PIS/Pasep: abono de até R$ 1.212 é pago hoje aos trabalhadores; veja quem tem direito e tabela de valores

Para ter direito ao abono do Pis/Pasep, trabalhadores devem estar cadastrados há pelo menos cinco anos no PIS. Saiba mais.

Escrito por Isabella Proença

Por que confiar no iDinheiro?

Responsabilidade editorial: Nosso editores são especialistas nas áreas e isentos nas avaliações e informações. Nosso objetivo é democratizar e simplificar o acesso a produtos e serviços financeiros sem viés. Conheça nosso código editorial.

Como ganhamos dinheiro?

Podemos ser comissionados pela divulgação e cliques nos parceiros. Isso também pode influenciar como alguns produtos aparecem na página, sempre com a devida identificação. Entenda como o site ganha dinheiro.

Política de Cookies: Nosso site utiliza cookies para estatísticas gerais do site e rastreamento de comissões de forma anônima. Nenhum dado pessoal é coletado sem seu consentimento. Conheça nossa política de privacidade.


A Caixa Econômica Federal paga nesta segunda-feira, 17, um lote adicional de abono do PIS/Pasep de até R$ 1.212 para mais de 1 milhão de trabalhadores, que precisam cumprir alguns requisitos para ter direito ao benefício.

Os pagamentos envolvem benefícios que foram revisados, que não foram retirados durante os calendários anteriores já encerrados (entre 2016 e 2020) ou que foram solicitados na justiça.

Para saber se tem direito ao abono extra, o trabalhador pode acessar os aplicativos Caixa Trabalhador (disponível para download no Google Play e App Store) e Caixa Tem, que também pode ser baixado no Google Play e na App Store.

Além disso, o trabalhador também pode entrar em contato com a Caixa via telefone por meio dos números 111 ou 0800-726-0207 (opção 3 — 2) ou acessar o site oficial da instituição.

Estabelecido pela Lei 7.998/90 o valor do abono salarial será de no máximo um salário mínimo, ou seja, atualmente R$ 1.212, que será pago aos trabalhadores que ganham até dois salários mínimos.

Quem tem direito ao abono do PIS/Pasep de até R$ 1.212?

Para ter direito ao benefício, o trabalhador terá que cumprir alguns requisitos. São eles:

  • estar cadastrado há pelo menos 5 anos no PIS;
  • ter recebido remuneração mensal média de até 2 salários mínimos durante o ano-base;
  • ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, pelo menos por 30 dias (consecutivos ou não) no ano-base;
  • ter seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial.

Como saber o valor a receber?

Os valores de pagamento variam de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano-base de referência. Nesse lote complementar, o valor médio a ser pago é de R$ 398,99, onde os valores das parcelas variam de R$ 101 a R$ 1.212.

Veja a seguir a tabela de valores:

Número de meses trabalhados Valor do abono salarial
1R$ 101
2R$ 202
3R$ 303
4R$ 404
5R$ 505
6R$ 606
7R$ 707
8R$ 808
9R$ 909
10R$ 1.010
11R$ 1.111
12R$ 1.212

O que precisa ser feito para receber?

O valor será creditado diretamente em conta que o trabalhador possua na Caixa ou na conta social digital que será aberta automaticamente, e poderá ser movimentada pelo app Caixa Tem.

A Caixa informa que, se por algum motivo, a conta digital não for aberta, o saque poderá ser feito com o Cartão Cidadão e senha nos terminais de autoatendimento, lotéricas, agências da Caixa ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Quer continuar acompanhando notícias como essa, sobre o abono do PIS/Pasep? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe das comunidades do iDinheiro no Whatsapp