Preço do gás de cozinha pode chegar a R$ 200 em 2021

O preço do gás de cozinha pode sofrer aumentos drásticos por conta da alta valorização da matéria prima. Associação pede o congelamento do valor em 2021.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

O preço do gás de cozinha pode sofrer aumentos significativos em 2021. De acordo com especialistas, ele pode chegar a custar até R$ 200.

Segundo o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito do Petróleo (Asmirg), Alexandre Borjaili, o preço do gás de cozinha precisa deixar de ter aumentos significativos.

Continua após a publicidade

“Se persistirem esses aumentos consecutivos, sem limites, a previsão é de que o gás de cozinha chegue logo a R$ 150. Vai ser um pulo. Já para chegar a R$ 200, depende dessa política de preços”, estima.

Entenda sobre o aumento do preço do gás de cozinha

As críticas do presidente da Asmirg ao preço do gás de cozinha foram feitas após o produto sofrer mais um reajuste.

O Gás Liquefeito do Petróleo (GLP) acumulou alta de 21,9% ou R$ 6,08 por botijão durante 2020, contando apenas o preço repassado às distribuidoras pela Petrobrás. 

O último reajuste havia acontecido no início de dezembro, subindo o produto para o patamar de R$ 70 a R$ 80, dependendo do estado brasileiro.

“Os ministros de Minas e Energia e da Economia prometeram publicamente que o preço do gás iria cair até 40% ou 50%, mas, desde então, o valor só sobe – e não há qualquer previsão de redução”, lembra Borjaili.

Sugestão é o congelamento do valor no curto prazo

De acordo com Borjaili, o preço do gás de cozinha precisa parar de sofrer reajustes consecutivos para não prejudicar a população, principalmente o público de baixa renda. 

“Nós vendemos em média 35 milhões de botijões de gás todo mês. O país tem 15 milhões das famílias no Bolsa Família que vivem com uma renda per capita de até R$ 87. Então, nem gás podem comprar. Não é a classe A que precisa do gás de cozinha. Quem precisa é quem tem que fazer arroz, feijão, mingau todos os dias”.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações Push para receber informações sobre o universo financeiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

13 comentários

  1. Vitor

    Então até 2016 era ótimo trabalhar com Gás mudamos a presidência só tem roubos cada ano subia duas vez o gás hj sobe duas vez ao mês depende do povo se quiser ter preço baixo é só derrubar esse presidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.