O que fazer para corrigir problemas no cadastro e receber o auxílio emergencial em 2021

O trabalhador que está com informações desatualizadas pode encontrar problemas para receber o auxílio emergencial 2021. O iDinheiro listou como resolver erros nos cadastros mais comuns

Cindy Damasceno

Com pagamento iniciado na última terça-feira, 6, a nova rodada do auxílio emergencial já circula entre os beneficiados. Mas, para acessar o programa neste ano, é preciso estar com as informações em dia, recomenda o Ministério da CidadaniaPor isso, quem está com desatualizações cadastrais pode encontrar problemas para receber o auxílio emergencial em 2021

O iDinheiro listou seis situações comuns nessa segunda rodada do benefício, e traz um passo a passo de como resolvê-las. 

Continua após a publicidade

6 problemas de cadastro no auxílio emergencial 2021

1. Estou como menor de idade no sistema 

É provável que a data de nascimento esteja incorreta e, para receber o benefício, o trabalhador precisa ser maior de 18 anos. O Dataprev, órgão do Governo responsável pela triagem de dados do auxílio, utiliza dois dias como referência para avaliar a idade do beneficiário. 

Quem está vinculado ao Cadastro Único (CadÚnico), precisa ter completado 18 anos até o dia de geração da folha mensal do Bolsa Família. Os demais casos precisam ter chegado à maioridade até 2 de abril de 2020, data de publicação da Lei Nº 13.982, que regulamenta o programa. 

Continua após a publicidade

Como resolver: caso esteja dentro dos critérios detalhados acima, e precise corrigir a sua data de nascimento, a informação deve ser atualizada na Receita Federal, de modo virtual (para entrar no cadastro, clique aqui) ou presencialmente em qualquer agência da Receita. 

2. Aparece que ainda estou ligado ao meu emprego anterior

O problema pode ser junto ao antigo empregador do beneficiário. É preciso que a empresa tenha atualizado todas as informações cadastrais de ex-funcionários porque, para receber o auxílio emergencial em 2021, o trabalhador não pode ter vínculo de emprego formal ativo. 

A exceção é para quem não recebe remuneração há três meses, mesmo que ainda possua contrato de trabalho formalizado. Quem está nesta situação e se cadastrou no auxílio 2020, poderá receber a nova configuração do benefício em 2021. 

Como resolver: 

Consulte se ainda está com o vínculo ativado. A opção está disponível na plataforma Meu INSS (clique aqui para acessar) ou na Carteira de Trabalho Digital (para acessar, clique aqui). O resultado está disponível na aba Extrato de Contribuição (CNIS). 

Continua após a publicidade

Caso o emprego ainda esteja ativo, é preciso entrar em contato com o empregador para corrigir as informações. 

3. O sistema informa que ainda recebo aposentadoria

Caso o beneficiário não esteja mais recebendo aposentadoria ou Benefício de Prestação Continuada (BPC), o erro pode estar na atualização cadastral. É preciso regularizar as informações junto ao Governo. 

Como resolver: Na plataforma Meu INSS, verifique se há algum benefício de aposentadoria ou BPC ativo. Caso você não esteja mais recebendo, mas o pagamento não foi encerrado, é preciso fazer o requerimento de atualização na plataforma. O Governo Federal dispõe de um passo-a-passo para solucionar o problema. Saiba como clicando aqui

4. Aparece que recebi Benefício Emergencial (BEm)

Aqueles que foram contemplados com o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) não podem recolher o auxílio emergencial em 2021. 

Como resolver: Para verificar se recebeu o benefício, acesse o site do Ministério da Economia (veja aqui). 

5. O sistema não reconhece meu CPF para receber o auxílio emergencial 2021

É provável que as suas informações estejam erradas junto à Receita Federal. É preciso atualizar os dados. 

Como resolver: O Dinheiro elaborou um passo-a-passo de como regularizar a situação do CPF. É possível conferi-lo clicando aqui

6. Meu cadastro está como falecido (a)

O Dataprev utiliza dados do Sistema Nacional de Informações de Registro Civil (SIRC) e do Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi) para conceder os benefícios. O beneficiário atingido pelo problema deve procurar um cartório de registro civil para corrigir a informação. 

Continua após a publicidade

Como resolver: É preciso recorrer a um cartório de registro civil. A Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ) possui lista com os locais regularizados para atuar em cada estado brasileiro, disponível aqui. No endereço, siga para a aba Extrajudicial, parte inferior da página.  

Como contestar o benefício negado

Os beneficiários que tiveram o auxílio emergencial 2021 negado têm até a próxima segunda-feira, 12, para contestar a desaprovação. O trabalhador pode pedir uma segunda vista sobre a negação através do portal Dataprev. Quem teve o benefício negado, receberá a mensagem “Solicitar contestação”.

Nesse espaço, será informado a razão do bloqueio. O sistema pedirá que o beneficiário confirme que deseja apresentar a contestação. Ao final do procedimento, o recurso será enviado para avaliação do Governo Federal.

