Paralisação de montadoras aquece o mercado para quem quer vender carro usado

Ao todo, dez montadoras de carros já paralisaram atividades devido à pandemia. A diminuição de oferta de carros 0km beneficia quem quer vender carro usado.

Heloisa Vasconcelos
Heloísa Vasconcelos

A escalada da pandemia da Covid-19 tem levado montadoras de carros a paralisarem atividades no Brasil. Nas últimas semanas, dez empresas já anunciaram a pausa nos trabalhos, incluindo Honda, Hyundai, BMW, Nissan, Toyota, Volkswagen e Mercedes-Benz. A diminuição na oferta de carros 0km beneficia quem quer vender carro usado.

Após o baque inicial de 2020, o setor de automóveis seminovos apresentou um crescimento que persiste até agora, mesmo diante da nova onda do novo coronavírus. 

Continua após a publicidade

Segundo dados de mercado da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o número de negociações de automóveis leves usados cresceu 13,78%, se comparado o desempenho de fevereiro de 2021 com o de 2020.

O risco sanitário e a dificuldade em obter matéria prima, ao mesmo tempo, diminuiu os emplacamentos. O número de veículos leves 0km emplacados em fevereiro de 2021 foi 22,42% menor que em 2020.

Continua após a publicidade

Entenda como está o mercado no momento para compra e venda de seminovos.

A pandemia no mercado de automóveis

A chegada da pandemia em março do ano passado impactou todos os setores da economia e não foi diferente com o mercado de veículos. Em março de 2020, o número de emplacamentos caiu 23% comparado a 2019. Já a negociação de veículos seminovos caiu 14,69%.

A partir de maio, porém, o cenário começou a mudar. “A gente olhava para os outros países que estavam muito mais avançados [em termos de retomada econômica], eles mostravam recuperação e passamos a acreditar que a recuperação ia ocorrer”, conta o CEO da Webmotors, Eduardo Jurcevic.

A demanda de carros novos cresceu acima do que as montadoras podiam suportar, ainda em meio a políticas de distanciamento social. E, com isso, começou a haver uma maior pressão no mercado de veículos usados.

“Na prática, se você não perdeu o emprego, você não está viajando, tem um custo menor de deslocamento. O brasileiro tem o sonho do carro próprio e viu uma possibilidade de comprar. Tem também vários casos de famílias que por segurança estão privilegiando o transporte individual, a pandemia trouxe um pouco de aversão ao transporte público. Todos os ingredientes estão se refletindo no que a gente está vendo agora”, resume.

Continua após a publicidade

Vale a pena vender carro usado agora?

Quem já tem um veículo agora e quer vender, seja para trocar ou para conseguir uma renda extra, deve conseguir ganhar mais dinheiro. Segundo Eduardo, “o usado virou ouro” e a Webmotors já tem visualizado aumentos de 12% a 15% nos preços.

“O 0km está escasso e a previsão para a retomada de abastecimento não está clara. O problema vai além das montadoras, a produção de alguns componentes fundamentais está afetada em escala global, como os semicondutores, os chips eletrônicos”, acrescenta o head of sales do marketplace de seminovos Volanty, Leandro Chacon.

Ele afirma que o fato de a demanda de carros novos ter passado para os usados traz a perspectiva de forte alta no segmento em 2021. Leandro destaca que o principal desafio hoje para as empresas de seminovos hoje é conseguir uma recomposição rápida de estoques.

Para Eduardo, este é um momento para conseguir vender carro usado com um bom preço e de forma rápida, principalmente se o vendedor optar por plataformas virtuais.

Continua após a publicidade

“Não precisa baixar tanto o preço para fazer uma venda mais rápida, demanda tá tendo. Para quem tá vendendo carro, esse é o melhor momento. Se for modelos como Honda Civic ou Corolla, o vendedor tem um poder de barganha maior”, aponta.

Ele ressalta que é importante que o vendedor busque plataformas de segurança para anunciar e realizar a venda, para que a transação ocorra de forma tranquila.

E quem quer comprar?

Quem quer comprar carro agora, seja novo ou usado, precisa ter paciência. Com a produção reduzida nas montadoras, Leandro conta que os compradores podem ter que esperar até 4 meses em filas para conseguir obter um veículo 0km, sem falar nos preços altos.

“Nos seminovos, apesar do aumento nos preços, o mercado é muito grande e está aquecido. É possível encontrar carros de excelente qualidade, que já sofreram com a desvalorização inicial do 0km. Em contrapartida, os veículos 0km perdem atratividade com preços ainda mais altos e filas de espera”, sintetiza.

Eduardo indica que esse deve ser um momento de bastante pesquisa para o comprador para que ele consiga encontrar preços melhores. E, encontrada uma oferta atrativa, é necessário rapidez na compra, antes que outro interessado faça uma proposta.

Principais modelos de carro usado em fevereiro, segundo a Fenabrave

PosiçãoModeloNegociações em fevereiro
Gol68.562
Palio42.424
Uno39.711
Celta25.296
Onix22.447
Fox21.733
Corolla20.213
Ka19.595
Fiesta19.392
10ºCorsa19.349

Este conteúdo foi útil? Então, assine a newsletter iDinheiro e ative as notificações push para continuar atualizado sobre tudo o que importa para o seu dinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.