Quais os nomes do dinheiro?

O dinheiro é conhecido por diversos nomes diferentes: conto, bufunfa, pila, dindim, dentre outros. Saiba a história por trás de cada nome popular do dinheiro.

Flavio Mariano
Flávio Mariano

Artigo foi originalmente publicado pelo site Conta em Banco que, desde julho de 2020, faz parte do iDinheiro. Conteúdo e comentários foram integralmente mantidos.

Atualmente, podemos dizer que é praticamente impossível viver sem dinheiro. É com ele que compramos itens básicos para a nossa sobrevivência e, como todos sabem, é preciso trabalhar para receber o dinheiro como recompensa.

Mas nem todos tratam as notas e moedas pelo nome “dinheiro”. Você já deve ter ouvido alguém falando outras palavras para se referir a ele. Vamos contar um pouco da história do dinheiro e apresentar como que ele pode ser chamado por outros nomes, ou pelo menos já foi chamado há anos atrás.

Continua após a publicidade

Primeiro você precisa saber que o termo “dinheiro” vem de denario, palavra latina utilizada para se referir à quantidade de dez asses, a menor moeda utilizada durante o Império Romano. Agora veremos outros nomes pelo qual o dinheiro é chamado.

Barão: Nas cédulas de 1 mil cruzeiros, que circularam entre 1978 e 1989, havia o rosto do Barão do Rio Branco, por isso as notas eram chamadas de “Barão”. Hoje em dia ainda é possível encontrar pessoas que utilizam este termo.

cedula-barao
Cédula de 1 mil cruzeiros com o rosto do Barão do Rio Branco

Bufunfa: Este nome é muito comum. É normal que as pessoas se refiram ao dinheiro usando a palavra “bufunfa”, principalmente quando se referem a uma grande quantia. A palavra remete a grandes quantidades de dinheiro.

Cabral: O navegador Pedro Álvares Cabral, descobridor do Brasil, também já foi homenageado nas notas de 1 mil cruzeiros, que circularam entre 1963 e 1970. Por isso era comum chamar o dinheiro de “Cabral”.

Cabral
Nota de 1 mil cruzeiros com o rosto de Pedro Álvares Cabral

Conto: O termo “conto” foi retirado de outro termo, “conto de réis”, que era usado para se referir a mil cédulas (ou mil moedas) de 1 mil réis, a moeda em circulação no Brasil durante o período de colonização por Portugal.

Dindim: É bastante comum vermos pessoas utilizando este termo para se referir ao dinheiro. Essa palavra tem relação com o barulho de moedas caindo em alguma superfície.
Grana: O termo “grana” vem de grão, pois desde a Antiguidade, os grãos são considerados sinônimo de riqueza.

Merréis: Este é outro vocábulo bastante comum até hoje, principalmente entre as pessoas mais velhas. O termo “merréis” vem da expressão “1 mil réis”. É que na época do Brasil Colônia, a moeda também se chamava real, porém, o plural de real era réis.

Pé de Meia: Esse termo é muito utilizado atualmente, principalmente quando alguém se refere a tentar a sorte em relação ao dinheiro, ou a uma poupança, especialmente quando se refere a dinheiro guardado em casa. Essa expressão teve início quando várias pessoas tinham a ideia de guardar o dinheiro em meias velhas, onde provavelmente ninguém procuraria.

Pila: Esta história é bem curiosa: a palavra “pila” vem do político gaúcho Raul Pilla, secretário da agricultura do Rio Grande do Sul em 1936 e um dos líderes da Revolução Constitucionalista de 1932. Segundo contam os historiadores, ele prometia dinheiro aos eleitores para que votassem nele, mas entregava somente metade da nota antes da votação, e a outra metade ele prometia entregar se fosse eleito. Ao deixar a cabine, esses eleitores davam o voto ao fiscal eleitoral dizendo o nome do candidato “Pilla”.

Tutu: É bem comum ouvir a expressão “fulano está cheio do tutu”. Isso quer dizer que fulano está cheio de dinheiro. Segundo histórias antigas e não confirmadas, “tutu” era um termo bem antigo usado na região das montanhas centrais de Angola que possui o significado de “presente para subornar o juiz”.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.