Notícias

QR Asset lança fundo de criptoativos com 100% em bitcoin

Lilian Calmon
Lilian Calmon
moedas de bitcoins representando QR Asset lança fundo de criptoativos

A QR Asset, gestora da holding QR Capital, lança fundo de criptoativos (ativos virtuais) com 100% em bitcoins. Empresa espera captação de R$ 100 milhões.

A QR Asset, gestora da holding QR Capital, lança fundo de criptoativos (ativos virtuais) com 100% em bitcoins. A expectativa é que nos primeiros 12 meses a captação do fundo seja de R$ 100 milhões.

O bitcoin é o ativo mais antigo do mercado global de criptoativos, representando dois terços dele. Até o final de setembro, sua valorização foi de quase 50% em dólar e de mais de 100% em real. 

Continua após a publicidade

Com informações do Valor Investe.

QR Asset lança fundo de criptoativos: regulação é feita pela CVM

Registrado no Brasil, o fundo tem regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). “Fazemos a operação de câmbio para a corretora, a gente compra bitcoin e depois o armazena na custódia internacional, em uma estrutura não conectada na internet”, explicou presidente da holding QR Capital, Fernando Carvalho, ao Valor.

O foco são investidores qualificados e a aplicação mínima é de R$ 50 mil. A taxa de administração é de 0,9% ao ano. Não há cobrança de taxa de performance.

O fundo será distribuído em plataformas de investimento que já possuem produtos da QR, como Guide Investimentos, Genial Investimentos, Órama Investimentos e Warren

Ao todo, os dois fundos operacionais da QR representam um patrimônio de R$ 90 milhões.

Em 2020, maior patamar do bitcoin foi de quase R$ 70 mil

Atualmente, o bitcoin está sendo negociado por volta de R$ 60 mil. Em 2020, seu maior patamar foi de quase R$ 70 mil. Em 2017, ele chegou a quase US$ 20 mil, despertando muito interesse dos investidores.

“A gente entende que o investimento em criptoativos deve ser um percentual da carteira para o investidor estar confortável. O investimento tem que ter visão de longo prazo”, afirmou Carvalho em entrevista ao mesmo veículo.

Ele disse também que a pandemia pode impactar o mercado de câmbio e a inflação, mas vê o bitcoin como um duplo hedge (em português, cobertura ou segurança). “É uma commodity digital negociada em dólar no mercado local. Ao mesmo tempo, é um ativo de reserva de valor”, concluiu.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre fundos de criptoativos? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *