O presidente Jair Bolsonaro afirmou na tarde desta quarta-feira, 26, que a atual proposta do Renda Brasil está suspensa.

Novo programa que seria anunciado na última terça-feira, 25, tem como objetivo substituir o Bolsa Família, abrangendo maior número de pessoas e dando valor maior.

Continua após a publicidade:

Segundo Bolsonaro, proposta está suspensa por oferecer valor baixo. 

O ministro da Economia Paulo Guedes sugere um valor de R$ 250 para o programa. Atualmente, beneficiários do Bolsa Família, programa voltado para famílias em pobreza extrema, recebem mensalmente R$ 190,16.

Bolsonaro diz que proposta do Renda Brasil está suspensa

O presidente rejeitou proposta de forma pública em evento na Usiminas, em Minas Gerais. 

“Ontem discutimos a possível proposta do Renda Brasil ,e falei está suspenso. A proposta como apareceu para mim não será enviada ao parlamento. Não posso tirar de pobre para dar a paupérrimos”, afirmou.

Programa é uma das apostas do governo Bolsonaro para conseguir aumentar a popularidade, principalmente entre a classe mais pobre. No entanto, sofre resistência da equipe econômica, que tenta equilibrar finanças para não ultrapassar o teto de gastos.

Para Bolsonaro, demais programas não serão suspensos

Uma das propostas do Renda Brasil é de unificar programas sociais como o abono salarial.

“Não podemos fazer isso aí, como por exemplo, a questão do abono para quem ganha até 2 salários mínimos , que seria um 14º salário, não podemos tirar isso de 12 milhões de pessoas para dar ao Bolsa Família, ao Renda Brasil ou como for chamar esse novo programa”, colocou.

Benefício se tornou tema de impasse dentro do governo. Bolsonaro frisou a insatisfação nos rumos da discussão com a equipe de Guedes sobre o novo programa.

Mercado financeiro reagiu

A afirmação de Bolsonaro e a fala da assessora especial do Ministério da Economia, Vanessa Canado, sobre a nova CPMF tiveram impacto no mercado financeiro.

As incertezas sobre a agenda do governo para as contas públicas e as preocupações com as divergências entre a equipe de Guedes e Bolsonaro mostraram efeito na bolsa.

Por volta de 13h15, o dólar subia 1,18%, negociado a R$ 5,59 e o Ibovespa caía 1,54%, aos 100.546 pontos.

Publicidade