Nubank admite erro e anuncia medidas para elevar presença de negros na equipe

Nubank admite erro após declaração polêmica de cofundadora e anuncia medidas de inclusão racial e preocupação com diversidade na empresa.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Uma semana após as falas da cofundadora da empresa causarem polêmica, o Nubank admite erro e anuncia medidas para elevar presença de negros na equipe.

Em texto assinado por todos os fundadores, o anúncio com o título de “O Nubank errou” vem ganhando espaço na mídia. 

Continua após a publicidade

Por meio do comunicado, a empresa diz ter firmado um acordo com o Instituto de Identidades do Brasil como o primeiro passo em sua transformação. A parceria tem o objetivo de ampliar o entendimento sobre o assunto e acelerar ainda mais a promoção de igualdade social. 

Nubank admite erro

Além disso, a Nubank anuncia medidas reconhecendo a necessidade de ter uma equipe de recrutamento totalmente focada e dedicada à inclusão social.

Para isso, a equipe de recursos humanos e recrutamento deverá dobrar de tamanho e se dedicar em ampliar a inclusão na empresa. 

Os empresários disseram estar desenhando uma agenda real, com ações concretas de transformação da diversidade na Nubank. O anúncio deve ser feito em novembro.

O objetivo é incluir não somente pessoas negras, mas todo o tipo de diversidade na empresa, a fim de que nenhum grupo se sinta desvalorizado.

Polêmica do Nubank – Entenda o caso

Na última segunda-feira, 19, a cofundadora da Nubank, Cristina Junqueira, participou do programa “Roda Viva”, da TV Cultura. Nele, ela concedeu declarações vistas como racistas

Na ocasião, a empreendedora foi questionada sobre políticas afirmativas e o que a fintech tinha planejado para fomentar ainda mais a diversidade dos colaboradores no negócio.

Cristina afirmou que estava investindo num programa de formação específico. E admitiu que o nível de exigência era alto e que não dava para “nivelar por baixo”.

Logo após a declaração, milhares de pessoas utilizaram as redes sociais como forma de protesto às falas de Cristina, inclusive os clientes da empresa, que, na ocasião, disseram se sentirem “decepcionados e não representados” pela empresa. 

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações para receber todas as informações em tempo real.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.