Notícias

Programas de trainee para negros do Magalu e da Bayer são racistas? Entenda

Isabella Proença
Isabella Proença
programas de trainee para negros
A Magalu e a Bayer anunciaram programas de trainee para negros, o que gerou repercussão nas redes. Entenda se a distinção se configura como racismo.

Na última sexta-feira, 18, o Magazine Luiza e a Bayer anunciaram programas de trainee para negros. A decisão das empresas gerou muitos debates nas redes sociais, chegando a se tornar um dos assuntos mais comentados no Twitter no sábado.

De um lado, muitas pessoas elogiaram a iniciativa. Do outro, houve quem acusasse as companhias de estarem praticando “racismo reverso” (quando um branco acusa um negro de racismo).

Continua após a publicidade

Com informações da Exame.

Repercussão dos programas para negros nas redes sociais

A juíza do Trabalho Ana Luiza Fischer Teixeira utilizou suas redes sociais para criticar os programas.

“Discriminação na contratação em razão da cor da pele: inadmissível”, disse ela. E acrescentou: “na minha Constituição, isso ainda é proibido”. Em seguida, as publicações foram apagadas.

Continua após a publicidade

Os deputados federais Daniel Silveira (PSL-RJ) e Jordy (PSL-SP) criticaram os programas de trainee para negros, chegando a afirmar que eles não teriam respaldo legal.

Jordy até falou que iria solicitar que o “crime de racismo” do Magazine Luiza fosse apurado.

“Estamos absolutamente tranquilos quanto à legalidade do nosso Programa de Trainees 2021. Inclusive, ações afirmativas e de inclusão no mercado profissional, de pessoas discriminadas há gerações, fazem parte de uma nota técnica de 2018 do Ministério Público do Trabalho”, respondeu a varejista brasileira, em seu perfil no Twitter.

Programas de trainee para negros são racismo?

A nota técnica mencionada pelo Magalu é a GT de Raça Nº001/2018 do MPT. Ela distingue a discriminação negativa (representada majoritariamente pelo racismo) da discriminação positiva.

Continua após a publicidade

No primeiro caso, compreende-se que existe um demérito relacionado à raça cor da pele, que leva os profissionais negros a serem discriminados no mercado.

Já no segundo, há o conhecimento do sofrimento da população negra em relação à desvantagens históricas socioeconômicas, que ainda perdura nos dias de hoje.

Com isso, um processo de entrada no trabalho em que não haja o tratamento de distinção racial, mantém essa desigualdade.

“Não obstante, a lei que busca, portanto, a inclusão não pode ser utilizada contra o seu próprio propósito de modo que tal interpretação atinja o absurdo. Assim, há que se fazer a distinção entre discriminação positiva e discriminação negativa de forma a compreender e efetivar o direito à igualdade, não como retórica, mas como uma realidade”, diz a nota do MPT.

Continua após a publicidade

Além disso, a nota técnica também explica o que é a discriminação positiva: “um tipo de discriminação que tem como finalidade selecionar pessoas que estejam em situação de desvantagem tratando-as desigualmente e favorecendo-as com alguma medida que as tornem menos desfavorecidas”.

Com esse respaldo, Magalu e Bayer afirmam que programas serão mantidos.

Programa de Trainee Magalu

Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza, disse em entrevista que, nos 15 anos de vigência do programa de trainee da varejista brasileira, a companhia formou em torno de 250 trainees e apenas 10 eram negros.

Na empresa, somente 16% dos cargos de liderança são ocupados por negros.

O programa tem a finalidade de potencializar a carreira de recém-formados competentes para assumir cargos de gestão.

Você pode realizar sua inscrição pelo site até o dia 12 de outubro.

Liderança Negra Bayer

A Bayer afirma que o objetivo do programa Liderança Negra é protagonizar mudanças importantes na sociedade.

Continua após a publicidade

Além disso, a empresa ressalta que acredita no papel que a Inclusão e a Diversidade têm de impulsionar a transformação. 

A líder de Talent Acquisition na Bayer Brasil, Patricia Leung, explica que “alavancar a proporcionalidade [de negros], principalmente no mercado formal de trabalho, é entender que trazer diferentes perspectivas e realidades para nossa organização gera um impacto direto em engajamento, pertencimento e inovação”.

A candidatura pode ser feita pelo site até o dia 21 de outubro.

Essa matéria foi útil? Então assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas atualizações em primeira mão no seu e-mail.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *