Queda do Google deixa usuários mundialmente sem acesso à plataforma

Queda do Google deixou usuários de todo o mundo sem acesso aos serviços. Ao todo, os 18 aplicativos da empresa apresentaram instabilidade.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Nesta segunda-feira, 14, a queda do Google foi um dos assuntos mais comentados da internet. O sistema da gigante norte americana teve problemas estruturais e, como consequência disso, afetou 18 serviços da empresa em todo o mundo. 

Países da América do Norte, América Latina, Ásia e Europa relataram problemas de acesso. 

Entre os aplicativos afetados que causaram mais impacto entre os usuários, estiveram o Documentos, Apresentações, Youtube, Chat, Meets, além do Gmail.

Continua após a publicidade

Mesmo que a solução tenha chegado em menos de duas horas após o primeiro problema, qual seria o verdadeiro impacto se os serviços não voltassem à normalidade? Foi essa a análise da Revista Exame no início desta manhã. 

Queda do Google – Qual o impacto global?

Por mais que seja difícil calcular com precisão o impacto global da queda do Google nesta manhã, pessoas físicas e jurídicas ficaram sem acesso a contas pessoais, já que o sistema da empresa não permitia o acesso de login aos produtos. 

De acordo com a revista digital, na última instabilidade marcada pelo Youtube, marcada em novembro com duração de duas horas, o influenciador digital Felipe Neto afirmou ter deixado de ganhar aproximadamente R$ 18 mil reais de exibição de conteúdo por conta do problema. 

Além disso, a queda do Google impactou outras empresas do mesmo segmento, como o Zoom.

A plataforma, que teve um crescimento abrupto em 2020 por conta da pandemia da Covid-19, também sofreu grandes impactos durante a manhã, já que os usuários optaram por utilizá-la durante o período de ausência dos serviços do Google Meets. 

A Alphabet Inc., conglomerado do qual faz parte o Google, fechou o dia com queda de 1,72% nas ações da Nasdaq. Ao logo do dia, houve quedas de até 2,27%.

Outras empresas que também sofreram instabilidade durante o ano

Além da queda do Google, outras empresas também sofreram com problemas de instabilidade durante 2020.

Alguns exemplos são a Microsoft, que teve serviços como Outlook e Microsoft Teams afetados (similar ao Google Meets), e a Amazon.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para se manter atualizado.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.