Caixa começa a pagar seguro-desemprego em poupança social digital

Veja como fazer a movimentação do seguro-desemprego em poupança social digital. Objetivo é facilitar o pagamento do crédito.

LilianCH
Lilian Calmon

A partir desta terça-feira, 20, a Caixa Econômica Federal (CEF) começa a pagar o seguro-desemprego em poupança social digital, que é aberta de maneira gratuita e automática para todos os trabalhadores sem conta no banco ou que não indicaram outras instituições para o recebimento do valor. O objetivo é facilitar o pagamento do crédito.

Não é necessária a apresentação de documentos e o comparecimento a uma agência para a abertura da conta. A movimentação pode ser feita por meio do aplicativo Caixa Tem (Android/iOS).

Continua após a publicidade

Para quem já tem outro tipo de conta na Caixa, os créditos serão realizados nas contas existentes e os valores poderão ser movimentados com a utilização do cartão da conta ou ainda pelo Internet Banking Caixa ou pelo aplicativo da Caixa.

Quando o seguro-desemprego não puder ser creditado em conta existente ou na conta poupança social digital, o trabalhador poderá realizar o saque com o Cartão do Cidadão e senha nos terminais de autoatendimento, unidades lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui, além das agências.

Continua após a publicidade

Seguro-desemprego em poupança social digital: veja como fazer a movimentação

A conta poupança social digital é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil. A movimentação do valor pode ser realizada, sem custos, pelo aplicativo Caixa Tem.

Os saques podem ser realizados nos terminais de autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui a partir da geração de token diretamente no aplicativo CAIXA Tem.

Confira quem tem direito ao seguro-desemprego

O seguro-desemprego é um benefício que tem como finalidade garantir assistência financeira temporária ao trabalhador dispensado involuntariamente (sem justa causa). Ele é pago em três a cinco parcelas, de forma contínua ou alternada, de acordo com o tempo trabalhado. 

O valor considera a média dos salários dos últimos três meses anteriores à dispensa. Para o pescador artesanal, empregado doméstico e o trabalhador resgatado, o valor é de um salário mínimo.

Continua após a publicidade

Trabalhadores que têm direito ao seguro-desemprego:

  • Trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;
  • Pescador profissional durante o período do defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

Vale lembrar que, para ter acesso ao crédito, o trabalhador formal tem que dar entrada no pedido do sétimo ao 120º dia após a data da demissão. Já para o empregado doméstico, o prazo vai do sétimo ao 90º dia, contados a partir da data da dispensa.

A Caixa atua como agente pagador desse benefício. Os recursos são custeados pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), nos termos da Lei nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990.

Aproveite e veja também: Simulador de seguro-desemprego.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre o pagamento do seguro-desemprego em poupança social digital? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push.

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.