Segurados da previdência que recebem acima do mínimo têm reajuste; confira

Com o índice registrado pelo INPC, beneficiários da previdência terão reajuste de 10,16% nos seus vencimentos.

Isabella Proença
Isabella Proença

De acordo com Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), os segurados da Previdência que recebem acima do salário mínimo terão um reajuste de 10,16% nos seus benefícios. O teto dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que antes era de R$ 6.433,57, passa a ser de R$ 7.087,22.

Os novos valores foram oficializados pela Portaria Interministerial MTP/ME nº 12 , publicada nesta quinta-feira, 20, no Diário Oficial da União (DOU). O reajuste vale desde 1º de janeiro de 2022.

Continua após a publicidade

Reajuste de 10,16%: como fica a contribuição

As faixas de contribuição ao INSS dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos também sofreram alterações.

Para aqueles que ganham até R$ 1.212, as alíquotas são de 7,5%. Já os que ganham entre R$ 1.212,01 a R$ 2.427,35, 9%. Os beneficiários que têm vencimentos entre R$ 2.427,36 a R$ 3,641,03, 12%. E os que ganham de R$ 3.641,04 a R$ 7.087,22, 14%.

Essas alíquotas, relativas aos salários de janeiro, deverão ser recolhidas somente em fevereiro, pois em janeiro os segurados pagam a contribuição referente ao mês anterior.

Vale ressaltar que, com a reforma da Previdência, as alíquotas passaram a ser aplicadas de forma progressiva, o que significa que elas apenas serão cobradas para a parcela do salário que se enquadrar em cada faixa salarial. Dessa maneira, a alíquota aplicada será menor.

Leia também: INSS: saiba as principais regras para se aposentar em 2022

Piso previdenciário

O valor mínimo dos benefícios do INSS será de R$1.212. O piso é igual ao novo salário mínimo nacional, fixado para 2022.

No entanto, no auxílio-reclusão (benefício pago a dependentes de segurados de baixa renda que estão detidos em regime fechado), o salário de contribuição terá o valor de R$ 1.655,98 como limite.

O Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica de Assistência Social (BPC/LOAS), destinado a pessoas com deficiência em situação de extrema pobreza e idosos, a renda mensal vitalícia e as pensões especiais para dependentes das vítimas de hemodiálise da cidade de Caruaru (PE) também sobem para R$ 1.212.

Já o benefício pago a seringueiros e aos dependentes, baseado na lei nº 7.986/89, passa a valer R$ 2.424. A cota do salário-família passa a ser de R$ 56,47, para o segurado que ganha até R$ 1.655,98.

Veja a seguir a tabela de contribuição dos segurados empregados, empregado doméstico e trabalhador avulso, para pagamento de remuneração a partir de 1º de janeiro de 2022.

Salário de contribuiçãoAlíquota do INSS
até R$ 1.2127,5%
de R$ 1.212,01 a R$2.427,359%
de R$ 2.427,36 a R$ 3.641,0312%
de R$ 3.641,04 a R$ 7.087,2214%

Tabela de contribuição dos segurados e beneficiários do regime próprio de Previdência Social da União a partir de 1º de janeiro de 2022.

Base de contribuiçãoAlíquota sobre a faixa de valores
até R$ 1.2127,5%
de R$ 1.212,01 a R$2.427,359%
de R$ 2.427,36 a R$ 3.641,0312%
de R$ 3.641,04 a R$ 7.087,2214%
de R$ 7.087,23 a R$12.136,7914,5%
de R$ 12.136,80 a R$ 24.273, 5716,5%
de R$ 24.273,58 a R$ 47.333, 4619%
acima de R$ 47.333,4622%

Quer continuar acompanhando notícias como esta, sobre “segurados da previdência que recebem acima do mínimo têm reajuste”? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.