Valorização de carros usados: Onix 2020 é um dos destaques

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes
Chevrolet Onix vermelho na estrada, destaque na valorização de carros usados
A alta na demanda dos carros novos, o acesso facilitado ao crédito e a isenção de IOF levaram à valorização de carros usados. Entenda.

Um levantamento feito pela Kelley Blue Book Brasil mostrou a valorização dos carros usados em 2020. O destaque foi o Chevrolet Onix 2020 seminovo.

No último mês, a valorização do veículo foi maior do que a do mesmo modelo 0 km. Além disso, o carro foi o único entre os populares a conquistar espaço na lista.

Continua após a publicidade

A comparação analisou o preço 0 km em janeiro de 2020 e o preço de revendedor no mês de dezembro. Veja o ranking dos 10 seminovos mais valorizados:

  • Toyota RAV-4: 12,47%;
  • Volkswagen Tiguan Allspace: 6,16%;
  • Mercedes-Benz Classe A Sedan: 5,95%;
  • Audi Q3: 3,37%;
  • Toyota Hilux: 3,19%;
  • BMW Série 3: 2,05%;
  • Chevrolet Onix: 1,84%;
  • Peugeot 3008: 1,54%;
  • JAC IEV40: 1,49%;
  • Mitsubishi Outlander: 0,36%.

Valorização de carros usados

A primeira posição do ranking foi do Toyota RAV-4. O veículo tinha preço abaixo de R$ 200 mil em janeiro. Em verificação pelo site Webmotors, o carro custa por volta de R$ 240 mil hoje.

Continua após a publicidade

Dos populares, o Onix foi o único a entrar na lista, com alta de 1,84% no modelo seminovo. No entanto, também houve veículos que se desvalorizaram.

Nesse caso, o principal foi o Fiat Weekend, com queda de 23,74% no preço do seminovo. Em relação à desvalorização de carros usados, o ranking com os 10 principais modelos é composto pelos itens:

  • Fiat Weekend: –23,74%;
  • Citroën C4 Lounge: –20,88%;
  • Suzuki Jimmy Sierra: –20,29%;
  • Audi A3: –19,32%;
  • Lexus CT200h: –15,98%;
  • Renault Duster: –15,49%;
  • Logan Renault: –14,42%;
  • Renault Captur: –14,21%;
  • Fiat Grand Siena: –13,99%;
  • Ford Ka Sedan: –13,93%.

A pesquisa levou em conta apenas picapes e automóveis ano e modelo 2020 e com valor máximo de R$ 200 mil.

A valorização dos carros usados foi derivada do aumento dos preços dos novos. Com a alta demanda dos segundos, os primeiros passaram a ser mais procurados.

Continua após a publicidade

Além disso, os juros baixos da taxa Selic auxiliam no processo de financiamento de veículos. Assim, ficou mais barato parcelar o carro novo ou seminovo.

Venda de veículos em 2020

Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o mês de novembro registrou alta de 0,45% no total de emplacamentos. Esse foi o sétimo mês consecutivo de crescimento.

As informações do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) destacam a venda de 334.356 unidades. No acumulado do ano, foram emplacados quase 2,8 milhões de carros.

O principal segmento foi o de automóveis e comerciais leves. O aumento foi de 4,4% em novembro. De janeiro a novembro, houve retração de 28,62%, com pouco mais de 1,7 milhão de unidades.

Continua após a publicidade

A facilidade na obtenção do crédito foi um dos principais fatores, especialmente devido à isenção do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Ainda assim, a Fenabrave destacou que a produção ainda não alcançou o mesmo patamar de antes da indústria.

Com isso, a valorização de carros usados continua em alta. Para 2021, esse movimento ainda pode se repetir, pelo menos nos próximos meses.

Quer continuar se atualizando sobre esse e outros assuntos úteis para sua vida financeira? Rntão, assine a newsletter do iDinheiro e ative as notificações Push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.