De acordo com informações divulgadas pelo Banco Central nesta segunda feira (06), os depósitos realizados na caderneta de poupança superaram os saques em números aproximados a R$ 20,533 bilhões apenas no mês de junho. 

Esse número, inclusive, foi o melhor resultado para o período desde o início da série histórica do Banco Central, em 1995.

Continua após a publicidade


Diante do cenário de instabilidade e incerteza diante da pandemia provocada pelo novo coronavírus, esse foi, inclusive, o quarto mês em que a caderneta de poupança conseguiu fechar um mês com saldo positivo (mais depósitos do que retiradas), durante 2020.

Diante do relatório apresentado pelo BC, muitos desses números podem ser atribuídos ao pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para os trabalhadores autônomos e beneficiários do Bolsa Família, que guardaram uma parte do valor em suas poupanças.

Volume total de recursos da poupança

Ainda em junho de 2020, o saldo da poupança geral que estava em uma cifra aproximada de R$ 921,066 bilhões, saltou para R$ 943,638 bilhões.

Esses números são influenciados pelos novos depósitos, mas também, pelos rendimentos creditados nas contas dos poupadores, que até o momento já somam a quantia total de R$ 2,03 bilhões.

Fundos de renda fixa

Ainda falando sobre renda fixa, não foi somente a poupança que obteve resultados positivos no mês de junho. 

Os investimentos de renda fixa, de modo geral, tiveram seu melhor desempenho desde o início do ano. Com isso, podemos creditar além da poupança, produtos como Tesouro Direto, do Tesouro Nacional e os próprios fundos de renda fixa. 

Agora, se você quer continuar sabendo tudo sobre dinheiro e investimentos, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro para ser informado em primeira mão.