Onde comprar ações? Aprenda a investir na Bolsa

Investir na bolsa de valores é menos complicado do que parece. Conheça as alternativas para investir em ações e o passo a passo para usar o home broker.

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Comprar ações da bolsa de valores pode parecer algo muito complexo para o investidor iniciante. Entretanto, existem alguns passos que tornam mais fácil realizar esta operação.

Todo mundo que começou a investir em ações, enfrentou alguma dificuldade ao realizar suas primeiras negociações. É normal sentir insegurança e, eventualmente, até cometer alguns errinhos.

Continua após a publicidade

A boa notícia é que aplicar na bolsa de valores é menos complicado do que parece! Neste artigo, você irá conhecer quais as alternativas para investir em ações e o passo a passo para cada uma delas.

Como investir em ações de empresas brasileiras

A compra e venda de ações ocorre na Bolsa de Valores (B3). Este é o local onde estão registradas todas as empresas de capital aberto do país.

Continua após a publicidade

Antigamente, esse movimento era feito por meio de um agente no famoso pregão, como aparece nos filmes mais antigos. Hoje, os investimentos realizados em bolsa são feitos online, através de plataformas conhecidas como home broker, que são disponibilizadas pelas corretoras de valores. Ou seja, você pode fazer tudo de casa, sem a ajuda de ninguém!

Estratégias de investimento em ações

Quando pensamos em “onde comprar ações”, automaticamente lembramos da bolsa. Porém, existem algumas formas de se tornar acionista na bolsa de valores, mesmo que de forma indireta, sem realmente comprar ações das empresas listadas.

Sendo assim, conhecer as modalidades existentes possibilita identificar qual a mais alinhada ao seu perfil de risco e, principalmente, aos seus objetivos. Isso porque certas estratégias são menos arriscadas ou mais simples e podem ser interessantes para investidores iniciantes.

Veja algumas opções:

  • adquirir cotas de Fundos de Investimento;
  • participar de Clubes de Investimento;
  • comprar ações de empresas diretamente no mercado tradicional;
  • comprar ETFs.

Continue a leitura para entender como funciona cada uma dessas opções.

1. Fundos de Investimento

Os fundos de investimento em ações ou multimercado são a forma mais simples de investir em ações. Um gestor profissional é o responsável por fazer a análise técnica das ações, realizar as negociações em bolsa e acompanhar o mercado.

Continua após a publicidade

Uma das principais vantagens, além da gestão profissional, é a diversificação. Afinal, o fundo investe em inúmeras empresas e, ao comprar suas cotas, você participa dos resultados obtidos com todas elas, na proporção das cotas adquiridas.

Nas plataformas das corretoras você consegue consultar os fundos disponíveis para aplicação. Contudo, antes de investir, convém se informar sobre o histórico do gestor, composição do fundo e a estratégia utilizada. Além disso, verifique também as taxas de administração e performance cobradas dos investidores.

Todas as informações estão disponíveis no site da corretora e também nos sites das gestoras dos fundos.

2. Clubes de Investimento

Os clubes são semelhantes aos fundos de investimento, porém, têm regulamento específico com algumas limitações.

Continua após a publicidade

Podem participar no mínimo 3, e no máximo 50 pessoas físicas, e nenhum dos integrantes pode ter cotas acima de 40% do valor total do fundo.

Normalmente, clubes de investimento são organizados por grupos de amigos ou familiares que se cotizam para aplicar juntos o dinheiro. Um dos membros do grupo fica responsável por realizar todas as operações através de uma corretora.

Assim como nos fundos de investimento, nos clubes as despesas e lucros são divididas de forma proporcional ao valor investido por cada membro.

3. ETFs

ETF é a sigla para Exchange Traded Fund. Trata-se de um fundo de índice que reflete exatamente a movimentação de um determinado índice de mercado.

Continua após a publicidade

É como se fosse um combo de ações que você compra pronto. Quem escolhe essas ações é o gestor e, apesar da semelhança com o fundo de ações, o ETF é um fundo de gestão passiva. Dessa forma, o gestor não fica negociando ações o tempo todo, de acordo com análises técnicas de cada papel.

Isso porque o ETF sempre será formado pelas ações que compõem o índice que ele esteja seguindo. Por exemplo, o BOVA11 é um ETF que replica o Ibovespa e, portanto suas ações são as mesmas. Assim, a composição do ETF só muda se a do índice mudar também.

Para o investidor iniciante, que ainda não se sente seguro em escolher ações individualmente, o ETF é uma forma interessante para diversificar investimentos com baixo custo e menor risco. Sua compra é feita diretamente pelo home broker, basta saber o código correto do ativo, que sempre termina em 11.

4. Mercado tradicional

Trata-se da compra direta de ações. Ou seja, você atua de forma autônoma no home broker da sua corretora.

Continua após a publicidade

Nesta estratégia de investimento, você é o único responsável por todo o processo. Desde a escolha dos ativos de sua carteira, as negociações de compra e venda, bem como os custos envolvidos, como corretagem, taxas e emolumentos da B3, apuração mensal de lucros ou prejuízos e recolhimento de DARF.

