Os métodos de pagamento via WhatsApp seguem sendo uma pauta bastante discutida entre os membros do Banco Central. Após a liberação e a retirada do método de pagamento em menos de um mês, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto afirmou que a liberação pode estar próxima. 

De acordo com informações fornecidas nesta quinta feira (17/07), as operações de pagamento via WhatsApp devem ser liberadas o mais rápido possível.

Continua após a publicidade


Porém, antes de funcionar para o público em geral, ela deverá seguir alguns critérios de segurança e análise de dados e competição de mercado. 

“Temos entrado em contato com os representantes da empresa no Brasil e acertamos de aprovar uma posição o mais rápido possível para que eles consigam operar. Porém, precisamos ter certeza de que o sistema será barato, eficiente, aberto e principalmente, seguro para as pessoas”, disse Campos Neto.

Além disso, durante a live promovida pelo Itaú BBA com a participação do presidente do BC, foi destacado que o WhatsApp entrou com outro pedido de aprovação que deverá entrar em um caminho de “aprovação normal, como qualquer outro método de pagamento inovador”.

Novas informações sobre o pagamento via WhatsApp

Em contrapartida, uma informação nova envolvendo a situação da aprovação do pagamento via WhatsApp foi liberada. 

O arranjo entre a transação envolvendo o método de pagamento do WhatsApp nascia com uma empresa parceira, a Cielo, não mencionada diretamente no início da transação.

Ainda de acordo com presidente do BC, apesar de não existir inicialmente um acerto de exclusividade para a operação dos serviços, a estrutura dos custos de operação se tornavam inviáveis de manter o projeto funcionando no formato apresentado. 

Quer continuar acompanhando todos os desdobramentos sobre a liberação do pagamento via WhatsApp? Não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro.