Serviços

Poupança Para Pessoa Jurídica

Flávio Mariano
Flávio Mariano
Poupança Para Pessoa Jurídica

Você sabia que a poupança para pessoas jurídicas é um pouco diferente da tradicional? Entenda quais são os encargos e a remuneração da caderneta para empresas.

Artigo foi originalmente publicado pelo site Conta em Banco que, desde julho de 2020, faz parte do iDinheiro. Conteúdo e comentários foram integralmente mantidos.

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, a caderneta de poupança não está disponível apenas para pessoas físicas. Esse tipo de investimento também pode ser usado por pessoas jurídicas, ainda que as regras de funcionamento sejam um pouco diferentes para esse público. Dependendo do tipo de PJ a abrir a conta, o valor aplicado fica sujeito a cobrança de Imposto de Renda e pode ter rendimento diferenciado em relação ao cálculo para PFs.

Um dos benefícios da poupança para Pessoa Jurídica está a liquidez imediata, onde seu investimento pode ser resgatado a qualquer momento sem nenhuma carência ou incidência de IOF (embora para resgates fora das datas de aniversários não são computados rendimentos), assim, poderá usar aquele recurso sempre que precisar.

Continua após a publicidade

Outro ponto positivo é a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito – FGC – em até R$ 250.000 reais por CNPJ.

Imposto de Renda

Com relação à cobrança de Imposto de Renda, as cadernetas de poupança para pessoa física são sempre isentas – mesmo que às vezes o valor precise ser declarado. Já para a poupança de pessoa jurídica, a cobrança ou não do imposto vai estar ligado ao tipo de instituição que abriu a conta.

Para empresas sem fins lucrativos, como associações e condomínios, o valor aplicado é isento do imposto anual. Já para empresas com fins lucrativos, o valor aplicado deve ser declarado e está sujeito à dedução de acordo com as regras do IRPF para aquele ano.

Atualmente o imposto incidente sobre o rendimento é da poupança é de 22,5%. Para pessoas jurídicas sem fins lucrativos, não há IR.

Remuneração

A rentabilidade da caderneta de poupança para pessoa física também é um pouco diferente. Com as mudanças na fórmula de cálculo definidas em 2012, ficam valendo as seguintes remunerações:

  • Para depósitos até 03/05/2012 – remuneração trimestral de 1,5% + TR, sempre creditada no aniversário da conta;
  • Para depósitos a partir de 04/05/2012 – 70% da Selic + TR quando a Selic for igual ou inferior a 8,5% ao ano e 1,5% + TR caso a Selic seja superior a 8,5%.

Como você pode notar, a grande distinção em relação à poupança para pessoa física é que a remuneração é trimestral e não mensal. Dessa forma, as pessoas jurídicas que abrem uma caderneta precisam estar mais atentas aos saques para aproveitar o rendimento da aplicação. Fora isso, não existe muita diferença, uma vez que a remuneração de 1,5% a cada trimestre equivale a 0,5% ao mês.

Saiba mais sobre a poupança para empresas
Saiba mais sobre a poupança para empresas

Qual banco é melhor?

Os bancos podem definir um valor mínimo a ser aplicado para abertura da caderneta de poupança. As regras de funcionamento, portanto, vão depender do banco que você escolheu para fazer a conta.

Após a abertura, o cálculo da remuneração da poupança para pessoa jurídica é sempre o mesmo, independente do banco. Assim, não importa qual a instituição responsável pela conta, o rendimento será sempre trimestral, conforme as fórmulas que mostramos acima, para qualquer PJ com fins lucrativos.

As garantias oferecidas também são as mesmas. Do mesmo modo como nas conta para pessoa física, a poupança PJ é protegida pelo Fundo Garantidor de Crédito em até R$250 mil por CNPJ. Dessa forma, os valores aplicados são assegurados caso o banco venha a falir.

A cobrança de Imposto de Renda e a isenção de IOF valem para todos os bancos. A CPMF de 0,38% pode ser cobrada para cadernetas de poupança, porém a maior parte das instituições financeiras oferece isenção do encargo para aplicações com mais de 90 dias.

O que realmente deve ser observado na hora de abrir uma conta poupança para pessoa jurídica é o atendimento e o acesso aos serviços. Para escolher melhor, veja se você vai receber um cartão para movimentação, quais são as possibilidade de agendar depósitos e o que o banco oferece para investidores.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    59 resposta em “Poupança Para Pessoa Jurídica

    1. Mas os juros da poupança jurídica são computados mês a mês e só a remuneração é trimestral, ou os juros são calculados só no trimestre? Neste caso a remuneração fica abaixo da poupança física, pois remunerando mensalmente, a p.f. paga juro sobre juros. Exemplo, se tenho R$ aplicados numa p.j.: no final de um trimestre terei uma remuneração de R$ 15,00 + TR. No caso da p.f. teria no final do mesmo trimestre R$ 15,08 + TR.

      1. Sim, Luciano, os efeitos dos juros sobre juros são diminuídos, mas é tão pouco, como exemplificado, que a diferença é insignificante como mesmo reportou: 0,08 centavos em um trimestre para cada mil reais investidos na poupança de pessoa jurídica em relação à física.
        Agora, se está preocupado com a diferença em grandes somas de dinheiro, certamente existem outras alternativas mais rentáveis em que o empresário poderá ter maiores vantagens sobre o montante do que a simples poupança.

        Além disso, tem a questão do imposto que corrói o montante final. Isso tudo é para incentivar o empresário a investir o dinheiro em seu negócio, gerando mais benefícios para a economia como um todo.

    2. O que o governo e os bancos cobram da poupança de pessoa jurídica? Existe um limite mínimo para não haver cobranças?

    3. Flavio,

      O Banco do Brasil da minha cidade esta cobrando uma Taxa de Manutençao de Conta Pessoa Juridica no valor de R$ 52,90 por mes, tendo em vista que tenho registrada uma pequena empresa de Cobrança e informaçoes Cadastrais no CNPJ, mas as minhas atividades sao de serviços de cobrança externa na rua. Existe a possibilidade deu passar a pagar menos e/ou a possibilidade de uma conta poupança pessoa juridica.

      Grato,

      1. Edson, verifique junto ao banco os pacotes disponíveis. Acredito que existam pacotes de valores menores que este.
        Quanto a poupança, sim, você pode ter uma poupança como PJ, porém, ela não oferece os mesmos recursos de uma conta corrente. Ou seja, possivelmente, não irá resolver o problema.

    4. Continua após a publicidade

    5. Prezado Flávio, não sei como funciona no caso de igrejas. Sou administrador financeiro de uma igreja e vi que o banco desconta na fonte o IR sobre os rendimentos da poupança. Vale explicar que essa poupança existe para investimentos na própria comunidade que a igreja atua e não para o benefício de poucos. Somos isentos da maioria dos impostos por ser considerada uma instituição sem fins lucrativos. Para manter a conta no banco, a cada dois anos temos que apresentar o estatuto da igreja e ata de reunião do conselho da igreja que elege a diretoria (equivalente ao contrato social e ata de conselho deliberativo de empresas). Enfim, não temos lucro. O banco pode debitar na fonte o imposto sobre os rendimentos dessa poupança?

      1. Carlos, igrejas e outros templos religiosos são imunes a impostos, porém, devem atender alguns pré-requisitos específicos como aplicar todos os recursos em bens sociais, não remunerar os dirigentes etc.

    6. Caros senhores, a minha dúvida é a seguinte: nos casos de penhora de bens a poupança de um PJ fica protegida se tiver um saldo de até 40 salários minimos?

      1. Estela, não sou advogado e não tenho conhecimento profundo das leis, mas pelo que já vi, pessoa jurídica não goza deste benefício, uma vez que a impenhorabilidade da poupança visa garantir a dignidade da pessoa física, o que claramente não é o caso. Os recursos da PJ, possivelmente não são salvaguardados por estas razões.

    7. Bom Dia

      O credito da remuneração é feita trimestralmente na data do deposito?
      Se exitir mais de um deposito, sao varios aniversarios?
      Tenho poupança PJ, no Bradesco
      Atenciosamente
      Junior Tavares

      1. Apenas uma data de aniversário para todos os depósitos e juros incidentes a cada três meses sobre a data específica, Junior, conforme informação na página do banco.

    8. Continua após a publicidade

    9. Olá, abri uma poupança para minha empresa há um ano aproximadamente, pensando em manter uma reserva separada do caixa mensal, para a provisão de encargos com funcionários (férias e 13o salário, especialmente) e descobri apenas este mês sobre a incidência do IR… então acredito que não seja a melhor alternativa.
      Que outra aplicação você sugere para este caso?
      Abraços,
      Valéria.

      1. Valéria, não fazemos recomendações de investimento, infelizmente a análise depende de vários fatores que não podemos desconsiderar neste momento.

    10. Está errado dizer que o rendimento de 0,5% ao mês equivale a 1,5% no trimestre, pois os juros na poupança são compostos.

      1. Sim, Thiago, você tem razão.
        Mas na prática, considerando este artigo e o contexto, qual a diferença entre 0,5% e 0,4975%?

    11. Boa noite. Se eu tiver uma conta poupança jurídica e for casado, em caso de separação os valores disponíveis nesta conta tb estarão sujeitos a divisão de bens? Obrigado

      1. Dependendo do caso, de acordo com as regras e o regime de separação de bens, sim.
        Sobretudo se utilizou-se desse elemento para esconder parte dos bens e evitar a partilha. Nesse caso, é passível até de crime.

    12. Continua após a publicidade

    13. Bom dia,

      Gostaria de saber se existe diferenças nos indices para aplicaçoes entre pessoas juridicas e fisica? como CDB, fundo de investimentos e outros.

      Abraços

      1. Sim, Ricardo.
        O banco pode oferecer condições diferentes para PJ e PF. A tributação também pode ser diferenciada de acordo com o caso.

        1. Flavio, bom dia,

          Sim, os indices de aplicação pode variar conforme a negociação, mais queria saber se habitualmente se PJ tem melhores indices do que PF.
          Exemplo:
          Caso faria uma aplicação em um CDB no valor de R$ 100.000,00 teria diferença de indices entre PJ e PF?

          Obrigado,

          1. Não, Ricardo.
            Basta olhar alguns bancos as taxas de administração de fundos de investimento que não diferem entre um e outro.
            Obviamente, os produtos oferecidos podem ser diferentes.
            Outro ponto a se notar é a tributação que, nem sempre, é vantajosa para PJs.

    14. Bom dia!!!
      Trabalho em uma Fundação sem fins lucrativos, isenta do IRPJ, porem as aplicações financeiras que possuímos no banco tem os rendimentos tributados do imposto de renda. Qual a legislação que nos respaldaria para que o banco não tributasse os rendimentos auferidos.

      1. Ana, será preciso consultar um advogado que, analisando a situação de sua fundação, poderá encontrar o respaldo que procura ou então as melhores alternativas de investimento de acordo com a atividade.

    15. Boa Tarde, eu tenho uma dúvida.
      Uma pessoa física pode abrir uma conta com o CPF. Correto. Gratuitamente e sem pagar taxas.
      Perguntas para simplificar os leitores.
      Eu sou MEI.

      1) Agora uma pessoa jurídica (PJ) que tem CNPJ, ela pode abrir uma conta poupança pessoa jurídica ?

      2) A conta poupança deverá ser ISENTA de taxas e ser bem similar ao CPF, com uma única diferença que é usar o CNPJ. Porque tem site na internet em que só aceita vender se o MEI tiver uma conta CNPJ. É caro pagar R$ 40,00 por mês só para ter um cadastro no site e não usar para mais nada. O MEI já paga a DAS no valor máximo de R$ 50,00 por mês. A ideia é uma conta poupança para o MEI ter uma conta CNPJ e que ainda ser uma conta poupança pessoa jurídica. Sem ter uma conta corrente. A ideia é somente a conta poupança PJ para o CNPJ do MEI.

      1. 1) Sim, Wilson, é possível ter uma poupança sendo PJ.
        2) Isenta de taxas, sim, mas não de impostos, como pôde ler na matéria.

    16. Continua após a publicidade

    17. Olá Senhor Flávio bom noite.
      Estou de plantão para tiras as minhas dúvidas e dos leitores.

      1) Eu MEI quero ter uma conta PJ no meu CNPJ. Certo. Entendo que tem o imposto de renda no rendimento certo ?

      2) A conta poupança CNPJ sem pagar taxas nenhuma por mês é possível ? Como proceder para fazer isto ?

      3) O ruim de uma conta CNPJ é pagar aquelas taxas por mês. O MEI pode ter a conta CNPJ só para usar igual a poupança para a pessoa física? Usar o mesmo modo só para ter uma conta para quando precisar colocar algum dinheiro saber se a conta existe. A ideia taxa Zero. Porque no site do Marketplace, eles pedem uma conta bancária PJ para o CNPJ cadastrado. Eu preciso ter uma conta CNPJ mas só cadastro porque não vou usar crédito do banco para o uso da conta. Eu sei que tem pessoas em que fazem a conta CNPJ para ter o crédito do banco. O meu caso é uma conta CNPJ ISENTA só para o cadastro da empresa no site.

      1. 1) Sim, Wilson, PJ não goza de isenções de impostos, exceto em casos muito específicos.
        2) Os pacotes essenciais, eletrônicos e de pagamento são destinados à pessoas físicas. Raros são os bancos grandes que oferecem isenção de tarifa mensal a seus clientes jurídicos, salvo se tiverem dinheiro investido ou dependendo da negociação. Existem algumas alternativas como a Conta Mobi, mas é preciso estar atento às limitações e serviços prestados.
        3) A resposta acima também vale para esta. Conta corrente para PJ, são raros os casos sem tarifas.

    18. Gostaria de entender como o rendimento da poupança foi superior a 8% líquidos em 2016 se a remuneração é de TR +6,17%a.a.? Grato.

    19. Continua após a publicidade

      1. É preciso ver com a fonte pagadora, Pedro.
        Certamente a conta tem que ser pertencente ao titular, mas outros detalhes é impossível dizer.

    20. Tenho uma empresa quero abrir uma conta PJ poupança mais a minha empresa tem alguns protestos o banco abre mesmo assim

    21. Boa tarde, Tenho uma empresa e por prestar serviço para prefeitura precisei abrir uma conta PJ. Tempos depois encerrei minha conta pessoal e mantive só aquela. Quanto a aplicações (uso o que sobra do meu salário) seria melhor voltar com a conta pessoa física, ou aplicar na PJ mesmo? Obrigada

      1. Veja com seu contador, Katiane.
        Mas lembre-se que o que é seu é movimentado por PF, o que é da empresa por PJ.

    22. Flavio,estamos iniciando nossa igreja aos moldes financeiro legal,é bastante acanhada em receita.Entretanto nos sobreveio o desejo de abrir uma conta.O que você nos indica corrente ou poupança para pessoa jurídica?

      1. É difícil dizer, Julio.
        Depende das movimentações e das opções que o banco de sua preferência oferece.

    23. tenho uma duvida que acredito que muita gente tbm tem. os impostos para conta poupança juridica incidem somente sobre os redimentos? ou sobre todo valor na caderneta? vou citar um exemplo
      todo mes eu deposito r$ 1000,00, ao final de 1 ano terei 12.000 + os redimentos certo, no caso da cobrança do imposto de renda seria sobre os redimentos ou sobre o valor total?

        1. Flavio, o lucro que vc fala no comentário a cima, onde em cobrado o imposto, esse lucro é or rendimento, em isso ?

    24. Flávio, boa noite.
      O diretor da empresa em que trabalho quer colocar um valor alto na poupança PJ, mas a gerente diz que hoje a poupança PJ não compensa e sugeriu investir num fundo de médio ou longo prazo com diminuição das alicota de IR e que no último mês rendeu em torno de 0,54. Como faço para ter certeza de qual a melhor opção é investir com segurança?

      1. O rendimento da poupança é atrelado à Selic que está baixa mesmo, então outras alternativas podem ser mais rentáveis.
        A melhor opção depende do seus propósitos, não podemos dizer onde investir.

    25. Olá, bom dia. Apenas uma coisa não ficou muito clara para mim. A cobrança do IR na poupança para PJ é feita na fonte pelo próprio banco?
      Obrigada desde já e parabéns pelo conteúdo.

    26. Conta poupança de condomínio residencial é isenta de IR?
      Qual a legislação que embasa isso?

    27. Tenho uma conta poupança MEI com movimetacao considerável dentro do limite da MEI, tenho que fazer declaração a Receita Federal, mesmo já tendo declarado a renda bruta da Empresa. Se positivo como devo declarar.

      1. Existem critérios para declaração de IRPF de acordo com os critérios da Receita. O mais básico deles é de rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

    28. Boa noite, sou MEI, posso abrir conta poupança jurídica, e tem os mesmos juros como para uma PJ normal?

      1. As taxas de juros podem variar de acordo com perfil do cliente. Não dá para dizer se o banco cobrará taxas equiparadas, mas certamente, o tratarão como PJ.

    29. Eu fui tentar abrir uma conta poupança no banco do Brasil de Aquiraz Ceará fui proibido pelo banco , disseram que não estavam abrindo conta poupança para entidade sem fins lucrativos e eu tive na época que abrir uma conta pessoa jurídica pois estava para receber uma doação que não aconteceu e consequentemente até hoje nunca usei a conta e tá lá me cobrando 60 reais todo mês

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *