Samsung Blockchain Wallet chega ao Brasil com foco em criptoativos

A Samsung Blockchain Wallet chega ao país com enfoque no armazenamento de criptomoedas. Ferramenta será nativa para smartphones da empresa.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Visando aumentar a participação no mercado financeiro, a Samsung criou recentemente uma página dedicada especialmente ao novo produto da empresa, o Samsung Blockchain Wallet. 

A carteira digital da empresa sul-coreana é focada no gerenciamento de criptoativos e deve acompanhar o lançamento dos próximos aparelhos da empresa de maneira nativa em breve. 

Continua após a publicidade

Mesmo que ainda não esteja disponível para todos os aparelhos, desde 2019, donos de aparelhos como o Samsung S10 já conseguem gerenciar moedas digitais em alguns países por meio da carteira.

Segundo a empresa, a Samsung Blockchain Wallet é considerada a “porta de entrada dos usuários para o ecossistema de blockchain”. 

Além do suporte ao Bitcoin, o aplicativo também trabalha com outros ativos, como o Ehereum. 

Sobre a Samsung Blockchain Wallet

A Samsung Blockchain Wallet tem funcionalidades além do armazenamento de saldos de Bitcoin. Com o aplicativo, o investidor poderá enviar e receber valores de qualquer criptomoeda suportada pela carteira digital.

Entre elas, Ether (ETH), tokens ERC-20, Tron (TRX). 

Inicialmente, o produto estava disponível em apenas sete países, como Estados Unidos, Suíça, Espanha, Canadá, Reino Unido e Coreia do Sul. Agora, a empresa começa a anunciar os serviços em solo brasileiro.  

Uma das funções da Samsung Blockchain Wallet é a personalização de endereços eletrônicos utilizados para receber e enviar dinheiro para as criptomoedas da empresa. 

Outra questão abordada pela empresa é a segurança. De acordo com a Samsung, todas as chaves privadas usadas na empresa são protegidas por meio de um sistema de segurança. 

“A Blockchain Keystore da Samsung é protegida por meio de uma interface de usuário confiável e mantém suas chaves privadas protegidas em um lugar único e seguro, que ninguém mais pode acessar. A segurança adicionada do Knox e do ambiente de execução confiável (Trusted Execution Environment, TEE) mantém os dados de autenticação protegidos e seguros”, disse a empresa em nota. 

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.