nessa modalidade, os investimentos em renda fixa, que são mais conservadores, são a escolha da maioria dos profissionais. Suas principais opções, são:

Continua após a publicidade

  • CDBs;
  • Fundos simples;
  • Poupança;
  • Títulos do Tesouro Direto atrelados à taxa Selic;
  • Contas digitais com rendimento automático.

Todos acompanham a taxa Selic ou CDI como indicadores de rendimento, o que não vai trazer grandes retornos financeiros, mas vai garantir a liquidez necessária e certa correção do valor frente a inflação.

A matéria da Valor Investe ainda recomenda que o trabalhador recém desligado de sua empresa não se aventure na Bolsa de Valores. Para outras recomendações, acesse a notícia completa.

Quer continuar acompanhando a principais notícias econômicas, seja para investir o dinheiro da rescisão, seja para identificar novas oportunidades no mercado de trabalho? Então, assine a newsletter do iDinheiro.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *