Nesta terça feira (30/06), o ministro da economia, Paulo Guedes, anunciou que o auxílio emergencial será prorrogado por mais dois meses. O benefício é destinado à trabalhadores informais e beneficiários do bolsa família. 

Porém, o pagamento das novas parcelas devem ser dividas em quatro parcelas dentro deste período anunciado, totalizando o total de R$ 1,2 mil.

Continua após a publicidade


O pagamento deverá ser realizado da seguinte forma, segundo o ministro:

  • R$ 500 no início do mês;
  • R$ 100 no fim do mês;
  • R$ 300 no início do próximo mês;
  • R$ 300 no final do mês subsequente. 

O anúncio sobre as novas condições do pagamento do auxílio emergencial foi realizado em uma cerimônia no Palácio do Planalto, com participação do Presidente Jair Bolsonaro, ministros do governo, o presidente da Câmara dos deputados Rodrigo Maia, e o representante do Senado, Davi Alcolumbe. 

Após o anúncio, a presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o novo cronograma de pagamentos ainda não foi divulgado de maneira oficial. O calendário já está pronto, mas deve ter a aprovação antecipada do ministro Paulo Guedes para o anúncio se tornar efetivo. 

Prorrogação do Auxílio Emergencial

Após o presidente Jair Bolsonaro dizer que não haveria condições de prorrogar o auxílio emergencial no valor de R$ 600, o presidente da câmara Rodrigo Maia havia mencionado que a prorrogação das parcelas seria vital para a manutenção e sustento da população durante o período de pandemia.

Porém, na semana passada, Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo em suas redes sociais, dizendo que a prorrogação do programa aconteceria, de forma parcelada, como vemos até o presente momento. 

Sobre o auxílio emergencial

Criado em abril, o programa foi desenvolvido para auxiliar profissionais autônomos e beneficiários do Bolsa Família a terem uma ajuda de custo durante a pandemia, já que muitas dessas pessoas perderam empregos ou estão impossibilitadas de exercerem suas atividades profissionais por conta da situação atual.

Quer continuar acompanhando todas as notícias sobre o auxílio emergencial? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro.