Percentual de famílias com dívidas chega a 70%, o maior nível em 11 anos

Orçamento das famílias com dívidas está comprometido pela inflação mais alta e o valor reduzido do auxílio emergencial. Cartão de crédito é o principal tipo de dívida.

LilianCH
Lilian Calmon

O primeiro semestre do ano acabou com 69,7% das famílias com dívidas, uma alta de 1,7% em relação a maio e de 2,5% em comparação a junho de 2020. Pela segunda vez seguida, houve alta também na inadimplência.

Esse é o maior percentual de famílias endividadas no Brasil desde 2010, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A parcela das famílias que declararam não ter condições de pagar contas ou dívidas e que permanecerão inadimplentes também aumentou de 10,5% para 10,8% na passagem mensal. No entanto, esse indicador está 0,8% abaixo do observado em junho de 2020.

Famílias com dívidas: inflação mais alta e redução do auxílio emergencial podem ser motivos

De acordo com o presidente da CNC, José Roberto Tadros, o orçamento das famílias na pandemia tem sido comprometido pela inflação mais alta e o valor reduzido do auxílio emergencial.

Continua após a publicidade

“Ainda que os indicadores de inadimplência se encontrem mais baixos na comparação anual, os números mostram que as famílias têm se endividado mais ao longo do ano para conseguir manter algum nível de consumo, respaldadas por uma frágil segurança no mercado de trabalho, e preços mais altos dos itens de primeira necessidade”, afirmou em entrevista ao G1.

As famílias de menor renda são as mais afetadas. Nas que ganham até 10 salários mínimos, o endividamento passou de 69% para 70,7% de maio para junho. Em junho de 2020, 68,2% delas estavam endividadas. Já as famílias com renda acima de 10 salários mínimos, o endividamento cresceu de 64,2% para 65,5% em junho. No mesmo período de 2020, o número era de 60,7%.

Para ter uma ideia, a proporção das que utilizam o cartão de crédito como principal tipo de dívida alcançou 81,8% do total de famílias. Entre aquelas com mais de 10 salários mensais, o cartão é o principal tipo de dívida para 82,6%. As outras modalidades mais procuradas em junho são crédito pessoal, carnês de lojas e financiamento de carro.

Aproveite e leia também: “O que é o Salário-Família e como fazer o cálculo?”.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre o endividamento das famílias brasileiras? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.