Nubank negocia compra da Easynvest, corretora que faz parte do fundo de private equity Advent International.

A maior fintech do Brasil, que conta com um aporte de US$ 400 milhões, está em busca de uma fatia da empresa, segundo fontes do Estadão. Caso a compra se concretize, Nubank entrará em um mercado com alta disputa no país.

Continua após a publicidade:

Procurada, a empresa não afirmou e nem negou a transação.

Nubank negocia compra da Easynvest em um mercado aquecido

Com as taxas de juros atraindo cada vez mais pessoas para o universo das ações no Brasil, o mercado está aquecido para as empresas.

Além da questão da atratividade para o cliente, caso a compra se concretize, o Nubank poderá completar seu portfólio de produtos, se tornando uma empresa ainda mais valiosa tanto para o mercado, quanto para o cliente.

No caso da Easynvest, havia um movimento de busca por sócios capazes de ajudar no crescimento da empresa. A procura estava justificada justamente no “boom” do mercado, como forma de buscar por formas saudáveis para expandir.

Movimento não é o primeiro a acontecer em 2020. O Credit Suisse, banco de investimento e provedor de outros serviços financeiros, anunciou a compra da plataforma Modalmais, banco digital de investidores.

A Neon, fintech mais conhecida pelos brasileiros e que recebeu um aporte recém-feito no valor de R$ 1,6 bilhão, anunciou a compra da Magliano, tradicional corretora.

Procurado pelo Estadão, o Nubank afirmou que está em uma busca constante por oportunidades de aquisições.

Dessa forma, ainda de acordo com o banco, seria possível “continuar reinventando os serviços financeiros e oferecendo soluções práticas e convenientes aos nossos clientes.”

Apesar disso, o banco não confirmou e nem negou a aquisição. Easyinvest e Advent não fizeram comentários.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre possível compra da Easyinvest pela Nubank? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade