Queda do PIB em 2020 deverá ser menor do que a esperada. É o que afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, em um evento virtual do banco Credit Suisse nesta quarta-feira, 9.

Informações divulgadas pela Agência Brasil mostram que, apesar das previsões atuais de analistas, Guedes acredita que a economia vem passando por uma recuperação ainda mais rápida.

Continua após a publicidade:

Previsão atual de queda do PIB é de 4,7% e, na última semana, o secretário especial da Fazenda disse que a estimativa precisaria de revisão. Waldery Rodrigues afirmou que “o pior já passou”.

A velocidade, de acordo com o ministro, ultrapassa até mesmo suas previsões pessoais.

Previsão de queda do PIB em 2020 e outros assuntos foram tema de evento do Credit Suisse

O evento do banco suíço contou com outros destaques na fala de Guedes apontados pela Agência.

De acordo com o ministro, as previsões caíram pela metade ao considerar as estimativas no início da pandemia do Coronavírus, chegando aos 4% e 5%. Guedes acredita que a porcentagem será ainda menor, e que “estamos dando a volta por cima”.

Ainda no evento, reformas “estruturais” propostas pelo governo foram defendidas, como é o exemplo do pacto federativo.

Além disso, o ministro destacou que o cronograma de privatizações deverá passar por uma reformulação. Governo anunciará até quatro grandes empresas que passarão pelo processo.

Em sua fala, ele reforçou que existe um esforço em “liberar o horizonte” para investimentos privados. Segundo ele, a expectativa é um boom dessa modalidade nos próximos dez anos.

No final de julho, expectativa era um “tombo” de 5,77% para 2020

No final do último mês de julho, o Governo Federal estava mantendo uma expectativa de queda de 4,7% para o PIB de 2020, se baseando na retomada econômica na maioria dos estados brasileiros, conforme informamos.

Já o Banco Mundial, divulgou prever uma queda de 8% no PIB, enquanto o Fundo Monetário Internacional, acredita que uma queda de quase 10% seja possível.

Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB cresceu 1,1%. Esse número representa o crescimento mais fraco dos últimos 3 anos.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre a queda do PIB em 2020?Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade