Outros

Qual o Prazo Final do Cadastramento para Receber o Auxílio Emergencial?

Flávio Mariano
Qual o Prazo Final do Cadastramento para Receber o Auxílio Emergencial?

Confira aqui qual é o prazo máximo do cadastramento, para recebimento do Auxílio Emergencial. Ainda, confira como o cadastro deve ser feito.

Artigo foi originalmente publicado pelo site Conta em Banco que, desde julho de 2020, faz parte do iDinheiro. Conteúdo e comentários foram integralmente mantidos.

De acordo com o Ministério da Cidadania, até a quinta-feira (24) já foram transferidos R$ 31,3 bilhões, relativos à primeira parcela do Auxílio Emergencial. Porém, ainda faltam 12 milhões de pessoas para serem analisadas, e terem o seu auxílio negado ou aceito. Ainda, além destes indivíduos que não foram analisados, muitos outros que possuem direito ao benefício não se cadastraram nas plataformas disponibilizadas pela Caixa Econômica Federal. Alguns indivíduos só estão sendo informados da possibilidade de receberem este benefício agora, e ainda devem se inscrever no sistema para que sejam analisados.

Entretanto, mesmo que o indivíduo tenha se atrasado em relação ao cadastro, que pode ser feito pelo site ou aplicativo desde o dia 7 de abril, é possível que ele receba todas as três parcelas do Auxílio Emergencial. De acordo com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, como o calendário de pagamento do auxílio está atrasado, devido à falta de recursos, os beneficiários poderão se cadastrar e receber as três parcelas do benefício, como é assegurado pela lei, até 2 de julho. Quando o primeiro calendário de pagamento do Auxílio foi anunciado, os beneficiários poderiam se cadastrar apenas até o fim de maio. Mas, com o atraso nos pagamentos, este prazo inicial também foi prorrogado. Abaixo, confira como receber o benefício de forma retroativa.

Continua após a publicidade:

Até quando é possível cadastrar para receber o auxílio?

O prazo final de cadastramento, para o recebimento do Auxílio Emergencial, depende da data de pagamento da última parcela do benefício. Inicialmente, o calendário determinava que o pagamento da primeira parcela do Auxílio seria quitada a partir do dia 9 de abril. Este mesmo calendário previa que a segunda parcela seria paga entre os dias 27 e 30 de abril, contemplando todos os cadastrados pelas plataformas disponibilizadas pela Caixa e os já cadastrados no CadÚnico, de acordo com os seus meses de nascimento.

Ainda, a terceira parcela seria paga nos dias 26 a 29 de maio, seguindo, da mesma forma, os meses de aniversário dos beneficiários. Porém, este calendário inicial foi suspenso, devido à falta de recursos por parte do governo. Faltando ainda cerca de 12 milhões de pessoas para serem analisadas, o orçamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial já foi estourado, e, por isto, o governo teve que pedir suplementação orçamentaria para prosseguir com o pagamento.

Auxílio emergencial
O prazo máximo para o cadastramento é o dia 2 de julho.

Se este primeiro calendário fosse seguido, o prazo final para o cadastramento seria o fim de maio. Porém, como ele foi cancelado, este prazo final também foi adiado. Agora, a segunda parcela ainda não tem data específica para ser paga, mas, segundo previsões, ela será repassada nos primeiros dias de maio. Com estas mudanças, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, anunciou, juntamente com a suspensão do calendário inicial, que os indivíduos terão até 2 de julho para se cadastrar e receber as três parcelas do benefício, como a lei determina.

Ou seja, até o dia 2 de julho, todos os que têm direito para receber o benefício poderão se cadastrar para o recebimento do Auxílio Emergencial, pelo site ou pelo aplicativo. E, depois, contarão com o mesmo prazo de cinco dias úteis para a análise do pedido.

Como se cadastrar?

Caso ainda não saiba como se cadastrar para receber o Auxílio Emergencial, não é preciso se preocupar, pois o processo é muito simples. Acesse o site disponibilizado pela Caixa Econômica Federal ou, então, baixe o aplicativo correspondente ao sistema do seu aparelho celular, o Caixa Auxílio Emergencial. Porém, tenha cuidado para baixar o app correto, uma vez que diversos outros foram criados para cometer fraudes.

Após baixar o app, clique em “Realize a solicitação”. Como as plataformas são muito intuitivas, é preciso apenas seguir os passos. Será necessário confirmar que possui todos os requisitos solicitados pleo governo, realizando sua própria autodeclaração, antes de inciar-se o processo. Então, deve-se inserir os seus dados pessoais, referentes também à sua vida financeira, e algumas informações referentes ao seu núcleo familiar.

Depois que a sua solicitação for feita, ela ficará “Em análise”. Esta análise durará cerca de cinco dias úteis, quando o seu benefício será aprovado ou negado. Porém, como pode-se perceber, este prazo está sendo mais longo.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *