Os crimes cibernéticos são aqueles que usam a Internet como meio de realização de uma ação que já considerado um delito, pela legislação penal do país. Temos como exemplo a pedofilia, plágio, espionagem, roubo de dados, fraudes de cartões, dentre diversos outros. É imprescindível que os usuários dos cartões não facilitem a ocorrência destes crimes, assumindo posturas defensivas ao usar a Internet.

No momento das compras online, é preciso sempre usar sites seguros e de empresas conhecidas, que tenham boas reputações em portais como como o Reclame Aqui e Consumidor.gov.br. A consulta em redes sociais também é de grande valia. Assim, os consumidores terão a certeza de que estão inserindo os dados de seus cartões em plataformas seguras.

Continua após a publicidade:

Além disto, outra medida preventiva é nunca guardar os seus dados de cartões em contas de lojas ou em em plataforma de serviço online, exceto se estes exigirem o pagamento periódico. Ademais, é imprescindível que não compartilhe os dados os dados do seu cartão com outra pessoa. E, isto inclui em fotografias.

De forma alguma tire fotos do seu cartão e as envie por meio de redes sociais ou e-mail para outras pessoas. Estas fotos podem ser compartilhadas com outros, mesmo que isto não seja feito intencionalmente. Tirar fotos do cartão facilita a ação de criminosos, uma vez que os dados deste estarão registrados em mídia, e podem ser usados para fraudes. Abaixo, entenda mais sobre os riscos de compartilhar dados do seu cartão e quais cuidados tomar com o plástico.

Posso enviar os dados do cartão por foto, mensagem ou e-mail?

Como mencionado, é preciso ter muita atenção no uso dos cartões, principalmente em relação aos que utilizam a função crédito. Para realizar uma compra online, é preciso apenas dos dados escritos no plástico, incluindo o código de segurança. Logo, se o cartão for perdido, furtado ou tiver os seus dados compartilhados, o titular deste estará a mercê de diversos crimes.

Assim, é preciso tomar muito cuidado com o uso dos cartões e, principalmente, com o compartilhamento de dados. O ideal é que os dados do cartão não sejam compartilhados com terceiros, e apenas o titular deste tenha estas informações. Porém, caso isto tenha que ser feito, o mais seguro é que o repasse de dados seja feito por meio de uma ligação telefônica.

Não compartilhe os dados do cartão por foto, e-mail ou mensagem. As mídias podem ser compartilhadas com terceiros, pessoas não-confiáveis. E, isto pode ser feito até mesmo sem intenção, caso o aparelho em que as fotos estão armazenadas seja hackeado, roubado ou furtado. Ademais, as mensagens e e-mails também podem ser encaminhados. E, assim, o titular do cartão estará sujeito a crimes que lhe poderão lhe trazer grandes prejuízos.

Foto cartão de crédito.
Não envie fotos de seu cartão para terceiros, isto facilita a ação de criminosos.

O ideal é que os dados do cartão não sejam registrados em qualquer local, principalmente o código de segurança, imprescindível para a realização de compras online e fraudes.

Quais são os riscos?

Os riscos de enviar os dados de cartões por fotos e outros meios digitais são muitos. As fotos revelam os dados dos cartões, incluindo o número, data de vencimento e código de segurança, caso sejam tiradas vice e versa. Assim, facilita-se ações de criminosos, que podem realizar fraudes. Pode-se clonar o cartão, com todos os dados, ou até mesmo usar os dados para fazer compras online.

Então, o ideal é que os dados do cartão não sejam compartilhados, de forma digital ou física. Não deixe que terceiros tenham acesso ao seu cartão, sempre mantendo-o com você. Não entregue o seu cartão à vendedores ou funcionários em loja, pedindo sempre que a maquininha seja levada a você. Ainda, na hora de realizar uma compra física, cubra o código de segurança ou mesmo o número do cartão, evitando que outras pessoas possam ver estas informações.

Publicidade