Nubank é acusado de racismo após declaração de sócia

Após uma declaração polêmica da sócia da fintech, Cristina Junqueira, em entrevista ao Roda Viva, Nubank é acusado de racismo. Entenda.

Isabella Proença
Isabella Proença

Após uma declaração polêmica da sócia Cristina Junqueira, Nubank é acusado de racismo.

Em entrevista ao Roda Viva, programa da TV Cultura, Cristina foi questionada sobre a contratação de profissionais pertencentes a minorias na fintech e a resposta desagradou muita gente.

Entenda o caso.

Nubank é acusado de racismo – o que houve?

Nas redes sociais, usuários chamaram a empresa de racista. A seguir, veja o que foi dito por ela.

Continua após a publicidade

“Estamos procurando uma pessoa para ser nossa líder global de diversidade e inclusão. Já faz algum tempo, já faz algum tempo que a gente está buscando (candidatos para) várias posições. Inclusive, tem uma posição de vice-presidente de marketing para trabalhar comigo que já estou há bastante tempo procurando e é difícil. Eu acho que recrutar Nubank sempre foi difícil. O maior desafio do Nubank é gente. Não dá para nivelar por baixo”, disse.

Segundo ela, a empresa investe em formação devido à situação. Ela citou o programa “Diversidados”, em que instituição ensina sobre ciência de dados.

“Não adianta a gente colocar alguém para dentro que não vai ter condição de trabalhar com as equipes que a gente tem, de se desenvolver, de avançar na sua carreira, depois não vai ser bem avaliado… Aí a gente não está resolvendo problema, está criando outro”, completou.

Após a entrevista ir ao ar, as acusações de racismo tiveram início. Usuários criticaram a fala sobre “nivelar por baixo” relacionada a pessoas negras.

Retratação

A repercussão negativa fez com que Cristina publicasse um vídeo em suas redes sociais se retratando.

“Teve um trechinho do que eu falei lá que infelizmente não repercutiu tão bem. E eu queria dizer que falar de diversidade racial não é fácil – não é fácil para ninguém, para a gente no Nubank. A gente tá aqui para aprender, para ouvir. Muito a gente tem feito internamente para ouvir, e externamente, criando esse diálogo. Infelizmente, o que eu falei, eu queria pedir desculpas. Não me expressei da melhor maneira. É super importante a gente ter uma comunicação clara. Queria agradecer toda a repercussão porque todo mundo tem o que aprender, eu tenho”, declarou.

A Nubank também publicou um texto em seu blog, salientando que a diversidade sempre foi um de seus pilares, mas admitindo que ainda tem “um longo caminho pela frente”.

“Nosso compromisso com os nossos times segue o mesmo desde que o Nubank surgiu: o de criar times fortes e diversos. A gente acredita que esse é o único caminho. Sabemos que ainda não estamos lá – mas seguimos ouvindo e ativamente trabalhando para mudar”, afirmou a fintech.

Gostou deste conteúdo? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas atualizações em tempo real no seu e-mail.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.