Mais de 1,7 milhão de segurados são notificados para revisão cadastral do INSS

A revisão cadastral do INSS consiste na reavaliação de documentos que, anteriormente, embasaram a concessão dos benefícios. Veja o que fazer.

Isabella Proença
Isabella Proença

Desde setembro, mais de 1,7 milhão de beneficiários estão sendo notificados, por meio de cartas, para a revisão cadastral do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Segundo o instituto, se trata de uma revisão administrativa que está reavaliando as documentações que embasaram a concessão dos benefícios.

Continua após a publicidade

Todos os benefícios estão envolvidos nesta revisão, inclusive aposentadoria por invalidez e pensão por morte.

Por outro lado, enquanto os benefícios já concedidos são reavaliados, a fila de espera para atendimento segue aumentando: em setembro, já havia mais de 1,5 milhão de pessoas aguardando.

Continua após a publicidade

Destes, ao menos 50,4% precisam, exatamente, de atendimento presencial.

Fui notificado para revisão cadastral do INSS. O que fazer?

Os segurados estão sendo comunicados por meio de carta de cumprimento de exigência que tiveram seus benefícios revisados.

O instituto pede atenção ao fato de que, após o recebimento da carta, eles terão um prazo de 60 dias para o envio dos documentos solicitados.

Não devem ser enviados documentos originais, apenas cópias simples. Também não há necessidade de autenticação.

Envio dos documentos

A documentação solicitada pode ser encaminhada por meio do site ou aplicativo Meu INSS. Para isso, basta selecionar o serviço “Atualização de Dados de Benefício” e anexar os seguintes documentos digitalizados:

Continua após a publicidade

  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Titulo de Eleitor;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social;
  • CPF;
  • RG.

Caso o beneficiário não consiga fazer o envio online, ele deve agendar o cumprimento da exigência em uma agência do INSS.

Para realizar o agendamento, ligar para o telefone 135 do INSS e escolher a opção ‘Entrega de Documentos por Convocação’. O cumprimento de exigências não será recebido pelo INSS sem agendamento prévio.

O requerente tem o mesmo prazo de 60 dias, em caso de atendimento presencial, para agendar o serviço de cumprimento de exigência, a partir do recebimento da convocação.

A entrega dos documentos também pode ser feita nas urnas expressas que estão do lado de fora das agências, inclusive por terceiros, junto aos dados do agendamento.

Continua após a publicidade

Não cumprimento pode levar ao bloqueio do benefício

O beneficiário notificado que não apresentar os documentos pelo Meu INSS ou não agendar a entrega das documentações em 60 dias poderá ter a suspensão do benefício.

Após 30 dias do benefício suspenso, se ainda assim o segurado não realizar os procedimentos solicitados, terá o benefício bloqueado.

De acordo com o INSS, as cartas de convocação são enviadas aos segurados com algum dado cadastral inconsistente apurado pelo Sistema de Verificação de Conformidade da Folha de Pagamento de Benefícios e apresentado pelo Painel de Qualidade de Dados do Pagamento de Benefícios.

O instituto salienta que a revisão dos benefícios só está ligada à pendências cadastrais, não às regras de direito que embasaram a concessão do benefício.

Gostou deste conteúdo? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas informações em primeira mão no seu e-mail.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.