Se você está estudando o mercado financeiro e pretende investir diretamente, é importante ficar atento aos passos básicos nessa jornada. É sobre isso que falamos a seguir.

Passo a passo: como investir em ações na Bolsa de Valores

Você já entendeu que existem diversas formas de se tornar um investidor em ações. Caso deseje fazer a compra direta, o passo a passo descrito abaixo irá te ajudar.

  • abra conta em uma corretora de valores: ela é feita online e gratuitamente, através do site ou aplicativo das corretoras. Existem inúmeras corretoras no mercado. Então, antes de abrir a sua conta, vale a pena comparar os serviços oferecidos, taxas, funcionalidades, portfolio de produtos e segurança da plataforma;
  • transfira recursos de sua conta corrente: após a abertura da conta, você precisa transferir dinheiro para a sua conta da corretora. Por questões de segurança, só é possível transferir dinheiro entre contas de mesma titularidade;
  • identifique seu perfil de investidor: a classificação de perfil é uma exigência da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), responsável pela regulamentação do mercado financeiro. Isso é importante para que a corretora entenda se o cliente tem perfil conservador, moderado ou arrojado. Dessa forma, ela poderá disponibilizar acesso a ativos compatíveis com o perfil de risco de cada investidor;
  • analise os ativos em que pretende investir: escolha as ações através de algum critério que esteja alinhado aos seus objetivos financeiros. É importante estudar o mercado e acompanhar as principais análises de profissionais para ir aprendendo a identificar os riscos e oportunidades;
  • acesse o home broker e faça suas compras: nesta plataforma você terá acesso às cotações de todos os ativos negociados na bolsa. É nela também que você irá informar o ticker do ativo (código da ação) que deseja comprar, a quantidade e o preço que pretende pagar.

O lote padrão é de 100 ações, mas, você pode comprar quantidades menores através do mercado fracionário. Para isso, basta acrescentar a letra F na frente do código da ação.

Continua após a publicidade

Ao informar a ação que deseja comprar, o home broker exibe o último valor negociado daquele ativo. Tendo este valor como parâmetro, defina o preço a pagar e, em seguida, insira sua assinatura eletrônica e clique em comprar.

A ordem ficará com status ‘em aberto’ até que a negociação aconteça e ela seja ‘executada’. Quando aparecer no seu home broker esta confirmação, significa que você comprou a ação. Ainda assim, o tempo de liquidação é de 2 dias úteis. Por isso, suas ações só aparecerão em sua custódia após esse período.

icon

Dica

Comprar ações significa se tornar sócio de uma empresa. Portanto, seja cuidadoso ao escolher aquelas das quais você gostaria de fazer parte do negócio. Se ainda está no começo, acompanhe especialistas e aprenda, aos poucos, como analisar cada empresa. Enquanto isso, procure ficar com as maiores e mais sólidas, pois seu risco tende a ser bem menor do que as menos consolidadas no mercado.

O que você precisa saber antes de escolher onde comprar ações

Você entendeu que comprar ações no home broker é simples, não é mesmo? Entretanto, há alguns cuidados importantes que você precisa ter.

Defina metas. Saber qual o objetivo que você tem com o dinheiro, vai te ajudar a escolher investimentos alinhados a este objetivo.

Continua após a publicidade

Comece pequeno. Investimento em ações é renda variável, logo, há oscilação nos preços dos ativos. Começar com aportes baixos é ideal para que você conheça aos poucos o seu perfil de risco e compreenda como seu emocional lida com a volatilidade dos papéis.

Tenha um planejamento claro. Quanto irá aportar mensalmente? Por quanto tempo? Qual a rentabilidade que você precisa para alcançar as metas que definiu? Todos esses detalhes são importantes para que você possa manter o foco e a constância.

Diversifique. Investir em ações envolve riscos de mercado, então, quanto mais você diversifica sua carteira entre vários tipos de ativos, menor o risco a que se expõe.

Tenha foco, paciência e disciplina. Os resultados não acontecem do dia pra noite. Investir em ações é um processo de longo prazo. Lembre-se que nenhuma empresa prospera da noite para o dia e, por isso, seu capital também não vai dobrar de tamanho no mesmo tempo.

Continua após a publicidade

Manter-se fiel à sua estratégia de investimentos, ter constância nos aportes e, estudar o mercado de forma consistente são os passos fundamentais para ter sucesso na bolsa!

Vale a pena investir em ações?

Investir em bolsa de valores, ao contrário do que muita gente acredita, não é coisa de rico. Além disso, não é complicado. Investir é um processo simples, seguro e acessível a todos os portes de investidores.

Independentemente da sua escolha sobre onde comprar ações, a bolsa de valores é o caminho para que o pequeno investidor, mesmo com pouco capital, possa aplicar e participar dos lucros de empresas que estão gerando negócios, empregos e fazendo a economia do país girar.

Em suma, investimento em ações é bom para o investidor e para o desenvolvimento econômico do país. Além do mais, é a forma mais eficiente de rentabilizar o seu patrimônio no longo prazo!

Sugestões de leitura do iDinheiro:

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.