Reajuste no aluguel pode ser de até 20,9% em novembro, de acordo com IGP-M

Reajuste no aluguel de contratos de locação com vencimento em novembro pode ser de até 20,9%, de acordo com IGP-M. Saiba como negociar.

Isabella Proença
Isabella Proença

Inquilinos que possuem contratos de locação com vencimento em novembro podem ter uma surpresa com o reajuste no aluguel.

De acordo com o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), um dos principais indicadores de reajustes contratuais, pode haver reajuste em até 20,9% neste mês.

Continua após a publicidade

Medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o índice considera a alta de 3,23% em outubro, além de fechar o comportamento dos preços nos últimos 12 meses (de novembro de 2019 a outubro de 2020).

Com informações da Exame.

Especialistas recomendam negociação

O vice-presidente de gestão patrimonial e locação do Secovi-SP, Adriano Sartori, esclarece que o reajuste total não é obrigatório.

“É obrigatória a inserção de um índice de reajuste no contrato de locação. Entretanto, a aplicação não é uma prerrogativa do proprietário. Caso contrário, o não pagamento por parte do inquilino será configurado como infração contratual”, esclarece.

Dessa forma, o Secovi-SP recomenda a negociação.

“Locador e locatário podem chegar a um acordo que seja vantajoso para ambas as partes. Se o imóvel é ocupado por um bom inquilino, que sempre cumpriu em dia suas obrigações contratuais, o proprietário vai preferir negociar a ter de arcar com custos como condomínio e IPTU. E, ainda, ter de buscar um novo inquilino”, explica o vice-presidente.

Canal de negociações sobre o reajuste no aluguel

De acordo com o Secovi-SP, o maior volume de negociações entre inquilinos e proprietários ocorreu entre abril e agosto de 2020. Em média, 50% dos locatários solicitaram a renegociação do aluguel neste período.

“Os acordos continuam ocorrendo, apesar de ser em menor volume, tendo em vista que o comércio voltou a funcionar e alguns setores passaram a recontratar. Mas o descolamento do IGP-M pode ocasionar negociações mais restritas, relativas ao aumento provocado pelo reajuste”, afirma Sartori.

A QuintoAndar, plataforma de locação e venda de imóveis, criou um canal direto entre locadores e locatários a fim de facilitar as negociações em relação ao reajuste no aluguel durante a a pandemia. Os descontos variam entre 5% a 90% e possuem duração média de 3 meses. Para obter mais informações, acesse o site.

Esta matéria foi útil? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba notícias sobre tudo o que importa para o seu dinheiro diretamente no seu e-mail.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.