Possibilidade de prorrogação do Auxílio Emergencial em três novas parcelas é analisada

 

Quando foi criado, o Auxílio Emergencial tinha como objetivo o pagamento de três parcelas de R$600 reais (R$1.200 para mães que são chefe de família).

Agora, com a chegada da terceira parcela, a população começa a se perguntar a respeito de uma possível prorrogação. 

Continua após a publicidade:

O Governo Federal avalia a criação de três novas parcelas em valores decrescentes, sendo eles R$500, R$400 e R$300.

Nenhuma informação foi oficializada, mas a expectativa é que além dessa ação, seja criado um novo programa, chamado de Renda Brasil.

A proposta

O tamanho da crise e sua duração foram responsáveis por mobilizar representantes do governo rumo a novas propostas de seguir auxiliando um grupo muito afetado — trabalhadores autônomos, desempregados e cadastrados no Bolsa Família.

O presidente Jair Bolsonaro já havia descartado a manutenção do benefício no valor de R$600 por mais três meses.

Então, a ideia é reformular a quantia paga e entender como ela será distribuída.

De acordo com informações vindas do Ministério da Economia, este plano de ação teria como custo cerca de R$100 bilhões.

O programa Renda Brasil

Além dessa questão das parcelas decrescentes, estuda-se a criação de um novo programa, chamado de Renda Brasil. 

O plano é repassar um valor de cerca de R$250.

Ainda não foram divulgados novos detalhes oficiais, já que o programa estaria em fase de estruturação, mas a ideia é de fato trabalhar com possibilidades para diminuir ao máximo os impactos da crise.

Para fazer a viabilização, a equipe econômica vem avaliando alguns programas que estariam ineficientes. É o caso do abono salarial, que consome mais de R$19 bilhões por ano.

Limites para aprovação do Auxílio Emergencial

Para que o Auxílio Emergencial seja prorrogado, é preciso que o Congresso Nacional faça a aprovação. 

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, defendia uma extensão do programa com o valor integral dos R$600 por mais três meses, mas ainda não existem novas informações divulgadas.

Publicidade