Perícias do INSS seguem suspensas pelo menos até a próxima quarta-feira, 16, de acordo com o órgão.

Na última segunda-feira, 14, uma série de pessoas com atendimento marcado foram surpreendidas ao irem nas unidades do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de todo o país, que estavam sem os médicos responsáveis.

Continua após a publicidade:

O instituto alegou falta de segurança no momento em que o Brasil se encontra na pandemia, e presidente do INSS pediu “desculpas e paciência” aos segurados.

Pelo menos até quarta-feira o atendimento não será oferecido, já que neste período serão realizadas inspeções nas salas de perícia médica.

Perícias do INSS seguem suspensas, saiba o que segue funcionando

O INSS não informou uma data exata para a volta dos atendimentos normalizados.

Afirmou que será o mais breve possível e após a realização de inspeções que comprovem a adequação dos consultórios às medidas de segurança necessárias para o momento.

Nesse sentido, entre segunda-feira, 14 e quarta-feira, 16, serão realizadas inspeções nas salas de perícia médica.

O órgão afirmou que as agências estão funcionando apenas para:

  • cumprimento de exigências;
  • avaliação social;
  • reabilitação profissional;
  • justificação administrativa.

Atendimento é fundamental para trabalhadores

A perícia médica, feita de forma presencial, é necessária para liberar auxílio para trabalhadores, além do retorno ao trabalho ou aposentadoria.

Cálculos do INSS apontam que cerca de sete mil pessoas podem ter sido prejudicadas no dia da abertura, na última segunda-feira.

A orientação é que segurados reagendem o atendimento. Para verificar se o serviço voltou em cada região, será necessário acessar este site.

O serviço da prova de vida continua suspenso até o dia 30 de setembro. Quem precisar solicitar aposentadoria, pensão por morte e salário-maternidade pode fazê-lo de forma online.

Gostou desta matéria de que as perícias do INSS seguem suspensas? Então assine a newsletter do iDinheiro para receber mais conteúdos do tipo diretamente no seu e-mail.

Publicidade