O Ministério da Cidadania listou as situações em que é possível contestação, em casos de informações incorretas. Isso significa dizer que a entrada com recurso é possível “se o cidadão deseja discordar da análise e entender que a situação descrita nas mensagens do Governo Federal está errada ou já se alterou”, explica.

Continua após a publicidade

No caso do auxílio, existem dois tipos de inelegibilidade: a passível de recursos, em que o cidadão discorda da análise e pode entrar em contato com o Governo para rever a decisão; e a  inelegibilidade definitiva, em que a negativa é definitiva e a reanálise não é possível.

Antes de entrar com o recurso contra a decisão, o trabalhador precisa saber se foi considerado inelegível para receber o benefício. 

O auxílio emergencial 2021 será concedido para todos em 2021?

É importante saber que somente os trabalhadores cadastrados no auxílio de 2020 vão receber o benefício em 2021. Diferente do ano passado, quando um cadastro foi necessário, os beneficiados devem receber o benefício automaticamente este ano.  

Para saber se pode ou não retirar o suporte, o trabalhador precisa acessar a plataforma Dataprev (clique aqui para verificar se pode receber o benefício). O beneficiário deverá informar o nome completo, número do CPF, além do nome da mãe e da data de nascimento. Lembre-se de deixar marcada a opção ‘Não sou um robô’ para acessar o resultado. 

Continua após a publicidade

Apesar de já estar liberado para movimentações digitais, o auxílio só poderá ser sacado a partir de maio. A Caixa Federal ainda deve liberar o segundo calendário para retiradas de dinheiro e outras transferências financeiras. 

A regra, contudo, não vale para os cadastrados no Bolsa Família: quem está na modalidade, recebe o benefício mais vantajoso (ou o auxílio ou o Bolsa Família) no Caixa Tem. Dessa forma, conseguem sacar e transferir o dinheiro na mesma data.

Quer continuar acompanhando como resolver problemas no auxílio emergencial 2021? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. 

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

24 comentários

  1. Gislene

    Em 2020 recebi normalmente o auxílio emergencial. Esse ano de 2021 não recebi pq alegam que eu moro fora do Brasil pelas informações da policia federal. Mas moro no Brasil, não entendo como pode ter um erro assim. Fiz a contestação dentro do prazo e não mudou nada. Fiz tb uma reclamação no site Formulário eletrônico do Ministério da Cidadania e conferi após um mês e ainda não foi registrado minha reclamação. Existem outros meios de resolver essa situação?

  2. Simony Pereira

    Não aprovaram meu Auxílio Emergencial alegando que eu recebo mais de 28.000 por ano.Isso só pode ser engano.Pois nem emprego tenho. E o pior é que nesse caso nem tem como contestar e eles nem dão orientações.O ano passado recebi.Esse ano alegaram isso.Alguem pode me dá alguma orientação de como posso tentar recorrer dessa decisão?

  3. Marcio Douglas

    O meu auxílio não foi aprovado pq consta que meu filho que já é de maio e não mora comigo faz 1 anos consta como se ele estivesse morando comigo aí foi negado por que diz que uma pessoa da família recebe mas que meio salário mínimo…sendo q estou desempregado e moro sozinho

  4. Continua após a publicidade

  5. Juliana De

    Tenho três filhos e o mais velho está como cônjuge ou companheiro desdo ano passado quê está assim já fiz de tudo pra resolver isso mais não consigo

  6. Cleonice salas

    Recebi o ano passado esse ano não fui aprovada por erro de cadastro como resolver isso voceis pode me ajuda

  7. Renan Damasceno

    Sou casado. Mas quando me cadastrei eu era solteiro.. agora recebo o valor de solteiro. Ha como regularizar esses dados?

  8. Thassika

    Quando fiz meu Cadastro o ano passado coloquei o nome da minha filha não aprovou
    Aí tirei aprovaram
    Tem como eu resolver isso?

  9. Cidilaine Aparecida

    Recebi em 2020 o auxilio emergencial porém Não recebi o auxilio emergencial 2021, quando entrei no dataprev para saber o porque, constou que meu marido recebe, mas eu sou divorciada ha 3 anos ja e moro sozinha , no cadastro de 2020 ja nao contava o nome do meu ex o que aconteceu, quero saber como alteraram?

  10. Gil Alves

    Olá. Recebi meu benefício em abril e
    Esse mês não porque será fala q eu tenho bolsa família mas não tenho !!! Oq fazer ?

  11. Marilda Aparecida

    Ee recebi no primeiro lote agora alegam que eu não posso receber moro com minha irmã e minha sobrinha e a renda familiar è de 1300 entendo porque cortaram o meu se não recebo dinheiro nenhum não tenho renda moro de favor

  12. beatriz moreira

    oi olha no dataprev da que meu cadastro foi aceito ja vai para a segunda parcela que eles enviaram para a caixa tem mais la nao tem nem a primeira

  13. Lucia goncalves

    Nao consegui receber meu auxilio no valor de 375.00 não tenho renda e tenho 2 filhos de menor também sem renda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.