Nubank libera cobrança por PIX para contas jurídicas

Nubank libera cobrança por PIX para contas jurídicas através de QR Code e link de pagamentos. O serviço poderá ser usado de maneira gratuita.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

A partir desta quinta-feira, 19, o Nubank libera a cobrança por PIX para os usuários da conta jurídica. Desta forma, empreendedores poderão enviar links para pagamento instantâneo aos consumidores.

Com a nova funcionalidade, os usuários PJ poderão fazer o compartilhamento de um link específico ou exibir um QRCode para que os consumidores possam fazer o pagamento por meio do novo sistema do Banco Central (BC), lançado na última segunda-feira, 19.

Continua após a publicidade

O serviço será disponibilizado de maneira gratuita, tanto para o cliente final, como para o dono do negócio. 

Nubank libera cobrança por PIX – Como utilizar?

Primeiramente, para ter acesso aos recursos de cobrança do PIX, é necessário que o correntista tenha uma conta jurídica aberta na fintech. 

Então, basta clicar na opção “Cobrar” e digitar o valor do produto ou serviço para pagamento.

Em sequência, deve-se selecionar a alternativa de “Transferência via PIX”. Após esse procedimento, basta mostrar o QR Code para o cliente ou compartilhar o link por meio de outro canal de comunicação, como e-mail ou WhatsApp. 

A Nubank libera cobrança por PIX, principalmente, para auxiliar os empreendedores a gerirem melhor os negócios utilizando o sistema de pagamento instantâneo.

Inclusive, o Nubank foi a instituição financeira com maior pedido de cadastro de chaves antes do lançamento do PIX.

Sobre a conta jurídica Nubank

A conta jurídica do Nubank é traz recursos similares à conta pessoa física para micro e pequenos empreendedores.

Entre eles, estão transferências ilimitadas, cartão de débito e crédito, pagamento de boletos e cobrança de títulos registrados gratuitos para serem enviados ao cliente.

Além disso, a conta digital emite extratos digitais para o acompanhamento financeiro detalhado.

Além de precisar ser correntista pessoa física para ter acesso aos serviços empresariais, o negócio precisa estar em categorias como: 

  • Microempreendedor individual (MEI);
  • Empresário Individual (EI);
  • Empresa individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI).

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para receber os melhores conteúdos financeiros em tempo real. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.