Os hábitos de consumo dos brasileiros, como era de se esperar, estão mudando durante o período de quarentena, e o volume de compras com cartão de crédito é um dado que chama atenção.

Segundo o balanço do primeiro trimestre de 2020 realizado pela Abecs, Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços, foram 2,9 bilhões de transações na modalidade de cartão de crédito.

Continua após a publicidade


Para muitos, o cartão de crédito é um dos vilões da saúde financeira e, somado a crise econômica que deixou muitos trabalhadores desempregados, esse grande volume de utilização pode causar certo espanto. Mas os dados não param por aí.

Aumento das compras com cartão em relação a 2019

O número de compras realizadas com cartão representa um aumento de 14,1% de transações em relação ao mesmo período no ano anterior, em total de 475,7 bilhões, sendo que:

  • 297,7 bilhões foram realizados na modalidade de crédito;
  • 170,8 bilhões em pagamentos no débito;
  • 7,1 bilhões com cartões pré-pagos;

A modalidade de crédito e débito já são velhas conhecidas dos brasileiros, já os cartões pré-pagos, que funcionam com uma recarga de um determinado valor, estão ganhando mais adeptos.

Apesar de o seu volume de transação ser menor em relação às outras modalidades, ele significa um aumento de 78,9% em comparação com seu uso no primeiro trimestre de 2019, por exemplo.

Preferência pelas compras remotas

As compras remotas, aquelas em que o pagamento não depende da apresentação do cartão de crédito físico, também tiveram crescimento.

  • compras remotas correspondem a 29% das transações no cartão de crédito, totalizando R$86,7 bilhões;
  • o valor do ticket médio de compras, no entanto, está diminuindo ao longo do tempo, sendo que no primeiro trimestre ele foi de R$93,80 indicando uma diversificação no padrão de compras;
  • 75% das compras são realizadas pelo celular;
  • enquanto os valores transacionados nas capitais caiu 2,1%, houve um aumento de 8% no interior dos estados, o que pode ser um reflexo de políticas de fechamento do comércio local;

Esse movimento era esperado pela necessidade de realizar o isolamento social, porém, é importante lembrar que os dados da pesquisa abrangem dois meses antes do início da quarentena, janeiro e fevereiro.

Outro dado interessante e que corrobora com a realidade percebida no comportamento dos consumidores é que o aumento das compras no varejo alimentício e farmacêutico tiveram uma forte alta pelo medo do desabastecimento.

Com esse cenário, muitas empresas e pequenos negócios estão diversificando suas estratégias e ofertas, criando lojas on-line, oferecendo parcelamentos mais prolongados e vendendo créditos antecipados para uso pós-pandemia.

Esses números sobre pagamentos com o cartão de crédito, porém devem ser analisados pelo consumidor como um alerta sobre a importância do uso consciente da modalidade, não é mesmo?

Achou esse conteúdo interessante e valioso para quem está querendo otimizar sua vida financeira? Então, compartilhe nas redes sociais com seus contatos.