Empréstimos, Notícias

Pronampe libera mais R$ 3,2 bilhões para microempreendedores

Karina Carneiro
crédito para pequenos empreendedores

WhatsappLinkedInTwitterFacebookMesmo com toda a burocracia para ser implementado, o Programa Nacional de Apoio à Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) liberou na última semana mais um lote no valor de R$ 3,2 bilhões para serem destinados à empréstimos. Desta quantia destinada ao programa, 61,3% dos beneficiários foram microempresas com faturamento de até R$ 360 […]

Mesmo com toda a burocracia para ser implementado, o Programa Nacional de Apoio à Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) liberou na última semana mais um lote no valor de R$ 3,2 bilhões para serem destinados à empréstimos.

Desta quantia destinada ao programa, 61,3% dos beneficiários foram microempresas com faturamento de até R$ 360 mil.

Continua após a publicidade:

Já em relação às operações do Pronampe, 79,2% foram fechadas entre microempresas e 20,8% com as pequenas empresas, como mostra o balanço divulgado pelo próprio programa nesta segunda feira. 

Com a pressão imposta pelas instituições financeiras e os próprios negociantes que obrigavam que os bancos a destinarem 80% desses recursos para microempresas, esta regra foi modificada para auxiliar negócios distintos que estejam dentro do enquadramento divulgado inicialmente pelo Pronampe.

O objetivo principal é o de que, sem a obrigação de atender apenas os pequenos negócios, os bancos também consigam dar melhor atendimento a outros representantes e aumentarem seu próprio faturamento. 

Pronampe na versão do governo

Na última terça feira, o secretário especial de Produtividade, Competitividade e Emprego, Carlos da Costa, disse em audiência do Congresso Nacional que o Pronampe vem sendo um sucesso.

Inclusive, da quantia de R$ 15,9 bilhões disponibilizada pela União, os últimos recursos devem terminar “em breve”. 

O prazo para que os bancos privados também consigam disponibilizar recursos específicos do Pronampe, é até o dia 15 de julho. 

Neste momento, o programa pode ser contratado através do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Em termos de distribuição financeira, 59,6% destes recursos foram destinados ao BB, enquanto 4,04% segue sob responsabilidade da Caixa. 

Possível alternativa ao programa

Como uma solução aos microempreendedores, a equipe econômica do Governo Federal aposta em duas frentes para fazer o crédito chegar de maneira mais rápida aos consumidores.

A linha com recursos do Fundo Garantidor de investimentos (FGI), também é destinada para pequenas e médias empresas, e poderá ser implantada através da Medida Provisória 975 como um novo auxílio ao Pronampe. 

Quer continuar recebendo informações em tempo real? Não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *