Dicas de como escolher o melhor modelo de TV na Black Friday

Isabella Proença
Isabella Proença
controle remoto apontado para televisão representando tv na black friday
Antes de comprar uma TV na Black Friday, é preciso prestar atenção em questões que vão além além do tamanho da tela. Confira nossas dicas.

Há diversas promoções de TV na Black Friday, que ocorre oficialmente nesta sexta-feira, 27.

É importante saber escolher qual modelo comprar. Há muitas especificações que podem confundir a cabeça do consumidor na hora da compra.

Pensando nisso, confira dicas sobre o que é preciso saber antes de trocar ou adquirir uma nova televisão durante esse período de grandes promoções.

Continua após a publicidade

Com informações da Exame.

Como escolher uma TV na Black Friday?

Veja, a seguir, tudo que você precisa saber antes de comprar a sua televisão.

Tela da TV na Black Friday

Um dos pontos principais que diferencia as TVs atuais é o material usado na tela, pois cada um funciona de forma diferente.

Alguns, por exemplo, permitem a exibição de tons mais realistas e contrastantes de cores. Outros, por sua vez, são mais duradouros e apresentam menos problemas na tela.

Continua após a publicidade

Dependendo do material usado na tela, pode haver uma variação de preço entre R$ 2 mil e R$ 8 mil.

Os tipos de tela existentes, são:

  • LCD: Liquid Crystal Display – telas iluminadas por apenas uma lâmpada traseira.
  • LED: Light Emitting Diode – telas LCD que têm uma iluminação traseira composta por diodos que emitem a luz;
  • QLED: Quantum Dot Emitting Diodes – composta por pontos quânticos, além de compor uma parte das TVs 4K acima dos aparelhos de entrada;
  • OLED: Organic Light-Emitting Diode – cada pixel é aceso de acordo com a corrente elétrica, sem uma luz traseira, permitindo a exibição de cores mais fiéis.

Resolução

Resolução é a quantidade de pixels que a imagem contém. Quanto maior o pixel, mais nítida será a imagem da TV.

De modo geral, existem três opções de resolução: HD, Full HD e 4K.

Já existem TVs com 8K de resolução, porém, além de serem poucos aparelhos, são bem caros.

Para se ter uma ideia, alguns modelos com essa resolução custam mais de R$ 60.000, já com preço promocional.

Continua após a publicidade

  • High Definition: HD – é a mais antiga entre as telas finas, com 1280×720 pixels;
  • Full High Definition: Full HD – nos últimos anos, se tornou mais comum, com 1920×1080 pixels;
  • Ultra High Definition: 4K – Atualmente, é a principal resolução, com 3840×2160 pixels;
  • 8K – uma resolução astronômica, com 7680×4320 pixels.

Se o consumidor não tiver um conteúdo para ser exibido, pode não compensar muito adquirir uma TV com alta taxa de resolução (4K para cima).

Por exemplo, serviços de streaming, como Netflix, cobram mais caro pela assinatura que ofereça conteúdo em 4K. 

Sistema operacional

No início da era das Smart TVs, cada fabricante apostava em seu próprio sistema operacional para comandar as aplicações. Porém, nos últimos anos, houve uma padronização.

Conheça as vantagens e desvantagens de cada um dos sistemas.

Android TV

Disponível em aparelhos Sony, Philips, Philco e TCL, o sistema operacional do Google é um dos mais famosos.

Continua após a publicidade

Ele é fácil de instalar, atualizar e de manusear os aplicativos. Entretanto, a navegação não é tão boa quanto poderia.

webOS

Este sistema operacional está disponível em aparelhos da LG e, diferente dos televisores com Android, o webOS se destaca pela velocidade de navegação.

No entanto, há menos aplicativos disponíveis para atualização, que costuma levar mais tempo do que o Android.

Tizen

Semelhante ao webOS, este sistema operacional é utilizado pela Samsung. Ele possui uma loja de aplicativos própria, que não é tão farta quanto a loja do Google.

Continua após a publicidade

Taxa de atualização

Um ponto que pode passar despercebido na hora de comprar uma TV é a taxa de atualização.

Ela consiste no número de vezes por segundo em hertz (Hz) que a televisão atualiza a imagem.

Dessa forma, quanto maior ele for, mais nítida será a exibição da imagem.

As taxas de utilização existentes, são:

  • 60 Hz – é a taxa mais comum e aceitável. Grande parte dos filmes, séries e programas de televisão são gravados nesta taxa.
  • 120 Hz – como a maior parte do conteúdo é produzida em até 60 Hz, aparelhos com essa taxa “dobram” a imagem.
  • 240 Hz – nenhum televisor com resolução 4K possui essa taxa de atualização. Nem mesmo a maioria dos televisores com resolução 8K a abriga de forma nativa e sim simulada, com o auxílio de softwares. Portanto, fuja de pegadinhas de aparelhos que prometem taxas de frequência de 240 Hz.

Sigla e recursos ao comprar TV na Black Friday

É normal se deparar com muitas siglas ao buscar especificações de um TV. Mas, fique tranquilo. Caso se sinta confuso, saiba que é normal.

Para facilitar a compreensão, trouxemos o significado de algumas delas. Veja, abaixo.

HDR

Esse é o principal termo e mais importante na hora de adquirir uma TV. HDR é a sigla para High Dynamic Range, recurso que faz com que o televisor exiba imagens com mais qualidade. Vale a pena investir nessa tecnologia.

Continua após a publicidade

HDMI

São as entradas que permitem conectar equipamentos como um blu-ray, videogame ou chromecast. O padrão atual é o 2.1, que possibilita a transmissão de 60 GB de dados por segundo, enquanto o HDMI 2.0 transmite apenas 18 GB.

ThinQAI

Software de inteligência artificial disponível em Smart TVs da LG. Em alguns modelos, possibilita ao consumidor controlar os aparelhos por comando de voz.

Alexa e Google Assistente

Direcionado aos assistentes virtuais da Amazon e Google, respectivamente, são recursos que possibilitam às TVs responderem a comandos de voz. 

Dolby Atmos

Sistema de som com engenharia compatível com aparelhos que possuem até sete saídas de áudio, como home theaters, por exemplo.

Continua após a publicidade

Tem o poder de simular a experiência de assistir um filme em uma sala de cinema.

Tela curva e 3D

Duas tecnologias que chamaram a atenção últimos anos e caíram em desuso no decorrer do longo do tempo por não serem tão eficientes. Veja as desvantagens delas.

Tela curva

Embora ainda seja possível encontrar televisores com telas curvas, essa pode não ser uma boa ideia.

As principais reclamações dos consumidores são sobre ser necessário estar em um determinado ângulo, o mais de frente possível para a tela, para ter uma boa experiência.

Continua após a publicidade

3D

Os aparelhos chamaram atenção especialmente em 2010. O objetivo era propiciar uma experiência de cinema com o óculos, para simular imagens tridimensionais.

No entanto, a experiência nunca foi tão boa e a falta de conteúdo gravado totalmente em 3D prejudicou o modelo.

Agora que você conheceu um pouco mais a fundo as especificações dos televisores, poderá comprar sua TV na Black Friday com mais segurança.

Esta matéria foi útil? Então, assine a newsletter do iDinheiro e se mantenha informado sobre tudo o que importa para o seu e-mail.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.